• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Estão dizendo: paz, paz, quando não há paz! ( As 4 camadas do arrependimento verdadeiro ).




    Em um sermão pregado durante o Primeiro Grande Despertar, George Whitefield pregou sobre as quatro camadas arqueológicas reveladas do verdadeiro arrependimento. Pregando sobre "Eles curaram a ferida do meu povo superficialmente, dizendo:" Paz, paz, "quando não há paz" (Jeremias 6:14), Whitefield disse que antes de podermos falar paz aos nossos corações precisamos:


    Um, "Você deve ser levado a ver, ser levado a sentir, ser levado a chorar, ser levado a lamentar, suas transgressões reais contra a lei de Deus". É o amanhecer do realismo. Honestidade. Sensação de perda de toda autoconfiança. "A lembrança de seus pecados foi dolorosa para você? O fardo de seus pecados foi intolerável aos teus pensamentos? Alguma coisa como esta passa entre Deus e tua alma? Se não, por amor de Jesus Cristo, não se chamem cristãos e nem de um homem justificado".


    Dois, "Você deve estar convencido do fundamento de todas as tuas transgressões. E o que é isso? Eu falo do pecado original. Da escuridão não que nós entramos, mas na que nós nascemos. "Nós percebemos que, mesmo quando não agimos em nossos impulsos, enxergamos o próprio fato de que nossos corações se levantam contra Deus e isso mina toda nossa autoconfiança. "Quando o pecador é despertado pela primeira vez, ele começa a se perguntar:" Como eu fui tão perverso? " O Espírito de Deus, então, ataca e mostra que ele não tem nada nele por natureza que seja bom ".


    Três, "Você deve estar preocupado com os pecados de seus melhores deveres e performances – o pecado daquilo que você chama de bondade em você – dos seus melhores atos". Nossa auto-imagem deve ser desvenda, nossas desculpas, nossas racionalizações, nossos direitos, nossa superioridade em comparação com os outros... Todo refúgio auto-inventado deve colapsar. "Você deve ser levado a ver que Deus pode condená-lo pela melhor oração que você já fez. Nossos melhores deveres são pecados esplêndidos sem o sangue derramado. Sua auto justiça. . . É o último ídolo tirado do teu coração ".


    Quatro: "Há um pecado particular pelo qual você deve estar muito preocupado, e ainda tenho medo de que alguns de vocês sequer pensaram algum dia no que ele é. Vejo o reinado desse pecado condenatório no mundo cristão, e ainda assim o mundo cristão raramente ou nunca pensa nisso. Será que ora sabendo o que é isso? É o que a maioria de vocês pensa que não é culpado, e esse é o pecado da incredulidade. "Tratando Deus como irreal, em um nível funcional – dizem: ‘Aqui, nesta área Deus não pode fazer nada – aqui é a escuridão do desespero’ – mas você continua insensatamente dizendo que Ele é soberano... Mas num nível funcional a incredulidade reina -  em nossos corações, almas, aflições, vidas, igrejas e estratégias. "Estou persuadido de que o diabo acredita mais na Bíblia do que a maioria de vocês ".


    "Antes que você possa falar paz ao teu coração, você não deve apenas estar convencido do seu pecado real e original, dos pecados de sua própria justiça, do pecado da incredulidade, mas deve ser habilitado a apoderar-se da justiça perfeita, tudo - justiça suficiente, do Senhor Jesus Cristo. Então você terá paz. Paz verdadeira – paz na vida e na morte... paz no gozo e na aflição... paz nas portas do inferno. Você tem essa paz? Se não tem, não diga ‘paz, paz”... pois você estará apenas se enganando. A paz verdadeira não tem limites, nem barreiras, nem inimigos que possas vencê-la – ela é paz até o fim na vida dos verdadeiros filhos de Deus."


    Select Sermons de George Whitefield (Edimburgo, 1958), pag. 75-95.



    O cristianismo real cai inevitavelmente em nossas camadas mais profundas de complicações internas, É lá que Jesus nos espera com sua maior graça.