• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Você não me ama!!





    "Se não sou qualificado para esperar, devo questionar o meu amor antes de questionar o amor nos outros." 

    Recompensa dos desejos instantaneamente! É isso que o homem deseja. Não suportamos quando um vídeo demora para carregar no youtube ou vimeo, queremos supermercados, farmácias e shoppings 24 horas, cartões de crédito, mensagem de texto, entrega rápida do que compramos... queremos recompensa imediata dos nossos desejos. Somos grandes amantes do imediatismo, e isso porque somos amantes de nós mesmos. Sem demora é o nosso lema. Quando desejo uma pizza, quero seja entregue em minutos... Hoje pensamos em ter coisas em frações de segundos.


    As pessoas me perguntam – Quanto tempo posso lidar com a demora de alguém em me responder um e-mail antes de começar a duvidar de que essa pessoa tenha amor, goste de mim...? Se as pessoas me amassem elas se voltariam logo para mim, me ouviriam logo, me responderiam logo, me dariam atenção logo... muitas pessoas gostam de cobrar o amor assim. Mas isso é uma contradição. Quem está cobrando está amando? Se não está amando porque cobra amor de maneira indignada?


    "O amor é paciente." I Coríntios 13:04


    Se não sou qualificado para esperar, devo questionar o meu amor antes de questionar o amor nos outros. Não tenho prática na gestão das emoções que exigem espera. Se sou vagaroso na paciência como posso ser um cobrador de amor?


    De maneira ingênua tento aplicar e ligar (Espelhando o que é comum a esta geração) o instante, o benefício imediato ao amor que desejo e defino... nos meus relacionamentos, casamento, local de trabalho, sonhos, problemas...  Tudo se esvai rápido – casamentos terminam nos primeiros anos, pessoas pulam de igreja em igreja, pastores ficam pouco tempo em uma congregação... tudo em nome do amor que está em contradição em como a Bíblia o define.


    Somos treinados por nossa cultura de maneira que quando eu não consigo o que eu quero, como eu quero, como eu pedi e imediatamente, levantar a voz, me ofender, reclamar, querer falar com a gerência, ir imediatamente para o Facebook reclamar, ameaçar ir para outro lugar, ameaçar falar da minha experiência ruim para todos... Gostamos de falar em amor, mas somos treinados a ou sermos atendidos em nossas demandas com rapidez ou questionar o amor... mas que amor? O amor, Paulo diz, “é paciente!”.


    Tentar construir amizades duradouras, relacionamentos longos, uma vida inteira,  vida espiritual em Cristo, uma comunidade que mostre a glória de Deus, pregar o evangelho... com esse espírito – na ideia do “ou faça assim, ou faça rápido, ou não me ama” – é a negação de todo o amor.


    Vivemos numa época em que eu estou escrevendo num computador super rápido, com um bom editor de texto, um clique no mouse e rapidamente processos complicados se completam, um número de cartão me possibilita comprar coisas no mundo todo e fazer um rápido download, ou comprar num Sedex 10 para entregas ultra rápidas... recompensa instantânea com pouco esforço.


    Esqueça tudo isso – a construção de uma vida de integridade que honre a Deus, seja uma benção no mundo, que faça de mim o que Deus quer e não um cobrador de todas as pessoas e até mesmo de Deus, exigirá que enfrentemos trabalho duro, diariamente, e no longo longo prazo. Isso é um modo de humilhar o nosso orgulho que faz com que adoremos furar filas – se me ama terá que responder rápido aos meus desejos.


    Precisamos de Graça diariamente – Mas na Bíblia você raramente verá a palavra “amor” e “instantâneo” andando juntas. E nos devemos ser gratos a Deus por isso. Ele promete um filho a Abraão, e décadas se passam, e Abraão envelhece... Jesus esperou 30 anos para começar seu ministério de 3 anos... "O amor é paciente." I Coríntios 13:04


    Deus ao ligar essas duas coisas, mostra que o instantâneo não é algo que é destinado a nos educar como homens e mulheres que estão sendo conformados a imagem de Cristo. Precisamos de tempo para aprender, temos que aprender a esperar, temos que aprender a suportar... aprender o amor – “o amor é paciente”.


    Espiritualmente precisamos de tempo para aprender. Mentalmente precisamos de tempo para aprender. Um homem quebrado precisa de tempo para se recuperar... para crescermos como Corpo de Cristo temos que ter entendido que os pastores e membros da igreja de Cristo tem um propósito muito maior do que nós mesmos, e que nada disso foi estabelecido tendo nós como o centro... uma razão em Deus que a impaciência da nossa cultura que tem dirigido nossas mentes não pode compreender.


    Olhe para você – Você é um cobrador impaciente de amor? Escute, “o amor é paciente!” – Isso não é maravilhoso na essência? Significa que Deus, em Cristo, tem tido grande paciência contigo. Retido juízo, derramado misericórdia... tudo pacientemente. Cristo, o Evangelho da Graça quer e nos salva de nossa pressa para recuperar nossa visão de Deus, da centralidade dele e não nossa, de um chamado para servir e não ser servido, na necessidade de morrermos para nós mesmos... Um “cobrador” de amor impaciente, é uma contradição!

    "Mas o fruto do Espírito é ... paciência . " (Gálatas 5:22)

    "Com toda a humildade e mansidão, com paciência , suportando uns aos outros em amor. " (Efésios 4:2)

    “Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão e paciência” – (Colossenses 3:12)

    "Coloque em seguida, como eleitos de Deus, santos e amados, de misericórdia, de bondade, humildade, mansidão e paciência . " (Colossenses 3:12)

    No grego do Novo Testamento duas palavras são usadas para paciência. Uma delas transmite a ideia de longanimidade, resistência paciente. Grande parte das vezes é usada para mostrar a tolerância de Deus para com os pecadores em retardar a punição justa ( Rm 2.4; 9.22; 2 Pd 3.15...) Expressa também a paciência humana, ou de um homem para outro homem ( Mat 18.26,29; Ef 4.2) – O verbo do qual deriva é usado para expressar a demora de Deus para libertar seu povo perseguido (Luc 18.7) – Outra significação dela é a espera humilde em Deus que é gerada pelo Espírito em nós ( Gal 5.22) – em geral esta paciência se opõe a todos os tipos de precipitações de espírito para com Deus e para com os homens – “O amor é paciente”. Cobrar amor dos outros é não estar amando os outros.


    E outra significação é, a de homem baixinho e confiança bênçãos espera de Deus, como Gal. 5:22. Em geral esta paciência se opõe a todos precipitação de espírito para Deus ou o homem.


    A outra palavra no Novo Testamento grego – e que é usada com mais frequência, significa perseverança, resistência ou constância. Transmite claramente a ideia de perseverança sempre de plantão em todos os riscos, em todos os perigos, em todas as aflições, em todas as demoras... com toda a esperança ancorada em Deus como o todo suficiente para dar significado, sentido de ser amado e completude em meio a todas essas coisas.

    Imediatismo e amor não combinam. “O amor é paciente” – Lembre disso quando começar a ligar amor com a rapidez com que seus desejos são satisfeitos – você estará no caminho oposto do amor. Cobrar amor com bases assim é insensatez mortal.


    Buck define paciência como o "temperamento calmo e sereno com a qual um homem de Deus enfrenta os males da vida, sua relação com homens pecadores..."

    Barrow  diz, "Paciência é a virtude que nos qualifica para suportar todas as condições e todos os eventos, como Deus dispôs para nós, com persuasões tais da mente, disposições e afeições do coração e práticas de vida, como Deus requer e a boa razão bíblica nos dirige."

    Evans diz, "paciência cristã é uma disposição que nos mantém calmo e composto em nossa estrutura, e nos mantém constantes na prática de nosso dever em meio a aflições não desejadas, ou no atraso de nossas esperanças."

    Charnock diz: "No que diz respeito a Deus, a paciência é uma submissão à sua soberania. Suportar um sofrimento  simplesmente porque não podemos evitar ou impedir, não é a paciência cristã. Mas se submeter humildemente, porque é a vontade de Deus para este tempo, e ficar em silêncio porque a soberania de Deus ordena o que constrói em nós a caráter de Cristo -  paciência. "

    Mason diz, "paciência cristã não é uma indolência negligente, uma insensibilidade estúpida, bravura mecânica, fortaleza constitucional, uma altivez de espírito ousado resultante de fatalismo, ou sabedoria e capacidade humana, ou orgulho. Paciência cristã é dom e graça do Espírito Santo, alimentada pela verdade celestial e guiado pelas Escrituras. "
    Como podemos experimentar isso se somos cobradores impacientes de amor?

    A partir do que foi dito, parece que a paciência tem vários objetos.  Rumo a Deus, rumo povo cristão , rumo a pessoas más e “irracionais”. Rumo as provações que somos chamados a sofrer. Ela não é inquieta ou rebelde. Sob provação é suave e não ressentida. Sob aflição é tranquila e submissa. Nunca usará o mal para aliviar angústias. É “paciente nas tribulações”. Sob grandes atrasos não se torna plataforma de queixas. Gosta de deixar tudo nas Mãos do Pai.


    É isso que é expresso em Hebreus – “Porque necessitais de paciência, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, possais alcançar a promessa. Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará.” - 10:36-37


    O dever de paciência é ilustrada nas Escrituras por várias metáforas diferentes.  
    “Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia.” - Tiago 5:7


    Assim amamos. Assim não cobramos amor com base no imediatismo de nossa geração!