• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    O Caminho da alegria invencível... Passo número dois.






    “Dali partimos para Filipos, na Macedônia, que é colônia romana e a principal cidade daquele distrito. Ali ficamos vários dias.” – (Atos 16:12)  Começamos o artigo anterior dizendo que histórias que mudam o mundo, grandes aventuras... muitas vezes começam assim, tão simples que não parecem ser as primeiras linhas de uma história que mudará tudo.



    Vimos a incrível jornada desses homens – Paulo, Lucas, Silas e Timóteo... até chegarem, depois de meses e centenas de quilômetros percorridos parecendo sem sentido, num propósito que Deus revelou só mais tardiamente. Como tudo parecia frustrante, mas como tudo no fim, mudaria o mundo!


    Após as andanças em torno da Ásia sem nenhuma direção e nenhum propósito aparente, vimos como numa noite, depois de meses, bum! Deus diz exatamente o que Ele quer, e o que Ele quer é surpreendente. Ele quer que eles partam para a Grécia... com sua grande cultura... não os remansos pobres da Espanha, da Europa Central, do Norte da África, Arábia...  Tais áreas áridas, tão pobres e necessitadas... não... “passa a Macedônia e ajuda-nos!”



    Agora, Lucas diz que eles navegaram direto para a Samotrácia. Uma viagem de cerce de 150 Km, e que levava normalmente dois dias de navegação. Deus soprou um bom vento para aquele barco a vela que levava os homens que mudariam a Europa e então o mundo... e eles chegaram ao porto de Neápolis. A partir dali, tiveram que caminhar 17 Km para o interior até Filipos finalmente.



    Era a Grécia no grande Império Romano... havia uma estrada pavimentada que atravessava toda a Grécia até o Adriático... parte dessa estrada, com sua pavimentação de pedra pode ser vista em parte até o dia de hoje. Paulo, Lucas, Silas e Timóteo por essa estrada chegaram a esta colônia romana... a cidade líder da Macedônia...  pelo que dizem os historiadores, provavelmente era a cidade natal de Lucas.


    Lucas podia contar muitos detalhes de como aquela igreja em Filipos foi sendo formada, mas ele quis nos dar uma visão geral, escolhendo três pessoas totalmente diferentes e fascinantes como uma amostra dos primeiros convertidos ali. Pelo que sabemos, os primeiros cristãos salvos em solo europeu.


    Eles não se pareciam em nada uns com os outros – bem a cara do que é a verdadeira igreja – mas o Espírito Santo tratou com cada um deles misteriosamente e soberanamente... como o Vento que sopra onde quer e como quer.


    Deus nunca salva duas pessoas da mesma forma... Ele lida de maneiras diferentes para nos levar ao mesmo Salvador... maneira diferentes, mas através da mesma experiência do Chamado Eficaz, Regeneração... dando um novo coração para desejar ver nossa miséria através da Lei, desejar Deus, a Lei como um aio nos levando a Cristo... enfim, o Pai nos levando ao Seu Filho no poder do Espírito.


    Cada um desses três exemplos dado por Lucas de conversão aqui em Filipos, um dia contariam sobre os caminhos da graça de Deus que os encontrou e buscou soberanamente. Esses três filipenses nos dão uma mostra dos membros fundadores da igreja na Grécia... e se pudéssemos sentar com eles hoje – e um dia poderemos – eles nos contariam histórias muito diferentes com um final comum.


    A primeira pessoa nomeada por Lucas é Lídia. Sua cidade natal não era Filipos, era Tiatira, e ficava a 650 Km de distância dali. Tiatira era famosa por suas tinturas. Lídia era uma mulher de negócio exatamente ligada a isso. Ela comercializava um tecido roxo, material caro, porque corante roxo era extremamente caro – e Tiatira era famosa por esse material.


    Mas Lucas diz também que ela era “adoradora de Deus” – entenda, ela não era cristã... Lucas está dizendo isso, porque ela havia sido influenciada pelas Escrituras do Velho Testamento e chegou, mesmo sendo gentia, a crer e se comportar como os judeus... sem ser uma judia de verdade. Então ela era “temente” a Deus nesse sentido.


    Existia um lugar a uns 2 Km fora da cidade onde ela e outras mulheres se encontravam no dia de Sábado para orar.


    Mas o texto também nos mostra a diferença entre religiosidade e uma relação verdadeira com Deus. Lídia era religiosa, não há dúvida a respeito disso, mas Lucas afirma que seu coração estava fechado para a Verdade. Ou seja, estava fechado para Cristo... pois só a obra soberana do Espírito abre o coração, na verdade, dá um novo coração para crer. Seu coração estava fechado para o escândalo e loucura  da Cruz.


    Pense na porta de um caixa forte de um grande banco... com toda sua espessura, trancas, códigos... Essa porta que parece inexpugnável, é uma bela imagem do coração de Lídia e do coração de todos nós como nascemos em Adão. O coração de cada homem no mundo está completamente fechado para o verdadeiro evangelho e suas mentes são “inimizade contra Deus” – Lídia não era diferente, apesar de sua religiosidade.


    Isso nada tem a ver com capacidade humana. Esta era uma mulher capaz, uma mulher de negócios com grande responsabilidade no mundo selvagem do comércio... e imaginem ela sendo mulher numa cultura onde normalmente mulheres não ocupavam lugar assim... imaginem quão forte e capaz era Lídia. Mas seu coração era fechado apesar de sua grande mente, religiosidade...


    Não é mencionado marido, apenas os membros de sua família, e ela os sustentava... era uma responsabilidade incomum também... mas nada disso fazia o coração dela menos fechado para a Verdade da cruz.


    Ela conhecia as Escrituras do Velho Testamento... tinha algum conhecimento do Deus verdadeiro e um dia por semana se reunia para orar com outras pessoas... mas isso não mudava o fato de que seu coração estava fechado. Ela era profundamente devota, mas ainda assim, seu coração estava fechado... Com toda sua inteligência, respeitabilidade, responsabilidade em sustentar sua família, sucesso financeiro, perspicácia empresarial, religiosidade... o fato é que seu coração estava fechado como o de todos os homens.


    Não importa se alguém é como Lídia – pessoas morais, interessados em algo sobre a igreja e o evangelho, tendo conhecimento e admiração por algo do cristianismo... mas o coração do homem naturalmente é fechado para a mensagem da Cruz. Para sua ofensividade. Podemos amar cantar alguns hinos, gostar da companhia de cristãos... contudo, nossos corações serem fechados e todas as motivações internas serem as de um homem natural.



    Podemos ser como Félix quando ouvimos a palavra de Deus e trememos quando ouvimos falar de justiça, temperança e do juízo vindouro. Podemos saber com certeza que temos de estar diante do grande trono branco de Deus, e ainda assim ter nossos corações fechados ao Juiz. Vê-lo apenas assim, como Juiz. Nunca ter um coração para vê-lo como totalmente desejável. Assim era Lídia, em muitos aspectos uma pessoa admirável, nobre, sábia, capaz... mas com seu coração fechado.


    Foi assim que foi com Lídia, em muitos aspectos uma pessoa admirável, nobre, inteligente e religiosa, mas seu coração estava fechado.


    Você pode perceber também, que não importa quão grande é o pregador... Paulo podia pregar, mas se Deus não abre o coração de Lídia, se o Espírito não faz o Chamado Eficaz, a perfeita explanação da Verdade feita por Paulo, bateria na grande porta fechada da caixa-forte que era o coração de Lídia.


    Então Paulo começou a falar com Lídia e as outras mulheres e, como ele, o próprio Senhor começou a trabalhar na vida de Lídia. O Espírito que como um vento sopra onde quer, começou a mudar as coisas. Você pode lembrar que este mesmo Espírito por meses bloqueou  o caminho daqueles quatro homens numa andança de centenas de quilômetros pela Ásia... Ele fechou todos os caminhos... Agora, a pessoa do Espírito tomou esta maravilhosa iniciativa redentora enquanto Paulo pregava e começou a abrir  a grande, velha e enferrujada porta do coração de Lídia. Essa é sua obra soberana.


    Não foi o “livre-arbítrio” que abriu a o coração dela, o Espírito abriu. Quando Lídia contasse sua história no futuro, ela não diria: “Eu tomei uma decisão inteligente naquele dia e os outros não, por isso estou salva!” Não foi sua vontade que abriu a porta. Tudo que ela poderia dizer é: “Estou tão grata que o Senhor abriu meu coração!” – “O Senhor abriu seu coração para atender à mensagem de Paulo.” - Atos 16:14


    O próprio abrir o coração faz parte da salvação soberana de Deus. Era o Bom Pastor que tinha uma ovelha em Filipos, ovelha dada a Ele na eternidade... e Ele tinha ido encontrá-la no tempo determinado.


    Havia outras mulheres lá também junto ao rio... todas ouviram Paulo... todas religiosas... no entanto, havia apenas uma mulher cujo coração foi aberto. Quão solene é toda a questão da soberania de Deus na salvação doso homens.


    Quantos pescadores existiam no mar da Galiléia... todos religiosos, Judeus... mas apenas quatro deles, dois pares de irmãos, foram chamados. Quantos corações nós pensávamos serem mais fáceis e nunca foram abertos, e quantos nós pensávamos ser impossível ser chamado e foi – Saulo de Tarso é o exemplo dos exemplos.


    O coração de Lídia foi aberto... é assim, nesta experiência solene e soberana. Feita a um miserável e indigno pecado, que todos os que foram salvos... conheceram a Verdade que os libertou.

    É iniciado por Cristo. É realizado pela graça de Cristo, e essa graça opera soberanamente e seletivamente. Como Deus determina segundo o seu beneplácito. É sua prerrogativa e Ele não a compartilha com ninguém:  “Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia.” Romanos 9:15


    Agora podemos entender todo aquela peregrinação que parecia inútil desses quatro homens pela Ásia.  O que estamos vendo agora? Lídia, por exemplo, foi a razão pela qual o Espírito impediu Paulo e seus companheiros de pregarem na Ásia. Ela era uma das razões do grito do Macedônio para Paulo naquela noite: “Passa a Macedônia e ajude-nos.” Deus queria neste instante, abrir o coração de Lídia, tirar as escamas de seus olhos... lhe dar uma visão gloriosa do Evangelho... agora ela não era mais uma mulher religiosa... era uma nova criatura. A primeira que temos notícia na Europa. Esse fato crescerá, a partir deste momento até atingir todo o ocidente... ou seja, nós.


    Quando um coração é aberto, o que acontece? É dito que ela foi feita capaz de “responder à mensagem de Paulo” At 16.14. A mensagem exige uma resposta. Exige verdadeiro arrependimento. Exige confiança total na obra consumada de Cristo como toda suficiente... e tudo isso era possível só porque Deus abrira o seu coração... e tendo feito isso, todos esses dons da Graça se seguiram. Tudo fez sentido, mas não por causa da eloquência de Paulo, ou sinceridade de Paulo... havia outras pessoas lá sobre as quais não houve qualquer efeito... mas sobre Lídia suas palavras estavam tendo uma influência transformadora. Tudo devido ao fato de Deus ter aberto o seu coração.


    Quantas vezes pregamos sobre a beleza de Deus, seu caráter, santidade, amor, justiça, ira, Cristo... mas chega aos corações apenas como palavras. Palavras, palavras, palavras. Sem o Chamado Eficaz é tudo que é para o que ouve.


    Quando o evangelho chegou aos tessalonicenses, não veio somente em palavras, mas em poder e com o Espírito Santo e com muita segurança para que os tessalonicenses recebessem o evangelho de Paulo não como a palavra dos homens, mas como é na verdade a palavra de Deus: “Porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós.” -  1 Tessalonicenses 1:5


    Palavras que parecem para o homem natural apenas loucura e escândalo... palavras, palavras, palavras... “Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos. Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus.” - 1 Coríntios 1:23,24


    Assim foi quando o coração de Lídia foi aberto, ela foi capaz de responder à mensagem de Paulo.


    O que Paulo podia fazer era abrir as Escrituras, usar a espada do Espírito... mas o Espírito podia abrir o coração de Lídia para que ela cresse quando Paulo abria as Escrituras. Como eu disse, ele é a primeira convertida em solo europeu


    Quando eu oro, Lídia, de alguma forma está sempre em meu coração... que encorajamento é Lídia quando oramos por aqueles que estão com seus corações fechados.


    Não a nada mais trágico, triste e pecaminoso do que quando ouvimos “pregadores” dizendo... “Deus não pode fazer mais nada. Tudo compete a vocês agora... se vocês abrirem o coração de vocês...”  Eu tenho vontade de vomitar ao ouvir coisas assim.


    Deus não pode fazer mais nada!! Ah! Os pecadores ficam ainda mais orgulhosos, pensando se darão ou não uma chance a Deus... os pecadores se alegram ao ouvirem falsos mestres assim, pois os pecadores sentem que são mais poderosos do que Deus, e que podem manter Deus torcendo as mãos  tenso no céu e se perguntando: “Será que esses pecadores e darão uma chance? Será que condescenderão e vão me aceitar” – Não é desprezível sequer imaginar um Deus assim? Pois bem, esse é o deus falso que muitos “cristãos” e “pregadores” servem.


    Quem gostaria de adorar e seguir um deus assim? Se essa fosse a realidade, toda oração por salvação será o maior exercício de inutilidade já feito. Tal “teologia” diabólica diz que 


    Deus nada pode fazer num coração fechado para Ele. Mas essa não é a realidade! Deus abriu o coração de Lídia e pode abrir o coração do pecador mais obstinado do mundo. É por isso que estamos contando essa história. Por causa de um homem chamado Saulo que agora é Paulo... Chamado tão Eficazmente quanto Lídia e todos nós que estamos em Cristo: “O Senhor abriu seu coração para atender à mensagem de Paulo.” - Atos 16:14


    "Mas Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios, e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes. Ele escolheu as coisas insignificantes do mundo, as desprezadas e as que nada são, para reduzir a nada as que são, para que ninguém se vanglorie diante dele. É, porém, por iniciativa dele que vocês estão em Cristo Jesus, o qual se tornou sabedoria de Deus para nós, isto é, justiça, santidade e redenção,
    para que, como está escrito: "Quem se gloriar, glorie-se no Senhor". 1 Coríntios 1:27-31