• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Uma dica de Spurgeon para meditação e preparação de Sermão.



    Spurgeon num distante 10 de  Novembro de 1861.


    "E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do Senhor viverá o homem." Deuteronômio 


    Leitura adicional: Salmo 119: 1-24


    Devemos abrir nossas Bíblias todas as manhãs com esta oração: "Nos dê hoje o nosso pão diário". Devemos obter um texto de escolha para preencher o nosso coração e mente. Se lemos um capítulo grande ou um longo texto, é possível não retermos muito; Se lemos um verso ou uma pequena porção, e pensarmos nele profundamente,  não nos faltará nutrição.

    Então, colocamos essa palavra em nossas memórias, e certamente encontraremos, talvez não a primeira hora, mas alguma outra hora no dia, que provará que aquela porção que podemos reter durante todo tempo, são como bolachas feitas com mel para nós que podemos carregar.


    É surpreendente o quanto um homem pode conhecer a Bíblia aprendendo um texto por dia, e quanto ele pode conhecer experimentalmente observando os acontecimentos do dia e interpretando-os sempre à luz daquele texto em particular. Fazendo isso de propósito. Sempre que um novo acontecimento do dia for chegando, pensarmos, como posso ver isso a luz do texto que li hoje? E então ir relacionando aquela porção de texto a tudo que nos acontece naquele dia. O texto vai ganhando vida... quantos sermões nasceram assim em minha vida. Todas s atividades comuns da vida sendo olhadas a luz do pequeno texto, verso, que eu li pela manhã.


    Repito, se você não pode reter por memória uma passagem inteira, não se preocupe com isso; pegue um breve texto e deixe-o estar debaixo de sua língua o dia todo e esteja atento a um comentário sobre ele naquele dia. Não quero dizer comentários de Matthew Henry, ou Scott, ou Gill, quero dizer sua própria experiência diária em cada acontecimento do dia sendo relacionada àquele texto específico.


    Esteja atento para ver como o Senhor lhe traduz esse texto por sua própria providência, e você verá frequentemente uma relação impressionante entre o texto que lhe foi dado pela manhã e as provações ou a misericórdia que lhe são oferecidas durante o dia .


    Seja como for, que a Palavra de Deus seja o “homem na sua mão direita” todo o dia, o teu conselheiro. Estamos tão ocupados lendo as revistas, os jornais e os novos livros, novos livro e mais novos livros... e assim por diante que esquecemos disso: este é o “novo Livro”, isso sempre novo, e sempre velho, sempre com uma frescura nele.


    Como um poço, ele está sempre brotando, não com água cheia de mofo de ontem, mas com água fresca que nunca brilhou ao sol antes, e em todo o seu brilho de pureza virgem dispersa como joias ali envelhecendo como o bom vinho em nossa mente, na mão direita e à esquerda. Deixe-nos ir a esta fonte e beber algo fresco e fresco. Se você fizer assim, tesouros enormes escondidos na Palavra lhe serão descobertos... cada dia esse foi meu pão diário... e tanto saiu desse simples processo. São tantos acontecimentos em um dia, e quanto todos eles são relacionados àquele pão diário, aquele texto, você terá muitos pontos para meditação mais profunda, e para pregar a respeito.


    Para meditação: é uma bênção procurar diariamente a sabedoria de Deus (Provérbios 8:34). Você está interessado em ler sua Palavra diariamente (Atos 17:11)? Você pode pensar e relacionar aquele texto particular a tudo que vai acontecendo no dia? Se não, você está se privando do refrigério diário (Salmo 1: 2-3), luz diária (Salmo 119: 105) e pão diário (Jeremias 15:16).

    Tirado e adaptado do Sermão nº 418 – Pregado na Manhã de Domingo, 10 de Novembro de 1861 no Tabernáculo Metropolitano por Charles Haddon Spurgeon.


    Traduzido e adaptado por http://www.josemarbessa.com/