• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Muitos dizem que se vivêssemos mais como Cristo o mundo aceitaria o evangelho.






    "E eu lhe mostrarei o quanto deve padecer pelo meu nome."  Atos 9:16


    Você acha que Deus ordenou uma vida que O honre que está além do que você possa alcançar? 

    "Eu não fui criado para correr perigos - chorou Frodo - Eu gostaria de Jamais ter visto o anel! Por que veio até mim? Por que eu fui escolhido? Tais questões não podem ser respondidas - disse Gandalf. Pode estar certo de que não foi por qualquer mérito que você possui; não pelo poder ou sabedoria, de alguma forma. O fato é que você foi escolhido e, portanto, deve utilizar toda força, o coração e a inteligência que possui"


    Você tem agido assim?

    Não resista, Ele é todo-poderoso. Seus planos jamais se frustrarão. Ele tem poder, e isto basta. Ele opera “o querer e o efetuar segundo a sua vontade!” – (Fil 1.6) – Deus capacita e todo o resultado é o trabalho da graça: “Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo. -  1 Coríntios 15:10.


    Poucos sofreram mais pela causa da Verdade do que Jeremias. Ele foi chamado muito jovem, e a princípio reagiu e dialogou com Deus como Frodo fez com Gandalf:


    "Então, lhe disse eu: ah! Senhor Deus! Eis que não sei falar, porque não passo de uma criança. Mas o Senhor me disse: Não digas: Não passo de uma criança; porque a todos a quem eu te enviar irás; e tudo quanto eu te mandar falarás. Não temas diante deles, porque eu sou contigo para te livrar, diz o Senhor... Eis que hoje te ponho por cidade fortificada, por coluna de ferro e por muros de bronze, contra todo o país, contra os reis de Judá, contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes e contra o seu povo" (Jr 1.6-8,18).


    Deus ordenou a Jeremias algo que ele achava ser impossível desempenhar. E era para o homem natural, mas o mesmo tido aos Tessalonicenses foi dito a Jeremias e a nós: “Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.” -  1 Tessalonicenses 5:2


    O chamado para ser um profeta. Isso num tempo onde falsos profetas recebiam toda honra do povo de Israel. Jeremias sabia o que estava envolvido naquele chamado. O profeta deve ser aquilo que prega. A pessoa, bem como a mensagem do profeta, e que desafia os outros a viver de tal forma - que venhamos a cumprir o propósito pelo qual fomos criados. Um profeta leva as pessoas a conhecerem Deus... Ele nos desperta da nossa sonolenta complacência, de modo a enxergarmos o drama que é a nossa existência.


    Ser chamado para ser profeta em Israel era mais mortal do que receber uma convocação para ir, por exemplo, para a 2ª Guerra Mundial – a expectativa de vida era menor e mais curta para o profeta. Quem busca o amor do mundo não está de fato na causa da verdade.


    Muitos dizem que se vivêssemos mais como Cristo o mundo aceitaria o evangelho. Mas o mundo matou Cristo. Judeus - não só os fariseus, mas toda a multidão, romanos... é o oposto, se mais nos parecermos com Cristo, menos amados seremos - não é a toa que todos os apóstolos foram perseguidos e assassinados como Cristo. Pessoas que usam esse argumento querem tanto ser abraçadas pelo mundo que sequer vêem a contradição da ideia de que se mais nos parecêssemos com Cristo mais o mundo nos amaria.


    O que Cristo disse? "Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim. Se vós fósseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia." - João 15:18-19


    O mundo amou Cristo? "E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más." -  João 3:19


    O profeta suscita a nossa ira ao rejeitar nossas racionalizações, revelar nossos disfarces e, então, traz a tona nossos atos cruéis e motivos egoístas, exibindo de forma que todos possam ver. Não é a toa que os verdadeiros profetas eram assassinados em Israel.



    Possuímos muita prática, para como Jeremias fez - levantar toda espécie de justificativas e alegar incapacidade a fim de não viver a plenitude do nosso chamado. "...ah! Senhor Deus! Eis que não sei falar, porque não passo de uma criança (um jovem)..." - Jeremias era jovem e se sentia incapaz. O que era verdade para Jeremias, e verdade para nós também.


    Jeremias não foi reconhecido em sua geração - mas isso importa? 
    Ele não foi ouvido – mas isso importa? Ele foi morto – mas isso importa? 

    Deus o reconheceu como servo fiel - mais do que isso não é necessário.