• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    O Deus Triúno sai do Livro e entra em nossos corações.





    Como experimentar profunda alegria na Palavra de Deus?

    O Salmo 119 é uma longa e exuberante canção de prazer na Palavra de Deus. Várias descrições da Palavra de Deus são pontuadas com exultações repetidas de alegria na Palavra de Deus (Salmo 119: 14, 16, 24, 35, 47, 70, 77, 92, 111, 143, 162, 174).

    Regozijo-me em seguir os teus testemunhos como o que se regozija com grandes riquezas. - Salmos 119:14

    Tenho prazer nos teus decretos; não me esqueço da tua palavra. - Salmos 119:16

    Sim, os teus testemunhos são o meu prazer; eles são os meus conselheiros. - Salmos 119:24

    Dirige-me pelo caminho dos teus mandamentos, pois nele encontro satisfação. - Salmos 119:35

    Tenho prazer nos teus mandamentos; eu os amo. - Salmos 119:47

    O coração deles é insensível, eu, porém, tenho prazer na tua lei. - Salmos 119:70

    Alcance-me a tua misericórdia para que eu tenha vida, porque a tua lei é o meu prazer. - Salmos 119:77

    Se a tua lei não fosse o meu prazer, o sofrimento já me teria destruído. - Salmos 119:92

    Os teus testemunhos são a minha herança permanente; são a alegria do meu coração. - Salmos 119:111

    Tribulação e angústia me atingiram, mas os teus mandamentos são o meu prazer. - Salmos 119:143

    Eu me regozijo na tua promessa como alguém que encontra grandes despojos. - Salmos 119:162

    Anseio pela tua salvação, Senhor, e a tua lei é o meu prazer. - Salmos 119:174


    Minha favorito é: "Alegro-me com a tua palavra, como alguém que encontra grande tesouro ( despojo)" (verso 162). Eu amo a imagem de alguém que vira uma esquina um dia só para encontrar uma pilha enorme de tesouro deixado para trás por um exército que se retirou - e é tudo dele. Você pode imaginar como isso seria? É assim que devemos nos sentir quando abrimos a Bíblia. Então, deixe-me sugerir uma série de maneiras pelas quais podemos experimentar alegria na Palavra de Deus.


    Encontramos alegria na sua existência: Spurgeon disse: "Esta grande alegria é às vezes despertada pelo fato de que existe uma Palavra de Deus para o homem". Há um livro no qual Deus se revela. Imagine encontrar algo assim! Olhar para este universo enorme e maravilhoso, e saber que o Criador dele deixou um Livro para você. A menos que Deus tivesse se revelado, nunca teríamos conhecido a Ele.


    Encontramos alegria em sua origem: Compare sua resposta a uma carta de sua empresa prestadora de serviços públicos com a grande alegria de receber uma carta de um parente ou amigo ausente. A origem da carta determina quanto prazer nos dá. Portanto, ao ler a Bíblia, quanto mais conscientemente percebemos que esta é a Palavra de Deus para nós, que o autor e quem fala essas palavras é Deus , então mais alegria haverá ao lê-lo.


    Nós ficamos alegres em sua confiabilidade: Quando o nosso novo nosso software  vem com instruções confusas, escritas em um português pobre, não é muito inspirador, não é? A falta de confiabilidade das palavras nos fazem questionar a confiabilidade do software. Mas quando lemos a Bíblia, é uma imensa alegria saber que este livro em nossa mão é diferente de qualquer outra publicação no mundo. É 100% verdade. Cem por cento!! A verdade, toda a verdade, e nada além da verdade.


    Nós temos alegria na sua autoridade:
    Num mundo tão cheio de opiniões, ideias e éticas conflitantes;
    Em um mundo onde todos estão certos e ninguém está errado;
    Em um mundo onde todos fazem o que é certo aos seus próprios olhos;
    Em um mundo onde as palavras mais sólidas são "eu acho ...";
    Em tal mundo, é uma alegria ter a Palavra de Deus vir a nós com autoridade ética em seu "Assim diz o Senhor". Sua certeza varre todas as dúvidas e perguntas.


    Nós gostamos de alegria em sua clareza: Você já pegou um livro e ficou totalmente frustrado por ser incapaz de entender parte ou muito dele? Que miséria! Não é assim com a Bíblia. Embora "todas as coisas nas Escrituras não sejam tão claras em si mesmas, nem tão claras para todos; mas as coisas que são necessárias para serem conhecidas, cridas e observadas para a salvação são tão claramente propostas e abertas em algum lugar da Escritura ou outro, Que não só os eruditos, mas os não-instruídos, em um devido uso dos meios ordinários, podem alcançar uma compreensão suficiente deles. "(Confissão de Fé de Westminster 1.7).


    Nós podemos ter alegria em sua suficiência: Embora às vezes desejássemos que a Bíblia fosse maior, ou mais detalhada e específica em algumas áreas ou em outras, Deus nos deu suficiente Escritura inspirada para conhecê-Lo e saber o que crer Nele, sobre Ele e o que fazer em resposta a quem Ele é. Nossa fé e nosso dever são ou expressamente estabelecidos ou podem ser deduzidos dela. Nela nada essencial para a nossa fé e vida está faltando.


    Nós amamos a alegria em seu ensino:  O cérebro cristão ama especialmente aprender e a Palavra de Deus é uma fonte interminável de aprendizado. Nunca chegaremos ao ponto em que chegaremos a dizer "Eu sei tudo agora". Nem o professor mais sábio, nem o cristão mais maduro do mundo jamais esgotará suas riquezas ou dominará todas as suas profundezas. E ainda é tão adequada, apesar disso,  para ensinar as crianças também. Como alguém disse ela é rasa o suficiente para uma criança nadar e profunda o suficiente para desafiar a maior baleia existente.


    Nós temos alegria na sua graça: Não poderia haver alegria se este fosse um livro de mera lei de que  fazer, não fazer, culpa, condenação e julgamento. Mas encontrando suas páginas repletas de graça para os culpados e misericórdia para os miseráveis, encontramos grande alegria. Muitos de nós podem levar outros a um texto ou passagem que Deus usou para abrir nossos olhos e nos dar uma nova vida. Que riso enche nossos corações e bocas quando lemos as palavras que Deus usou para nos trazer dos mortos para a vida, e abrir nossos olhos para a beleza de Cristo.


    Nós gostamos da sua limpeza, pureza...: É tão bom voltar para casa com um banho refrescante se estivermos trabalhando em um pátio ou oficina sujo. Como é excitante a sensação de sair do chuveiro e se sentir impecavelmente limpo ​​novamente. Da mesma forma, ao lermos a Palavra de Deus, ela nos purifica da sujeira deste mundo e de nossos próprios corações.


    Nós temos alegria em sua força: Muitas vezes enfrentamos dificuldades na vida e pensamos em desistir, quando então a Palavra de Deus falou em nossas vidas e nos deu energia, motivação, impulso e entusiasmo renovados. Nós recebemos força mental, força espiritual, força emocional e até força física. Somos fortalecidos para enfrentar dificuldades, para servir e para sofrer: “Os meus perseguidores aproximam-se com más intenções; mas estão distantes da tua lei. Tu, porém, Senhor, estás perto e todos os teus mandamentos são verdadeiros.” - Salmos 119:150,151


    Temos muita alegria em sua orientação: Tantas vezes nos perguntamos o que devemos fazer, para onde devemos nos voltar, e a Palavra de Deus tornou clara a decisão. Que alegria quando o nevoeiro se levanta e o caminho à frente é óbvio!


    Nós achamos alegria em suas advertências: Somos todos gratos por sinais de alerta na estrada, nos fazem diminuir a velocidade para que não voemos para fora em uma curva perigosa. Da mesma forma, as advertências de Deus sobre cada curva da estrada devem ser uma alegria para nós, pois eles servem para nos manter longe do perigo e nos motivam a mostrar aos outros as advertências também. Nós não nos ressentimos delas, mas recebemos com gratidão do Deus que sabe muito melhor do que nós o glorifica a Deus e nos traz verdadeira alegria e contentamento.


    Nós temos alegria em suas promessas:  Spurgeon disse: "É uma coisa boa marcar suas Bíblias quando você recebe uma promessa. Marque a margem com E e P , e deixe isso representar "experimentado e provado". "


    É uma constante admiração de que a Palavra de Deus seja tão apropriada para tantas pessoas diferentes, em tantos lugares diferentes, em tantos momentos diferentes, em tantas circunstâncias diferentes. Como pastor, continuo espantado com a forma como a Bíblia fala a cada situação em nossa cultura. É tão real e tão relevante.


    Nós temos alegria em sua comunhão: Ao contrário de qualquer outro livro, ao lermos a Palavra de Deus, entramos realmente em comunhão com seu autor, entramos em comunhão com Deus através de Cristo pelo Espírito Santo. Ao ler suas páginas, o Deus Triúno sai do livro e entra em nossos corações.


    Nos alegramos em sua unidade: Um dos maiores prazeres da leitura da Palavra de Deus é ver como cada Testamento se encaixa ao outro, como os livros anteriores lançam luz sobre livros posteriores, e vice-versa, e como tudo se encaixa como parte de uma grande e grande plano de redenção.


    Nós temos alegria em sua esperança : A Bíblia está cheia de antecipação de um futuro melhor e mais brilhante, estendendo diante de nós a perspectiva dos novos céus e da nova terra em que habitam a justiça. É como ler um folheto de viagem para os maiores destinos do mundo, e sabendo que você está indo para todos eles de uma vez.


    Nós temos alegria em suas canções: as canções de Deus no livro dos Salmos têm sido um deleite para muitas almas de cristãos ao longo dos séculos e até hoje. Eles emocionam nossos corações e elevam nossas almas para o céu. Ela inspira música em nossos corações em cada página... pois rastreamos Cristo em todas elas.


    Temos alegria em seu equilíbrio : Embora a Bíblia nos avise contra a mundanidade ou mundanismo, ela também encoraja um amor por este mundo. O mundanismo  que somos advertidos é aceitar e seguir as normas, os valores, as filosofias e os pecados deste mundo, de nossa cultura. Mas também nos encoraja a valorizar, cuidar, zelar e desfrutar deste mundo, significando este mundo físico que Deus criou e ainda sustenta.


    Nós temos alegria em sua visão de mundo: A Bíblia nos dá uma lente para ver o mundo, uma cosmovisão, uma estrutura com a qual entender este mundo, sua história, seu presente e seu futuro.


    Nós sentimos alegria por sua frescura: quantas vezes nós viemos a ler uma porção da Palavra de Deus e ela ganha vida de modo que parece que nunca a lemos antes. O velho se torna novo, a velha história vem com um novo poder.



    Não é de admirar que Davi exclamasse:  Eu me regozijo com a tua palavra, como aquele que encontra um grande despojo.