• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Por que tantos cristãos são fracos e ansiosos?




    “Por que tantos cristãos são fracos e ansiosos?” Foi uma pergunta feita a mim ontem. Deixe eu responder contando uma história. ( Essa é a única forma de eu ser breve, se eu fosse escrever sobre o assunto eu sei que eu não seria - Rsrsrs ).


    Em abril de 1983, Jack Miller, pastor da New Life Presbyterian Church, na Filadélfia, escreveu a uma jovem chamada Catherine, uma dinamarquesa que estava pensando em ir para o campo missionário em Uganda. Ela acabou desistindo por ter ficado com medo.


    Em parte dessa carta, Jack disse o seguinte, cujo segundo parágrafo eu considero repreender, inflamar e iluminar a experiência passada e presente na vida de todos nós.


    “Catherine, abra a Bíblia, pois só ela nos dá  o quadro completo da glória do sofrimento por Cristo. O que você descobre é que não há alegria permanente em Cristo além da disposição de negar a nós mesmos, pegar nossa cruz e segui-Lo. Ou seja, tua vida não pode ter poder nela ou mesmo salvação se você se recusar a ser como um grão de trigo que deve cair no chão e morrer para produzir muito fruto. Deus te chama à grandeza, Catherine, mas a grandeza significa fecundidade, e a fecundidade vem quando morremos para nós mesmos e nossos medos e ressuscitamos dentre os mortos.


    Eu não presumo saber se você deve ir para Uganda ou não. Somente Deus pode finalmente mostrar-lhe isso. . . . Mas tua vida, de qualquer forma, deve ter uma morte nela se tiver que ir a qualquer lugar que valha a pena. A maior coisa que impede o renascimento na Vida Nova é a maneira como tendemos a fugir de nossa própria morte. A cruz pode ser evadida por tanto tempo em nossas vidas. Você pode fugir disso a vida toda. Então, se nos afastamos dela, começamos a criar nossas próprias mortes, e morremos milhares de vezes, mortos e quebrados por nossas ansiedades que são as mesmas do mundo a nossa volta.”

    - The Heart of a Servant-Leader: Letters from Jack Miller (P&R, 2004), 230


    Essa última frase não explica por que tantos cristãos são tão fracos, tão sem alegria? Quero fazer de minhas próprias falhas, não as de outros, minha maior preocupação aqui, então eu digo isso com cautela; Mas não é o caso que a maioria de nós que tivemos nossos olhos abertos para Cristo, o abraçamos verdadeiramente e nascemos de novo, nos recusamos a partir de então deixar de lado a segurança mais imediata da reputação, conforto ou realização de carreira, ou _________ ? Criando exatamente aqui um terreno fértil para inumeráveis ​​ansiedades? Nos agarrando à "vida" oca quando a Vida nos aguarda, se simplesmente abrirmos nossa mão que está fechada sobre um punhado de tostões para preencher o cheque em branco que nos é oferecido?


    Há tantos dinamarqueses não-crucificados em mim. Avançar para a morte e alegria em 2017 não é só possível, nos é ordenado.

    'Eu morri.' - o apóstolo Paulo

    'Morra antes de morrer. Não há chance depois. - CS Lewis, Till We have Faces.

    Morte e alegria. Ambos ou nada. A Vida Requer Morte.