• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Sansão, Sansão, Sansão... o que tu fizeste?



    Quer dizer que Sansão se suicidou?

    Uma grande quantidade de pessoas tem dito isso...

    Deixa eu ver se entendi.

    Então Sansão queria se matar?

    Tinha a intenção de se matar!? Talvez ele estivesse deprimido. É isso?

    Mas quer dizer então que ele tinha um problema?

    Ele não tinha como se matar. É... isso é um problema. Dos grandes.

    Então quer dizer que Sansão pensou:

    “Eu preciso da ajuda de Deus para fazer isso.

    Eu preciso de um milagre da fé para eu poder me suicidar.”

    Então ele resolveu fazer uma oração a Deus? E isso? Tô entendendo... tô entendendo.

    Então Sansão orou:

    “Ó Deus, preciso de tua ajuda... pois não tenho força para me matar. Eu estou tão triste e deprimido... mas se tu não fizeres um milagre de restaurar a minha força, como vou poder levar minha intenção de  me matar adiante?”

    Então Deus ouviu a oração? É isso? Tô tentando entender... tô tentando.

    Mas Deus só ouve orações que são da vontade dEle e que glorificam o nome dEle – Santificam o Seu Nome? Em consonância com seu caráter santo e para Sua glória.

    Então quer dizer que era da vontade de Deus o suicídio de Sansão e isso iria glorificá-lo?

    Gostaria de dizer que entendi... mas não... – já que você está dizendo isso, fique isso  com você. Isso é contigo.

    Vamos continuar...

    Então para atender o desejo de Sansão de se suicidar Deus fez o milagre?

    Então Deus restaurou a força de Sansão e ele pôde se suicidar?

    E o suicídio de Sansão glorificou tanto a Deus que ele foi colocado como um herói da fé?

    Gente! Caramba!

    Não, não, não...  quem conhece o Deus da Bíblia é incapaz de pensar dessa forma vil. Incapaz.

    É ir longe demais para tentar defender uma causa.


    Deixe eu ver se é possível você pensar mais biblicamente sobre o caráter de Deus, o que glorifica a Ele (Santifica o Seu Nome) e como Ele responde orações.


    O autor da morte de Sansão foi Deus para trazer juízo aos seus inimigos. Sansão nasceu através de um milagre (um anjo anunciou seu nascimento)  para Deus trazer juízo aos filisteus e liderar o povo de Deus ( Como foram chamados os futuros reis de Israel – ele era o ungido do Senhor para liderar seu povo). Naquele dia Sansão foi apenas um vaso usado no divino “propósito de Deus” para trazer esse juízo.


    Lembre-se, Sansão pediu essa força super-humana em oração... pediu esse milagre... para fazer isso e não para se suicidar porque ele estava deprimido e sem esperança. Deus proíbe totalmente isso. Não macule o caráter santo de Deus. Ele pediu a Deus para ser vingado como Juiz de Israel (levantado e escolhido por Deus) dos Filisteus opostos a Deus.


    “E Sansão orou ao Senhor: "Ó Soberano Senhor, lembra-te de mim! Ó Deus, eu te suplico, dá-me forças, mais uma vez, e faze com que eu me vingue dos filisteus por causa dos meus dois olhos! " - Juízes 16:28

    Ele orou... você está percebendo?

    Orou, orou, orou! – você sabe o que é isso? “Ó Soberano Senhor! Lembra-te de mim! Ó Deus, eu te suplico...” – Você sabe porque e como Deus atende orações, não sabe? Espero que saiba.

    Sansão pediu LEMBRANÇA... Como em Jeremias 15.15:
    “Tu me conheces, Senhor; lembra-te de mim e vem em meu auxílio e vinga-me dos meus perseguidores. Que, pela tua paciência para com eles, eles não me arrebatem. Sabes que sofro afronta por tua causa.” – Era por isso que os Filisteus odiavam Sansão, não era? Porque ele tinha sido levantado por Deus para julgar os Filisteus. Ele pediu lembrança do Senhor ( Jr 15.15), que é vingador de seus perseguidores e inimigos, que por extensão, perseguidores e inimigos do Senhor. Quando os pais de Sansão o repreenderam por se casar com Dalila, a Bíblia diz: "Mas seu pai e sua mãe não sabiam que isto vinha do Senhor ( de Deus); pois buscava ocasião contra os filisteus; porquanto naquele tempo os filisteus dominavam sobre Israel." - Juízes 14:3,4


    Na oração, ele pediu força a Deus para fazer uma tarefa super-humana, ou sobre-humana, e deixou sua vida inteiramente nas mãos de Deus. Como um guerreiro que vai para a batalha sabendo que a tarefa lhe custará tudo.


    Ele não estava sentado se afogando em autopiedade ou desespero procurando diabolicamente a ajuda de Deus para se matar.  Ele tinha uma vontade que estava em consonância com a vontade de Deus ( por isso Deus faz o milagre  e respondeu a oração), e tinha em uma fé preciosa e o desejo de justiça que Deus queria fazer ( por isso Deus faz o milagre e respondeu a oração). Por isso ele é listado como um herói da fé. Fé e se matar são palavras que não podem ser escritas na mesma frase sem ser uma contradição total. Ninguém pode se suicidar por fé em Deus.


    Quem quer se matar tem uma intenção de tomar sua própria vida em suas mãos, independente da vontade de Deus, que é o dono da vida e tem o direito de dar e tirar.


    Deus não deu a um homem, por um milagre, uma força sobre-humana para ajudá-lo a se suicidar e depois fez do suicídio um ato de fé que santificou e glorificou o Seu Nome. Deus não deu força sobrenatural a um homem para ele se suicidar. Dizer isso de Deus é uma blasfêmia.


    Sansão morreu como um soldado ou um guerreiro da fé realizando a vontade de Deus em julgar seus inimigos mesmo lhe custando tudo. Por isso ele é um herói da fé: “...Sansão, Davi, e Samuel e os profetas. Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas...” Hebreus 11.32,33.


    Sansão não morreu como uma vítima de suicídio auto compassivo. Deus não fez um milagre para ajudar um homem a se suicidar para a “glória” do Seu Nome! Como um ser humano que diz conhecer algo sobre Deus pode sequer pensar em algo assim? É diabólico!


    Comparar essas coisas é como comparar o preto com o branco, as trevas com a luz, laranjas com maçãs.


    Sansão não se jogou sobre sua espada. Não correu na cela batendo com a cabeça na parede para se matar.  Não pulou de uma ponte para se afogar. Não tomou cicuta contrabandeada para dar fim a vida. Não se jogou de um precipício ou cortou sua garganta ou pulsos.


    Deus honrou sua oração pela única razão que Deus honra orações e as responde. E Deus respondeu com um milagre. Um milagre! Não para ajudar num suicídio, mas para trazer vingança aos inimigos do Senhor, trazendo juízo e glória ao Seu Nome. Deus não responde orações senão por isso. Para santificar o Seu Nome!


    Você não pode escrever na mesma frase suicídio e fé ( ou pior – herói da fé ) sem ser completamente contraditório. Suicídio realmente não é um traço da fé que se encontra na Verdade bíblica e no caráter de Deus.


    Deus não inspira suicídio, quem faz isso é o diabo: “Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira.” - João 8:44.

    Suicídio e fé ( confiança inabalável em Deus ) nunca podem estar de mãos dadas. Ou temos um espírito de escravidão, fraqueza, medo, temor e covardia... ou o Espírito de fé, confiança e perseverança: “Quem teme o homem e não a Deus cai em armadilhas, mas quem confia no Senhor está seguro.” - Provérbios 29:25.


    Não faça de Deus um ator e participante (principal) de um suicídio. Não faça isso. Isso não é só um erro, isso é uma blasfêmia.