• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Como Jonathan Edwards me ensinou a ver Cristo em todo Velho Testamento.




    Quando eu tinha 17 anos ( 31 anos atrás ), eu decidi ler toda a obra de Jonathan Edwards. Foi quando eu me deparei com uma maneira completamente diferente de olhar o Velho Testamento. Totalmente centrado em Cristo e não meramente histórias moralistas de heróis a serem imitados e vilões como exemplos do que evitar, como eu tinha aprendido a vida toda. Me deparei com tudo no Velho Testamento apontando para Cristo. Que o verdadeiro poder e sabedoria não são encontrados em princípios para nossa vida vitoriosa, mas no anúncio da vitória de Deus em Cristo estampados em toda a Bíblia. A Bíblia não limitada a mostrar sabedoria – o que no fim seria inútil para nós – mas toda a Bíblia mostrando como Cristo  “se tornou pó nós  sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção” (1 Co 1.30). Aprendi com ele que a sabedoria principal da Bíblia é a pessoa e obra de Cristo, prometidas na lei e nos profetas e cumpridas na nova aliança.


    Isso não foi só uma mudança em como ver o Velho Testamento, mas uma mudança total de paradigma. Não é por acaso que essa história da redenção é chamada de boas-novas. Se fosse apenas uma informação ou um programa de auto-aperfeiçoamento  (Como: “imite os heróis do Velho Testamento, não faça o que os vilões fizeram...” tornando o Velho Testamento meramente moralismo terapêutico ), seria chamada de outra coisa, algo como bom conselho, boa ideia ou boa inspiração.  Mas é boa-nova porque é um anúncio de algo que alguém já conseguiu para nós. E é sobre isso que toda Bíblia fala, no Velho e no Novo Testamento.


    Então quando comecei a ler a exposição de Jonathan Edwards sobre Davi como um tipo de Cristo em “Tipos do Messias” – falando sobre Tipologia, comecei a ver maravilhado os paralelos histórico-tipológicos, nos quais Jonathan Edwards mostra Davi, sua vida, seus ofícios e experiências como preparativos para o Pacto e tipológico para o Messias. O Velho Testamento era completamente novo para mim agora. 


    Era Jonathan Edwards mostrando um acordo notável, manifesto e múltiplo entre as coisas ditas sobre Davi ( e sobre todo o Velho Testamento ) em sua história e as coisas ditas sobre o Messias nas profecias. Seu nome, Davi, significa “amado”, pois as profecias representam o Messias de maneira peculiar e transcendente  como o “amado de Deus”. Davi era o eleito de Deus de uma maneira eminente. Saul foi o rei que as pessoas escolheram ( 1 Sm 8.18 e 1 Sm 12.13 ). Mas Davi era o rei que  Deus escolheu, aquele a quem Ele encontrou de acordo com sua própria mente sem qualquer preocupação com ou participação do homem no caso e totalmente contrário ao que os homens escolheriam.


    Quando Jessé fez com que todos os seus filhos mais velhos passassem diante de Samuel, Deus falou sobre um e outro a medida que iam passando: “O Senhor não escolheu este, nem o Senhor escolheu este...” ( 1 Sm 16.8-10 ). Como em 1 Crônicas 28.4 quando Davi diz: “O Senhor Deus de Israel me escolheu diante de toda a casa do meu pai para ser rei sobre Israel para sempre; porque Ele escolheu Judá para ser o governante; e da casa de Judá, a casa de meu pai; e entre os filhos do meu pai, Deus desejou me fazer rei sobre todo o Israel” – como no Salmo 78:67-70 – e no Salmos 89.3: “Eu fiz uma aliança com o meu escolhido, eu jurei a Davi, meu servo” – Apontando para o Messias, de quem Deus diz: “Eis aqui o meu servo, a quem sustenho, o meu eleito, em quem se apraz a minha alma; pus o meu espírito sobre ele; ele trará justiça aos gentios. Não clamará, não se exaltará, nem fará ouvir a sua voz na praça. A cana trilhada não quebrará, nem apagará o pavio que fumega; com verdade trará justiça.” Isaías 42:1-3. Ele, Cristo – o rei que Davi prefigurava em tudo -  era um rei eleito  e provisão de Deus – Como quando Deus fala de Davi como seu rei: 1 Samuel 16: 1: "Eu te enviarei a Jessé ... porque eu me providenciei um rei entre seus filhos". 2 Samuel 22:51: "Ele é a torre das salvações do seu rei, e usa de benignidade com o seu ungido, com Davi, e com a sua descendência para sempre.” – de acordo com o Messias no  Salmo 2: 6: "Coloquei meu rei no meu monte sagrado de Sião". Davi é falado como sendo um homem segundo o coração de Deus, e aquele em quem Deus se deleitava. 2 Samuel 22:20: "Ele me livrou, porque ele se deleitava em mim"; em tudo um tipo de Cristo, de acordo com: "Eis o meu servo, a quem eu sustento; meu eleito, em quem minha alma se delicia ". Isaías 42: 1.


    Davi aponto de maneira muito eminente, o ungido ou messias de Deus, e é assim falado. 2 Samuel 22:51: "Ele mostra misericórdia ao seu ungido, a Davi". E 2 Samuel 23: 1: "Davi, filho de Jessé ... o homem que foi exaltado, o ungido do Deus de Jacó". De acordo com o Messias no Salmos 89: 19-20: "Eu exaltei um escolhido do povo. Encontrei Davi, meu servo; Com o meu óleo sagrado o ungi. "Samuel ungiu Davi com solenidade peculiar (1 Samuel 16:13). Veja como isso concorda com todas as profecias do Messias.



    A unção de Davi concorda notavelmente com o que as profecias dizem da unção do Messias, que falam disso como alguém ungido com o Espírito de Deus. Então Davi foi ungido com o Espírito de Deus ao mesmo tempo em que ele foi ungido com o óleo. 1 Samuel 16:13: "E Samuel tomou o chifre de azeite, e o ungiu no meio de seus irmãos; e o Espírito do Senhor veio sobre Davi desde naquele dia". Em tudo Davi aponta para o Messias.



    Davi é mostrado como um homem pobre, de uma família sem importância e vivendo em circunstâncias comuns. 1 Samuel 18:23: "Sou pobre e pouco estimado". 2 Samuel 7:18: "Quem sou eu? E  o que é a minha família, para que me trouxesses a este ponto?” - Concordando com isso, se diz do Messias nas profecias que ele era uma raiz de uma terra seca, que ele era uma árvore baixa ( Isaías 53:2, Ezequiel 17:24 ).



    Davi é mostrado como uma pessoa eminentemente santa, um homem segundo o próprio coração de Deus. Ele é mostrado na história dos reis de Judá como aquele cujo coração era perfeito para com o Senhor seu Deus (1 Reis 11: 4); um que foi completamente após o Senhor (1 Reis 11: 6); um que fez o que era reto aos olhos do Senhor (1 Reis 15:11, 2 Reis 18: 3, 2 Crônicas 28: 1 e 2 Crônicas 29: 2). Ele é mostrado como puro e reto [e] justo; um que tinha mãos limpas; que manteve os caminhos do Senhor e não se afastou perversamente de Deus (2 Samuel 22: 21-27). Veja como tudo isso concorda com tudo o que é dito nas profecias do Messias.


    Davi era o filho mais novo de Jessé, como o Messias nas profecias é falado como vindo nos últimos dias. Ele tem frequentemente a denominação de "servo de Deus". Seria necessário grande tempo para mencionar todos os lugares e todos os textos que mostram essas características de Davi apontando para o Messias. Veja na Concordância sob a expressão meu “Servo Davi”. Assim, o Messias é frequentemente denominado nas profecias (Isaías 42: 1, Isaías 42:19 e Isaías 49: 3, Isaías 49: 6 e Isaías 52: 13 e Isaías 53:11; Zacarias 3: 8).


    A aparência externa de Davi não era tal como o recomendaria à estima e à escolha dos homens como uma pessoa apta para ser o que salvaria Israel diante dos inimigos e lhes dar a vitória, mas, pelo contrário, sua aparência tendia  fazer com que os homens o desprezassem como candidato a tais coisas. 1 Samuel 16: 7: "Não considere a sua aparência nem sua altura... O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração".1 Samuel 16:7 ". A aparência de Davi não impressionava, como Isaías diz do Messias: “Não vimos nele beleza alguma...”  - Quando Golias olhou e viu Davi, o desprezou, porque ele não era mais do que um jovem parecendo totalmente incapaz... 1 Samuel 17:42: "E quando o filisteu olhou e viu Davi, desprezou-o; porque ele não era mais que um jovem." Eliabe, seu irmão mais velho, achou-o mais apto para estar com as ovelhas do que para ir ao exército (1 Samuel 17:28) – Como vimos em Isaías 53: 2: " Ele cresceu diante dele como um broto tenro, e como uma raiz saída de uma terra seca. Ele não tinha qualquer beleza ou majestade que nos atraísse, nada em sua aparência para que o desejássemos.”


    Davi apareceu inesperadamente. Samuel esperava um homem de grande estatura, e parecendo exteriormente com um homem valente; e, portanto, quando viu Eliabe, o irmão mais velho de Davi, que tinha tal aparência, disse: "Certamente o ungido do Senhor está diante dele" (1 Samuel 16: 6). Não foi isso que Samuel pensou quando viu Davi. A aparência de Davi foi surpreendente para Golias e para Saul exatamente de uma forma decepcionante. Então, as profecias representam a aparência do Messias como inesperada e espantosa, sendo tão inapta aos olhos dos homens – ainda mais quando Ele estava travando sua grande batalha: " Assim como houve muitos que ficaram pasmados diante dele; sua aparência estava tão desfigurada, que ele se tornou irreconhecível como homem; não parecia um ser humano” - Isaías 52:14.


    Mas, no entanto, havia uma beleza em Davi, ainda que não a que os homens esperavam num poderoso rei, guerreiro, salvador do povo... “Ele era ruivo (corado), de belos olhos e boa aparência. Então o Senhor disse a Samuel: "É este! Levante-se e unja-o". - 1 Samuel 16:12. Havia uma beleza, mas não do tipo que era prezada pelos homens com suas ideias do que é grandeza: “Golias olhou para Davi com desprezo, viu que era só um rapaz, ruivo e de boa aparência, e fez pouco caso dele.” - 1 Samuel 17:42. Assim era o Messias, uma beleza que os homens desprezavam, mas não Deus: “Tu és mais formoso do que os filhos dos homens; a graça se derramou em teus lábios; por isso Deus te abençoou para sempre.” - Salmos 45:2. Ou em Cantares 5.10: “O meu amado é branco e rosado (como Davi); ele é o primeiro entre dez mil.”


    Davi foi ungido rei depois de oferecer sacrifício (1 Samuel 16). Assim, as profecias representam a exaltação do Messias ao seu reino, depois que ele, com os seus sofrimentos, ofereceu um sacrifício para expiar os pecados dos homens. Davi diz de si mesmo em 1 Crônicas 28: 4: "O Senhor Deus de Israel escolheu-me para ser rei sobre Israel para sempre". E Deus diz em 2 Samuel 7:16: "E a tua casa e o teu reino serão estabelecidos para sempre diante de ti; o teu trono será estabelecido para sempre" Veja como cada detalhe está de acordo com as profecias sobre o Messias.


    Davi, por ocupação, era um pastor, e depois foi feito pastor para o Israel de Deus. O Salmo 78: 70-71: "Também elegeu a Davi seu servo, e o tirou dos apriscos das ovelhas; E o tirou do cuidado das que se acharam prenhes; para apascentar a Jacó, seu povo, e a Israel, sua herança.” Isto está de acordo com muitas profecias sobre o Messias, que muitas vezes é falado nelas como o pastor do povo de Deus, e aqui é expressamente comparado com Davi. Isaías 40:11: "Ele alimentará o seu rebanho como um pastor". Isaías 49: 9-10: "Eles pastarão nos caminhos, e em todos os lugares altos haverá o seu pasto.  Nunca terão fome, nem sede, nem o calor, nem o sol os afligirá; porque o que se compadece deles os guiará e os levará mansamente aos mananciais das águas." Ou como está em Jeremias 23: 4-5: “...e nunca mais temerão, nem se assombrarão, e nem uma delas faltará, diz o Senhor. Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, sendo rei, reinará e agirá sabiamente, e praticará o juízo e a justiça na terra.  Nos seus dias Judá será salvo, e Israel habitará seguro; e este será o seu nome, com o qual Deus o chamará: O SENHOR JUSTIÇA NOSSA.” Ou Ezequiel 34:23: “E suscitarei sobre elas um só pastor, e ele as apascentará; o meu servo Davi é que as apascentará; ele lhes servirá de pastor.” E Ezequiel 37:24: "E meu servo Davi será rei sobre eles, e todos eles terão um só pastor”. Como em Cantares 1.7: “Ó tu, a quem ama a minha alma: Onde apascentas o teu rebanho, onde o fazes descansar ao meio-dia”.


    Davi era um espírito humilde, manso e misericordioso (1 Samuel 18:23; 2 Samuel 6: 21-22 e 2 Samuel 7:18; 1 Samuel 24, e 1 Samuel 26, 2 Samuel 2: 5, 2 Samuel 2:21, 1 e 2 Samuel 4: 9-12 e 2 Samuel 7:18; 2 Samuel 22:26, ​​e muitos lugares nos Salmos mostram o mesmo espírito, ( muitos para serem mencionados aqui). Isto é exatamente o que se diz sobre o Messias, Zacarias 9: 9: "Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que o teu rei virá a ti, justo e Salvador, pobre, e montado sobre um jumento, e sobre um jumentinho, filho de jumenta.” Isaías 42: 3: “A cana trilhada não quebrará, nem apagará o pavio que fumega; com verdade trará justiça.” Isaías 40:11: "Como pastor apascentará o seu rebanho; entre os seus braços recolherá os cordeirinhos, e os levará no seu regaço; as que amamentam guiará suavemente.” Isaías 53: 7: "Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.”


    Davi era uma pessoa que era eminente por sua sabedoria e prudência. 1 Samuel 16:18: "Eis que eu vi no filho de Jessé ... homem prudente". E 1 Samuel 18: 5, "e Davi se comportou sabiamente." 1 Samuel 18:14: "E Davi se comportou sabiamente em todos os caminhos dele."1 Samuel 18:30:" Davi se comportou mais sabiamente do que todos os servos de Saul." Salmos 78:72," Ele os guiou pela habilidade de suas mãos". Isso está totalmente de acordo com o que é dito sobre o Messias (Isaías 9: 6, Isaías 11: 2-3 e Isaías 41: 28-29 com Isaías 42: 1, Isaías 52:13, Zacarias 3: 7).


    Davi é dito ser "um homem poderoso e valente". 1 Samuel 16:18: "Eis que eu vi um filho de Jessé, um homem poderoso e valente." Isto está de acordo com o salmo 45: 3, "Cinge a tua espada à coxa, ó valente, com a tua glória e a tua majestade. E neste teu esplendor cavalga prosperamente, por causa da verdade, da mansidão e da justiça”. Isaías 63:1: “Quem é este, que vem de Edom, de Bozra, com vestes tintas; este que é glorioso em sua vestidura, que marcha com a sua grande força? Eu, que falo em justiça, poderoso para salvar.” E assim, o Messias é comparado a Davi. Salmo 89: 19-20: "Então falaste em visão ao teu santo, e disseste: Pus o socorro sobre um que é poderoso; exaltei a um eleito do povo. Achei a Davi, meu servo; com santo óleo o ungi”


    Davi era um músico doce e hábil, e era preferido como tal por todos os que se encontravam em Israel para aliviar Saul em sua melancolia. Ele é chamado "o doce ( mavioso ) salmista de Israel" (2 Samuel 23: 1). Ele liderou toda a igreja de Israel em seus louvores. Ele instituiu a ordem de cantores e músicos na casa de [Deus]. Ele entregou à igreja do Velho Testamento o livro de canções que eles deveriam usar em seu culto público comum. Isto está de acordo com às profecias do Messias, que todos os lugares mostram que ele deve apresentar o estado mais agradável, alegre e glorioso da igreja, onde eles devem abundar nos louvores de Deus e o mundo estará cheio de doces canções alegres depois da tristeza e do cansaço; e que suas canções devem ser ouvidas desde os extremos da terra, e todas as nações devem cantar, e as montanhas e as árvores do campo, e todas as criaturas, o sol, a lua e as estrelas, os céus e a terra, devem cantar quem Ele é; e até os mortos devem acordar e cantar, e as partes mais baixas da terra devem gritar, e a língua do burro deve cantar, e os grandes animais e todos os que habitam os mares; a estéril, os prisioneiros, os desolados e os enlutados irão cantar; e todas as nações devem vir e cantar no auge de Sião: eles devem cantar em voz alta e cantar uma nova música e um novo cântico ou de uma maneira nova, com música e louvores que destacam tudo o que já foi e será para sempre no messias. Os textos particulares sobre isso são demais para enumerarmos aqui.


    O patriarca de quem Cristo descende, por esta razão [é] chamado "Judá", isto é, "louvor", e o Messias é representado como líder da igreja de Deus em suas canções doces e alegres. Salmo 22:22: "Eu declararei o teu nome a meus irmãos; no meio da congregação te louvarei." Salmo 22:25: "A meu louvor será contigo na grande congregação". Salmos 69:30, Salmo 69:32: "Louvarei o nome de Deus com uma canção, e o engrandecerei com ação de graças ... Os humildes verão isso e se alegrarão." Salmo 69:34: "Deixe o céu e a terra o louvarem e os mares e tudo o que se move nela. "(Veja também Salmos 138: 1-5). Nós lemos no Salmo 89:15 do som alegre que se fixará naquele tempo, e o dia do reino do Messias é comparado com a primavera, o tempo do canto dos pássaros.


    Davi matou um leão e um urso e livrou uma ovelha de suas bocas. Assim, os inimigos do Messias e seu povo estão nas profecias, como que diante de um leão que ruge... Assim, as representações proféticas feitas sobre o povo de Deus, que são salvos pelo Messias, concordam com o símbolo de um cordeiro. As profecias os representam tão fracos, pobres e indefesos em si mesmos como uma ovelha é, e tão mansos e inofensivos (Salmo 45: 4 e Salmo 22:26, ​​e Salmo 69:32, e Salmo 147: 6 e Salmo 149: 4 Isaías 11: 4 e Isaías 29:19 e Isaías 61: 1).


    Davi vem ao arraial de Israel para salvá-los de Golias e dos filisteus, exatamente no momento em que eles estavam em perigo final e imediato, quando o exército estava indo para a luta sem esperança na batalha. Assim, o Messias nas profecias é representado como aquele que parece salvar seu povo no momento extremo. Como Deus apareceu para a redenção de seu povo do Egito. Mas Balaão, profetizando da redenção do Messias (Números 23:23), diz: "Pois contra Jacó não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel; neste tempo se dirá de Jacó e de Israel: Que coisas Deus tem realizado!” Isto também está de acordo com a profecia da libertação do povo de Deus nos tempos do Messias, Deuteronômio 32:36: "Porque o Senhor fará justiça ao seu povo, e se compadecerá de seus servos; quando vir que o poder deles se foi, e não há preso nem desamparado.”  (Ver Salmo 14, e Salmo 53, e Salmo 21: 11-12, e Salmo 46, e Salmo 58: 7-11, e Salmo 60, e Salmo 118: 10-29 e Salmo 138: 7; Isaías 8: 9-22 Isaías 9: 1-7 e Isaías 25: 4-5, e Isaías 26: 16-21, e Isaías 28: 21-22, e Isaías 29: 5-8, e Isaías 30: 27-30, e Isaías 31: 4-5, e Isaías 40: 28-31, e Isaías 41, e Isaías 42: 1-4, e Isaías 51: 7-23 e muitos outros lugares.)


    Davi foi odiado e invejado por seus irmãos e abusado por eles quando ele veio a eles em uma espécie de missão de seu pai, para trazê-los provisão. Aqui aponta para o Messias (Veja o cumprimento das profecias sobre a rejeição dos judeus ao Messias como em João: “Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.” João 1:10,11.


    Davi mata Golias, que em sua enorme estatura, grande força, com seu poderoso exército e excesso de orgulho, lembrava muito o diabo, de acordo com as representações do diabo nas profecias da conquista e destruição imposta pelo Messias - chamado "Leviatã "(Isaías 27: 1); que no Antigo Testamento é representada como uma grande e terrível criatura, de grande força e armadura impenetrável, desprezando as armas e a força de seus inimigos, e o rei sobre todos os filhos do orgulho (Jó 41).


    Davi foi contra Golias sem armas carnais. (Como Cristo fez). Davi prevaleceu contra Golias com uma funda e uma pedra, que está de acordo com Zacarias 9:15: "O Senhor dos exércitos deve defendê-los; e eles devorarão, e submeter-se-ão a pedras e funda".


    Davi, quando estava indo contra Golias, tirou força do ribeiro no caminho; de acordo com o que é dito a respeito do Messias, Salmos 110: 6-7: "Ele encherá os lugares com os cadáveres; ele deve ferir as cabeças sobre muitas nações. Ele deve beber do ribeiro no caminho: por isso ele levantará a cabeça".



    Davi cortou a cabeça do filisteu com sua própria espada. Assim, pode ser claramente obtido do que as profecias dizem do sofrimento do Messias, e da crueldade de seus inimigos, e a consequência deles em relação à sua exaltação e vitória sobre seus inimigos, para que o Messias destrua Satanás com as suas próprias armas. Davi carregou a cabeça de Golias a Jerusalém, que está de acordo com o que é anunciado pelo Messias. Salmos 68:18: "Subiste ao alto, conduziste cativo o cativeiro", de acordo com o contexto.



    Davi colocou a armadura de Golias na sua tenda, o que está de acordo com aos Salmos 76: 2-3, "Sua tenda está em Salém; o lugar da sua habitação está em Sião. Ali quebrou ele as flechas reluzentes, os escudos e as espadas, as armas de guerra.”



    Quando Saul viu Davi retornar de sua vitória, [ele] diz repetidamente com grande admiração a respeito dele: "De quem este é filho?" (1 Samuel 17:55), "Inquira de quem este é filho" (1 Samuel 17 : 56), "De quem és filho?" (1 Samuel 17:58); De acordo com o Salmo 24:8: "Quem é este rei da glória?" Novamente, Salmos 24:10 e Isaías 63: 1: "Quem é este que vem de Edom, com roupas tingidas de Borra? Ele é glorioso em seu vestuário, caminhando na grandeza de sua força? "As filhas de Israel foram ao encontro do rei Davi e cantavam louvores quando ele voltou da matança do filisteu, o que está de acordo com o salmo 24 e Salmos 68 e muitos outros lugares.


    Davi obteve sua esposa expondo sua vida em batalha com os filisteus e destruindo-os, de acordo ​​ao que é profetizado dos sofrimentos e da morte do Messias, seu conflito e vitória sobre seus inimigos e como redimiu sua igreja dessa forma, e a consequente alegria da esposa como sua igreja.



    David era um grande salvador. Ele salvou Israel de Golias e dos filisteus, e de todos os seus inimigos ao redor. 2 Samuel 3:18: "O Senhor falou de Davi, dizendo: Pela mão do meu servo Davi, eu salvarei o meu povo Israel da mão dos filisteus, e da mão de todos os seus inimigos," Exatamente de acordo com as profecias do Messias.


    O casamento de Davi com Abigail, a esposa de um filho de Belial, mulher de um belo semblante, está de acordo com inúmeras profecias que representam a igreja do Messias, trazida para esse feliz estado de um estado de culpa e escravidão ao pecado e escravidão da Lei como seu marido.


    Davi foi convocado por todos os que estavam em perigo, e todos os que estavam em dívida, e todos os que estavam amargos de alma, e ele se tornou seu capitão; o que está de acordo com inúmeras profecias que representam o Messias como capitão e salvador dos afligidos, angustiados, pecadores e prisioneiros, etc. Os que vieram a Davi em sua aflição,  são comparados ao exército de Deus: “Porque naquele tempo, dia após dia, vinham a Davi para o ajudar, até que se fez um grande exército, como o exército de Deus.” 1 Crônicas 12:22 – o que está de acordo com as profecias que representam da divindade do Messias e do povo de Deus no seu tempo, e sob ele se tornando como uma série de valentes homens que trilharão os montes e pisarão os seus inimigos, e farão as colinas como palha -  Isaías 41:15. Davi, “ressuscitado dentre os mortos”, foi maravilhosamente libertado da morte em grande perigo, foi trazido do deserto e do banimento e das cavernas da terra que se assemelhavam à sepultura. (Salmos 30: 3, "Ó Senhor, tu tiraste a minha alma do túmulo".) O que está de acordo com as profecias da restauração do Messias de seu estado baixo e sofredor e ressurreição da morte.


    Davi foi feito rei sobre a forte cidade de Hebron, que havia sido tirada dos Anaquins, os gigantes inimigos do povo de Deus; o que está de acordo com as profecias do Messias em conquistar a cidade forte, trazendo a baixo a cidade alta, conquistando o diabo e tomando posse dos reinos mais poderosos e mais fortes deste mundo.



    Os seguidores de Davi, que vieram a ele para torná-lo rei, eram homens de entendimento, valentes e homens de coração perfeito (1 Crônicas 12); o que está de acordo com as profecias que representam os seguidores do Messias. Davi foi feito rei pelo ato e escolha Deus e seu povo (1 Crônicas 11: 1-3 e 1 Crônicas 12; 2 Samuel 2: 4, 2 Samuel 5: 1-3). Isso está de acordo com as profecias sobre o Messias. Oséias 1:11: "E os filhos de Judá e os filhos de Israel juntos se congregarão, e constituirão sobre si uma só cabeça. ”Davi foi feito rei com grande festa e alegria (1 Crônicas 12: 39-40), o que está de acordo com as profecias que mostram abundantemente da alegria a na introdução do reino do Messias.


    Davi foi o primeiro rei de Jerusalém, a cidade tão freqüentemente mencionada nas profecias como uma espécie de igreja do Messias. Davi insultou os ídolos como coxos e cegos e os destruiu (2 Samuel 5:21), de acordo com todas as profecias sobre o Messias.  Davi conquistou a maior força dos jebuseus (que tinham Jerusalém antes ) e reinou ali. (Veja o que foi dito antes sobre o seu reinado em Hebron.)  Ele salvou Sião da forte possessão de ídolos e dos inimigos do povo de Deus, e reinou no monte Sião, de acordo com inúmeras profecias sobre o Messias. O reino de Davi aumentou gradualmente desde pequenos começos até que ele subjugou todos os seus inimigos. Como é a história do Cordeiro que veio morrer...


    Foi no tempo de Davi que Deus escolheu um lugar para colocar o Seu Nome. Através dele, Deus criou Jerusalém, a sua santa cidade, e o lugar de Sua residência especial e graciosa, de acordo com as profecias sobre o Messias (Salmos 132: 13-18, Zacarias 1:17 e Zacarias 2:12 e Isaías 14: 1) . Davi providenciou uma habitação estabelecida e dinal para Deus, e Deus é representado como por seu favor a Davi, ocupando-se dessa habitação estabelecida com eles, não mais andando em uma tenda e tabernáculo móveis que poderiam ser abatidos e deu a Israel uma morada constante, para que não pudesse ser mais afligido e levado ao cativeiro (2 Samuel 7: 6, 2 Samuel 7:10, 2 Samuel 7:24), de acordo com muitas profecias sobre o Messias. Davi providenciou um lugar para a habitação de Deus em Sião e no Monte Moriá de acordo com a profecia de Zacarias sobre Cristo: "Ele edificará o templo do Senhor". Zacarias 6:12.


    Davi levou a arca para permanecer no meio do povo de Deus depois que tinha sido resgatada da terra dos filisteus mas permanecido longe... o que está de acordo com  as profecias que representam o benefício do povo de Deus nos dias do Messias – que receberão no retorno da glória  da presença de Deus a eles após uma longa ausência, e colocando seu tabernáculo no meio deles, e sua alma jamais os abominará.


    Davi subiu ao monte do Senhor com a arca à frente de todo o Israel, se alegrou e deu presentes aos homens (2 Samuel 6); e isto está de acordo com o que foi dito sobre a ascensão do Messias (Salmos 68). Davi subiu com a arca, onde estava a lei de Deus, como o Messias ascendeu com aquela natureza humana que foi perfeitamente o receptáculo da lei. Davi, depois que ele subiu com a arca para Jerusalém, voltou para abençoar a sua casa, como o Messias especialmente abençoou sua igreja após sua ascensão. Mas Mical, a sua primeira esposa, o desprezou por causa da sua alegria e dança diante do Senhor e não recebeu parte nessa benção, então foi como se fosse repudiada; como as profecias representam os judeus, a primeira esposa do Messias, como desprezando o Messias por sua humilhação e por isso não receber os benefícios e as bençãos que ele deveria conferir depois de sua ascensão, mas como sendo repudiados.



    Quando Davi chegou a sua coroação, Deus explodiu sobre seus inimigos como grande ondas se quebrando, e em uma terrível tempestade de trovão, fogo e granizo (2 Samuel 5:20, 1 Crônicas 14:11 e Salmos 18); o que está de acordo com Isaías 24: 18-20, Daniel 9:26, Ezequiel 38:22, Isaías 30:30 e Isaías 32:19. Sim, a destruição dos inimigos do povo de Deus nos dias do Messias é expressamente comparada àquele derramar furioso de Deus sobre os inimigos de Davi. Isaías 28:21: "Porque o Senhor se levantará como no monte Perazim."


    O rei de Tiro (que era acima de todos os outros no mundo, uma cidade conhecida por sua mercadoria, riqueza e marinheiros) construiu para Davi uma casa (2 Samuel 5:11, 1 Crônicas 14: 1). Como com é mostrado sobre o Messias.


    Davi não era apenas um rei, mas um grande profeta (2 Samuel 23: 2), e também era um sacerdote. Ele oficiou como tal em ocasião da chegada da arca (2 Samuel 6: 13-14, 2 Samuel 6: 17-18; 1 Crônicas 15:27). Novamente, ele oficiou como sacerdote (1 Crônicas 16: 21-36) e, em alguns aspectos, ele oficiou como chefe em todas as questões sacerdotais, ordenando todas as coisas na casa de Deus, dirigindo e ordenando os sacerdotes em coisas relacionadas com sua função e dispostos em seus ofícios, etc. Então, é como as profecias representam abundantemente o Messias como profeta, sacerdote e rei.


    Davi é falado como o homem que foi "levantado ao alto": “E estas são as últimas palavras de Davi: Diz Davi, filho de Jessé, e diz o homem que foi levantado em altura, o ungido do Deus de Jacó, e o suave em salmos de Israel.” 2 Samuel 23:1  - o que está de acordo com o que se diz sobre o Messias no Salmo 89:19: "Eu exaltei um escolhido do povo." E Salmo 89:27," Farei dele o meu primogênito, mais alto do que os reis da terra ". Salmo 45: 6:" O teu trono, ó Deus, subsiste para sempre ". E Salmo 110: 1," Sente-se você à minha direita ", e inúmeros outros lugares. Ele é falado como eminentemente um governante justo, que alimentou o povo de Deus na integridade de seu coração e executou julgamento e justiça (2 Samuel 8:15, 1 Crônicas 18:14); o que está de acordo com o que é falado abundantemente sobre o Messias, como o único governante dos homens; o rei que reinará em justiça; aquele que se assentará no trono de seu pai Davi, para ordená-lo e estabelecê-lo com juízo e justiça; o ramo justo que crescerá, etc. Deus fez de Davi um nome como o nome dos grandes homens na terra (2 Samuel 7: 9, veja também 2 Samuel 8:13), de acordo com Isaías 53 12: "Portanto, eu dividirei uma porção com o grande". "A fama de Davi foi para todas as terras; E o Senhor trouxe o temor dele a todas as nações "(1 Crônicas 14:17), de acordo com o Salmo 45:17:" Eu farei lembrar o teu nome "; Salmo 72:11: "Todas as nações o servirão"; Salmo 72:17: "O seu nome durará para sempre", e inúmeros outros lugares.


    Davi carregou a arca vestido com um manto de linho fino (1 Crônicas 15:27), de acordo com Isaías 61:10: "Ele me vestiu com vestes de salvação, ele me cobriu com uma túnica de justiça". (Veja também Daniel 10: 5, em comparação com Daniel 10:13 e Daniel 10:21, e Daniel 12: 1.)


    Deus estava com Davi, onde andou, e derrotou todos os seus inimigos (2 Samuel 7: 9 e 2 Samuel 8: 6, 2 Samuel 8:14; 1 Crônicas 17: 8, 1 Crônicas 17:10 e 1 Crônicas 18: 6 1 Crônicas 18:13; 2 Samuel 22: 1-20), de acordo com o Salmo 2, e Salmo 45, e Salmo 110, e Salmo 89 e inúmeros outros lugares mostrando o Messias.


    Davi subjugou todos os remanescentes dos cananeus e os antigos habitantes pagãos da terra, e aperfeiçoou o que Josué começou a dar ao povo. (Poderíamos falar de  Josué aqui como um tipo do Messias a este respeito)  Davi fez isso para que os cananeus e os inimigos de Israel não mais habitem com eles, ou [sejam] misturados entre eles na mesma terra. Como é dito na profecia de Joel 3:17: "Nunca mais um estrangeiro passará por ti". Zacarias 14:21: "Naquele dia não haverá mais cananeus na casa do Senhor". Salmo 69: 35-36, "pois Deus salvará a Sião, e edificará as cidades de Judá, para que habitem ali e a possuam. A semente também de seus servos herdará isso; e os que amam o teu nome habitarão nela." Isaías 65: 9-11:" E será uma semente de Jacó, e de Judá, herdeiro das minhas montanhas; e os meus escolhidos herdarão, e os meus servos habitarão ali. E Saron será um pasto de rebanhos, e o vale de Acor, um lugar para as ovelhas descansarem" Isaías 35:8: "Haverá uma estrada e um caminho, e será chamado o caminho da santidade; o impuro não passará sobre ele." Ezequiel 20:38:" E purificarei dentre vós os rebeldes e os que transgrediram contra mim; os levarei do país onde moram, e não mais estarão na terra de Israel ".



    Davi subjugou os filisteus, os moabitas, os amonitas e os edomitas, de acordo com as profecias sobre o messias em Isaías 11:14, Números 24:17, Salmos 60: 8 e Salmos 108: 9, Isaías 25:10, cap. Isaías 34 e Isaías 63, e Ezequiel 35 e Ezequiel 36: 5. O reino de Davi chegou do rio Eufrates até os confins da terra (2 Samuel 8: 3; 1 Crônicas 18: 3), de acordo com as profecias do salmo 72: 8, Zacarias 9:10.


    O reinado de Davi foi um tempo de destruição de gigantes. Ele matou todo o resto da raça de gigantes (1 Samuel 17, 2 Samuel 21: 18-22 e 2 Samuel 23: 20-21, 1 Crônicas 20: 4-8 e 1 Crônicas 11: 22-23), de acordo com Isaías 10:33: "E os altos de estatura serão cortados, e os altivos serão humilhados". Isso está conectado com a profecia Isaías 45:14: "...sabeus, homens de alta estatura, passarão para ti, e serão teus; irão atrás de ti, virão em grilhões, e diante de ti se prostrarão” - "Salmos 76: 5," Os que são ousados de coração são despojados; dormiram o seu sono; e nenhum dos homens de força achou as próprias mãos.”



    Davi destruiu os carros e abateu os cavalos dos inimigos do povo de Deus (2 Samuel 8: 4 e 2 Samuel 10:18, 1 Crônicas 18: 4 e 1 Crônicas 19: 7), De acordo com as profecias no salmo 46: 9, " Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo. Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra.” Salmos 76: 3," Ali quebrou as flechas do arco; o escudo, e a espada, e a guerra.”  Salmos 76: 6:" Em sua repreensão, ó Deus de Jacó , tanto a carruagem como o cavalo são lançados em um sono de um morto. "(Veja também Ezequiel 39: 9-10, Ezequiel 39:20 e Zacarias 12: 3-4.)


    O que Davi diz (Salmos 18 e 2 Samuel 22) da maneira pela qual Deus apareceu por ele contra seus inimigos, para destruí-los em uma terrível tempestade com trovões, relâmpagos, terremotos, fogo devorador, etc. está de acordo com muitas coisas nas profecias do Messias.


    Outros reis trouxeram presentes a Davi e se prostraram diante dele (2 Samuel 5:11, 1 Crônicas 14: 1, 2 Samuel 8: 2 e 2 Samuel 8:10, 1 Crônicas 18:10, 2 Samuel 10:19, 1 Crônicas 22: 4), agradável aos Salmos 72: 10-11 e Salmos 45:12, Salmos 68:29, Isaías 49: 7 e Isaías 60: 9. A honra, o domínio e a coroa dos inimigos de Davi lhe foram dados (2 Samuel 12:30 e 1 Crônicas 20: 2). Como na profecia sobre o Messias em Ezequiel 21:26: " assim diz o Soberano Senhor: Tire o turbante e a coroa. Não será como antes: Os humildes serão exaltados, e os exaltados serão humilhados. Uma desgraça! Uma desgraça! Eu a farei uma desgraça! Não será restaurada, enquanto não vier aquele a quem ela pertence por direito; a ele eu a darei’.


    Os filhos de Davi eram príncipes (1 Crônicas 28: 1-8). Estando de acordo com o que é dito sobre o Messias  no Salmo 45:16: " Com alegria e regozijo as trarão; elas entrarão no palácio do rei. Em lugar de teus pais estarão teus filhos; deles farás príncipes sobre toda a terra. Farei lembrado o teu nome de geração em geração; por isso os povos te louvarão eternamente.”


    Davi trouxe as riquezas dos pagãos para Jerusalém e a dedicou a Deus, e assim foi construído o templo com ela (2 Samuel 8: 11-12, 1 Crônicas 18:11 e 1 Crônicas 26: 26-27 e 1 Crônicas 22, por toda parte, e 1 Crônicas 29); De acordo com as profecias sobre o Messias em Miquéias 4:13: " Levanta-te e trilha, ó filha de Sião; porque eu farei de ferro o teu chifre, e de bronze as tuas unhas; e esmiuçarás a muitos povos, e o seu ganho será consagrado ao Senhor, e os seus bens ao Senhor de toda a terra.” Isaías 23: 17-18: " O Senhor visitará a Tiro, e ela tornará à sua ganância de prostituta, e prostituir-se-á com todos os reinos que há sobre a face da terra. E o seu comércio e a sua ganância de prostituta serão consagrados ao Senhor; não se entesourará, nem se fechará; mas o seu comércio será para os que habitam perante o Senhor, para que comam até se saciarem, e tenham vestimenta durável.” (Veja também Isaías 60: 5-6, Isaías 60: 9, Isaías 60:11, Isaías 60:13, Isaías 61 : 6, e Zacarias 14:14.)


    Davi era um mediador para estar entre Deus e o povo, tanto para evitar os julgamentos quanto para o castigo do pecado, e também buscar o favor de Deus em relação a eles. Por causa dele, Deus concedeu sua graciosa presença e favor com Israel (2 Samuel 7:10). Assim, lemos o favor que Deus mostrou a Israel, e repreendendo de tempos em tempos por amor de Davi (1 Reis 11: 12-13, 1 Reis 11:32, 1 Reis 11:34, 1 Reis 15: 4; 2 Reis 8:19, 2 Reis 19:34 e 2 Reis 20: 6). E ele ficou entre Deus e o povo de Jerusalém quando viu a espada da justiça contra ela para destruí-la (2 Samuel 24: 17-25). Assim, o Messias é mostrado, como de maneira semelhante, o mediador, sendo ele próprio eleito e amado de Deus, é dado para uma nova aliança do povo (Isaías 42: 6 e Isaías 49: 8) e o mensageiro da aliança, e um profeta como Moisés, que era mediador. E as profecias falam do perdão do pecado e da misericórdia para com o povo de Deus, e uma aliança eterna, e as certezas das seguras bençãos de Davi, tão somente através do Messias.


    Davi, como mediador, salvou o povo de Jerusalém da destruição, oferecendo-se para sofrer e morrer à espada do anjo destruidor e construindo um altar e oferecendo sacrifício (2 Samuel 24: 17-de acordo com as profecias do Messias.


    Davi não só fez um tabernáculo para Deus no Monte Sião, e assim proporcionou uma habitação para o Senhor no meio de Israel, seu povo -  mas ele, de fato, “construiu” o templo – Salomão só seguiu o projeto. Ele comprou o chão em que foi construído, construiu um altar sobre ele. Ele providenciou o prédio. Foi em seu coração que nasceu o desejo de construir uma casa para o nome de Deus, e ele ordenou e precisamente claro como devia ser construído e ordenou todos os seus serviços (1 Crônicas 22-26), de acordo com a profecias sobre o messias de Zacarias 6: 12-13. Aqui, Davi era como o Messias, um profeta semelhante a Moisés, que construiu o tabernáculo e o altar de acordo com o padrão que Deus lhe deu (como ele deu a Davi o padrão do tabernáculo) e deu as ordenanças da casa [e] ordenou todas as coisas que pertencem ao culto do tabernáculo.


    Deus, por Davi, deu a Israel novas ordenanças, uma nova lei de adoração, nomeou muitas coisas que não estavam na lei de Moisés, e algumas coisas que substituíram as ordenanças de Moisés. Isto está totalmente de acordo com coisas ditas sobre o Messias no cumprimento das profecias.


    Davi fez toda a preparação para a construção do templo, e em grande abundância, um imenso tesouro (1 Crônicas 22:14 e 1 Crônicas 28: 14-18, 1 Crônicas 29: 2-9); de acordo com Isaías 25: 6: " E o Senhor dos Exércitos dará neste monte a todos os povos uma festa com animais gordos, uma festa de vinhos velhos, com tutanos gordos, e com vinhos velhos, bem purificados.” Ou Isaías 55.1-9:

    “Ó VÓS, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite. 2 Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me atentamente, e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura. 3 Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, dando-vos as firmes beneficências de Davi. 4 Eis que eu o dei por testemunha aos povos, como líder e governador dos povos. 5 Eis que chamarás a uma nação que não conheces, e uma nação que nunca te conheceu correrá para ti, por amor do Senhor teu Deus, e do Santo de Israel; porque ele te glorificou. 6 Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. 7 Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar. 8 Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. 9 Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.”



    Também Ageu 2: 7: "E farei tremer todas as nações, e virão coisas preciosas de todas as nações, e encherei esta casa de glória, diz o Senhor dos Exércitos.” Jeremias 33: 6: "Eu lhes revelarei a abundância da verdade e da paz." Isaías 64: 4, “o olho não viu, nem o ouvido ouviu, o que Deus preparou para aquele que nele espera.”  Isaías 66:12, "Estenderei a paz para ela como um rio". Salmos 72: 3: "Os montes trarão paz para o povo e as pequenas colinas, justiça". Salmos 72:7, haverá " abundância de paz enquanto a lua persistir." Amós 9:13:" Os montes derramarão vinho doce."  Joel 3:18: "E acontecerá naquele dia que os montes derramarão vinho novo, e as colinas fluirão com leite, e todos os rios de Judá fluirão com água, e uma fonte surgirá da casa do Senhor, e regará o vale de Sidim." E Isaías 60, além de coisas que as profecias dizem da perfeita satisfação da justiça de Deus pelo sacrifício do Messias e pela abundância de sua justiça e excelência. Davi fez uma disposição tão grande para a construção do templo em muitos perigos pela guerra e expôs sua própria vida, o que está de acordo  com as profecias que mostram Cristo, buscando as imensas bênçãos de sua igreja por seus sofrimentos extremos e sangue precioso.


    Davi era o chefe do povo de Deus, o príncipe da congregação de Israel, não apenas em seus assuntos civis, mas também nos assuntos eclesiásticos e seu líder em todas as coisas que pertencem ao verdadeiro culto a Deus. Aqui ele era como o Messias é representado nas profecias, que falam dele como um profeta como Moisés e como chefe do povo de Deus, como seu grande rei, profeta e sacerdote. E, de fato, quase tudo o que as profecias dizem do Messias [implica] que ele deve ser a grande cabeça do povo de Deus em toda a sua relação com Deus.


    Davi regulou todo o corpo do povo e os colocou na ordem mais perfeita e linda (1 Crônicas 27), o que está de acordo de como é representada a igreja nos dias do Messias, "A perfeição da beleza de Deus" (Salmos 50: 2); "Uma excelência eterna, a alegria de muitas gerações" - Isaías 60:15; e o que é representado em Ezequiel nas medidas exatas e na ordem de todas as partes do templo, da cidade e de toda a terra - Ezequiel 40-48.


    Davi construiu o altar na eira de Arauná, o jebuseu, no chão dos gentios, o que está de acordo em como as  profecias representam a igreja do Messias sendo erguidas em terras gentias e constituída pelos pecadores.


    Isso que vimos é tão pouco em como em tudo todos os livros do Velho Testamento apontam para Cristo.


    Nós podíamos continuar... mas você já viu o ponto. Eu ali, com 17 anos, aprendi a ver todo o Velho Testamento de modo totalmente novo. Era tudo sobre Cristo. Dizer que o sentido da Bíblia é redentor é dizer que Cristo é a figura central. Em toda ela. Só quando se defende a Escritura somente assim, é que estaremos certos de que a igreja se apegará a Cristo somente e não a moralismo baseado no que o homem pode fazer. Atreva-se a ser como Daví? Não! Olhe como Davi em tudo mostra Cristo!


    Jonathan Edwards foi pra mim com 17 anos o que um filme muitos anos depois me lembrou. Você já viu o filme o sexto sentido?  É aquele com Bruce Willis e Haley Joel Osment, que sussurra através de pequenos lábios trêmulos:  "Eu vejo pessoas mortas". E um dos meus filmes favoritos e só se você ver poderá entender porque. Se você não viu, veja por si mesmo o que quero dizer. Nenhum spoiler é necessário aqui.


    Não vou te dizer nada que acontece que comprometa. Basta dizer que O Sexto Sentido é um daqueles filmes que, quando você chega ao fim, você pensa imediatamente, ok, eu preciso ver isso calmamente de novo.  Isso porque algo tão significativo é revelado no final do filme que você percebe que esse conhecimento mudará tudo o que você pensou que estava vendo e  entendendo durante todo o filme enquanto observava a primeira vez.  Você quer assistir uma segunda vez com o conhecimento do que foi sugerido, mas não revelado até o fim. Jonathan Edwards me mostrou algo que me fez querer ver e ler todo o Velho Testamento, porque em toda a minha infância e adolescência eu não tinha entendido nada sobre o Velho Testamento. Eu não lia como se TUDO fosse sobre Cristo... as histórias eram desconexas da grande história do Plano eterno de Deus centrado em Cristo. Se parecia mais em heróis do passado para eu imitar e ser aceito por Deus... e não sobre a Graça soberana em Cristo em cada página.


    No final do ministério terrestre de Cristo, Jesus dá uma informação assim, que muda tudo em como os discípulos tinham lido o Velho Testamento: “E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras.” – Lucas 24.27 – Jesus estava dizendo que todo o Antigo Testamento foi projetado por Deus para fornecer um contexto dentro do qual possamos entender seu Filho, a necessidade do sofrimento e a certeza da glorificação de Cristo.


    De fato, sem o fundamento do Antigo Testamento a queda, a maldição, a lei, o sacrifício, o templo, o sacerdócio e a salvação, a cruz, a ressurreição e a glorificação de Cristo teriam pouco sentido.


    Então, Jesus disse que, se eles realmente tivessem adotado e acreditado o que os profetas do Antigo Testamento disseram, eles teriam visto e entendido que, de fato, era tudo sobre Ele.


    Contudo, Jesus não se contentou em deixar esses seguidores com apenas este ponteiro generalizado para o que todos os profetas haviam dito. Lucas escreve: E, começando com Moisés e todos os Profetas, ele interpretou a eles em todas as Escrituras as coisas que se referiam a si mesmo. (Lucas 24:27)


    Pense sobre isso. Para explicar a esses seguidores quem ele era e por que ele teve que morrer, Jesus não começou com seu nascimento, nem o seu sermão na montanha, nem a disputa com os fariseus, nem o enredo contra ele, facilitado por Judas.


    Jesus abriu Gênesis, Êxodo, Levítico, Josué, Reis, Crônicas e Salmos, Oséias, Isaías e todo o caminho até Malaquias, mostrando: "Isto é o quem eu sou. . . É por isso que eu vim. . . Esta é a maldição que eu suportei. . . Eu sou o Rei, Sacerdote... Enquanto Jesus seguiu seu caminho através dos escritos de Moisés e dos profetas, ele não meramente indicava profecias específicas que ele cumpriu, que é o que a minha compreensão de como o Antigo Testamento aponta para Cristo foi limitado para a maior parte da minha vida ( ou seja, que ele nasceria em Belém e que ele entraria em Jerusalém em um burro). E ele não usou personagens ou situações do Antigo Testamento como exemplos para instruir os dois discípulos sobre como viver a vida de fé, como as pessoas sempre fazem ao ensiná-lo.


    Ele não mostrou a história de Noé e começou a ensinar-lhes que eles precisavam obedecer a Deus mesmo quando isso significava ir contra a multidão. Mas mostrando a  história de Noé, aquele cujo nome significa descansar e disse: "Esconda-se em mim como Noé e sua família se esconderam dentro da arca e foram salvos da ira e do julgamento".


    Ele não se voltou para o história de Abraão oferecendo a Isaque e dizer a esses discípulos que eles precisavam estar dispostos a desistir do que é mais precioso para eles para o seu Deus.  Em vez disso, dissesse algo como: "Veja como esse pai estava disposto a oferecer seu único filho como um sacrifício?  Você pode ver que isso foi o que meu Pai fez quando fui levado na cruz? " Ele não se voltou para a história de José para ensinar a eles que eles deveriam fugir da tentação... mas, vocês lembram de como José se tornou a única pessoa em todo mundo em que as pessoas podiam saciar sua fome?  Este sou eu. Eu sou o pão da vida, aquele a quem todos os homens e mulheres devem encontrar a vida ".


    Jesus não fez seu caminho através do Velho Testamento para apontar  o que devemos fazer por Deus, mas para nos ajudar a ver claramente o que Deus fez por nós através de Cristo. Não o que fazemos ou temos que fazer para nos salvar. Mas o que Deus fez para nos salvar.


    Ao lermos o Antigo Testamento, não queremos simplesmente fazer observações sobre o comportamento dos piedosos e dos ímpios, e então tentar ser mais como os piedosos e menos como os ímpios. Em vez disso, devemos perceber que não existem verdadeiros heróis no Antigo Testamento. Ninguém é perfeito e persistentemente agradável a Deus...

    os juízes não são suficientemente fortes,
    os reis não são bons o suficiente,
    os profetas não são suficientemente claros,
    e os sacerdotes não são suficientemente puros.
    O Antigo Testamento serve para apontar a necessidade cavernosa de um melhor conselheiro e intérprete da lei, um juiz melhor, um profeta melhor, um melhor sacerdote, um rei melhor.

    Jesus estava dizendo aos seus discípulos que não haviam entendido nada mesmo depois que Ele tinha morrido e ressuscitado: "Esse sou eu. Eu sou o único em que o Antigo Testamento apontou. Eu sou o único que Deus pretendia mostrar no Velho Testamento. Eu sou o único que Deus pretendia enviar o tempo todo como salvação de homens que só merecem a ira e NADA podem fazer que seja justo diante de Deus.


    É possível ser um crente na Bíblia e não entender que Cristo é a totalidade, assim como a substância de sua mensagem? Sim. Foi assim no passado e tem sido assim na igreja de nossos dias. Os fariseus eram os guardiões da Escritura...


     “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim. Contudo, não quereis vir a mim para terdes vida” (Jo 5.39-40). Eles nunca viram que a vida eterna em todas as páginas do Velho Testamente era Cristo. Cristo e mais nada... não somamos a obra perfeita dele.


    A parte de Cristo, a Bíblia é um livro fechado. Leia a Bíblia com Cristo no centro, e é a maior história já contada. A Bíblia é banalizada quando é reduzida a um manual de instruções de vida. Faça como aquele, não fala como aquele outro. Qual é o sentido dos livros históricos, dos salmos, da literatura de sabedoria e dos profetas? De acordo com os apóstolos - e o próprio Jesus - a Bíblia é um drama sendo desenrolado, que tem Jesus Cristo como seu personagem central.  Como as próprias narrativas deixam bastante claro, os santos do Antigo Testamento não foram heróis de fé e obediência, mas pecadores que, apesar de sua própria hesitação, receberam o dom da fé para se apegarem à promessa de Deus em Cristo.  De acordo com o apóstolo Paulo, o próprio Antigo Testamento proclamou este evangelho da livre justificação em Cristo por meio da fé somente: “Agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas” (Rm 3.21).



    Eu agradeço a Deus por ter aprendido tudo isso aos 17 anos com Jonathan Edwards. Nunca mais eu fui o mesmo... nem a Bíblia foi a mesma para mim. É tudo sobre Cristo! Solus Christus!