• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Pastor, como posso orar se a tristeza me consome?





    Há momentos na vida que a tragédia chega.
    Há momentos na vida que estamos devastados.
    Há momentos na vida que a tristeza nos cerca totalmente.
    Há momentos na vida que o desânimo se instala profundamente...
    Talvez você tenha tido uma perda irreparável e trágica. Talvez você tenha perdido o emprego... perdeu alguém que ama... teu filho saiu de casa com palavras duras e até mesmo cruéis nos lábios... talvez más notícias devastadoras chegaram... tua saúde se esvaiu...

    Tão devastado,  como posso orar? Se é isso que você está sentindo, o que você pode fazer?

    Você tem muito para aprender com o salmista...

    No Salmo 119: 25-32, por exemplo, o salmista está profundamente triste e desanimado.

    Você pode ver que no versículo 25 Ele diz:  "minha alma se apega ao pó." Todos nos sabemos o que é se sentir pra baixo... a alma na penumbra. Mas o salmista estava tão pra baixo que era como se sua alma estivesse se agarrando ao pó.

    Depois, no versículo 28, ele diz: "minha alma se consome de tristeza." Algo trágico tinha acontecido que causou tanta tristeza que a sua alma, seu coração, sua energia estava se esvaindo.

    Então, o que ele faz?

    Ele ora. 

    Sabemos, por causa dessa parte do Salmo 119: 25-32,  qual é a oração que ele faz quando se sente arrasado.

    O que significa que não precisamos esperar até que não estejamos mais sentindo mais as picadas da tristeza, desânimo... para orarmos. Nós podemos e devemos orar quando estamos no nosso momento mais baixo animicamente.

    Então, como devemos orar? Observe o que ele faz nestes oito versos.

    Ele diz a Deus o que está acontecendo no Seu Coração

    É aí que ele começa, no versículo 25 -  "A minha alma se apega ao pó".

    Ele não age como se tudo estivesse bem. Ele não se propõe a mostrar  qualquer tipo de falsa piedade. Ele diz a Deus a verdade -  Pai, a minha alma está agarrada ao pó. Eu estou me sentindo totalmente pra baixo; profundamente desanimado.

    Ele pede a Deus para dar vida a Ele

    Esse é o próximo passo, no final do versículo 25 -  "vivifica-me segundo a tua palavra."

    Porque ele está falando sobre o seu desânimo, o “vivifica-me”,  significa “mude o meu coração”; mude a maneira que eu estou sentindo e reagindo a esse momento em minha vida.

    E ele diz "vivifica-me  segundo a tua palavra ", porque ele sabe que Deus prometeu em sua palavra mudar o estado de nossos corações assim:

    “A lei do Senhor é perfeita, e restaura a alma” -   Salmo 19: 7 ;

    “Coloquei toda minha esperança no Senhor; ele se inclinou para mim e ouviu o meu grito de socorro.  Ele me tirou de um poço de destruição, de um atoleiro de lama; pôs os meus pés sobre uma rocha e firmou-me num local seguro.  Pôs um novo cântico na minha boca, um hino de louvor ao nosso Deus. Muitos verão isso e temerão, e confiarão no Senhor.” - Salmo 40: 1-3 ;

    “Pois tu, ó Deus, és a minha fortaleza... Por que devo sair vagueando e pranteando, oprimido pelo inimigo?  Envia a tua luz e a tua verdade; elas me guiarão e me levarão ao teu santo monte, ao lugar onde habitas.  Então irei ao altar de Deus, a Deus, a fonte da minha plena alegria. Com a harpa te louvarei, ó Deus, meu Deus!” - Salmo 43: 2-4.

    Ele “lembra” a Deus da fidelidade de Deus no passado

    Esse é o início do versículo 26 -  "Quando eu te contei os meus caminhos, tu me ouviste."

    Isso significa:  No passado, eu vim a Ti e lhe disse o que estava acontecendo no meu coração, e quando eu fiz isso, sempre respondeste e me deste conforto, encorajamento e esperança.

    Esse lembrete iria fortalecer a sua fé que Deus estaria com ele da mesma forma agora.

    Então ele pede a Deus para lhe ensinar a sua Palavra.

    É por meio da palavra que o Espírito fortalece nossa fé e muda nossos corações: “Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus” - Efésios 6:17.

    Mas o salmista sabe que seus problemas estão cegando-o para quem Deus é. Ele não está vendo Deus claramente. Essa é a razão do  estado do seu coração.

    Então, no versículo 27 ele ora - "... ensina-me os teus estatutos! Faça-me entender o caminho dos teus preceitos ..."

    Ele se compromete em meditar sobre as maravilhas da Palavra de Deus
    Uma das formas mais poderosas para receber a vida do coração de Deus é meditar sobre as suas obras maravilhosas no passado. Meditar em como Deus faz tudo para Sua glória e para cooperarem para o nosso bem.

    Então, ele avança, e no versículo 28 o salmista diz a Deus -  "... vou meditar sobre as tuas maravilhas."

    Então ele diz a Deus de novo mais do que está acontecendo no seu Coração.

    Ele já disse a Deus que sua alma se apega ao pó (verso 25). Mas mesmo que ele tenha orado, pedido ajuda a Deus e meditado sobre a Palavra de Deus, ele ainda não recebeu o poder da vida de Deus que opera a mudança do estado do coração.

    Então, novamente ele diz a Deus a verdade do seu coração -  " A minha alma consome-se de tristeza” – Versículo 28

    Muitas vezes precisamos esperar no Senhor a fim de receber o sopro de mudança do estado de nosso coração. Então, espere, ore e medite na Palavra de Deus com sinceridade. E enquanto você espera, seja honesto com Deus sobre o estado de sua alma.

    Ele pede a Deus para fortalecê-lo: “A minha alma consome-se de tristeza; fortalece-me segundo a tua palavra.”

    Ele sabe que Deus pode revelar-se tão somente através da Palavra de tal forma que nosso luto se transforma em dança: “Mudaste o meu pranto em dança, a minha veste de lamento em veste de alegria” - Salmo 30:11.

    Então, isso é o que ele pede a Deus para fazer no final do versículo 28 -  "fortalece-me segundo a tua palavra."

    Ele pede a Deus para guardá-lo do caminho da falsidade.

    Tristeza e desânimo nos tornar vulneráveis ​​às falsas e múltiplas formas de mentiras de Satanás.

    Então, no versículo 29, ele pede a Deus para mantê-los longe dele -  " Desvia de mim o caminho da falsidade."

    Ele mais uma vez pede a Deus para lhe ensinar a Palavra

    Isso é no final do versículo 29 -  "graciosamente ensina-me a tua lei."

    Por que ele pede isso de novo? Talvez ele sinta a necessidade da mais graça, porque ele está orando, ele tem a Palavra diante dele, mas seu coração ainda está triste e desanimado.

    Mas ele não desiste. Ele sabe que, em seu tempo perfeito, Deus vai mudar seu coração. Mas ele não é passivo, se alimentando de auto-piedade; ele ora persistentemente: "Por isso lhes digo: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. 10 Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta.” - Lucas 11: 8,9. Ele não quer coisas, ele deseja a alegria dos filhos de Deus no próprio Deus.

    Ele pede a Deus que não o deixe cair em pecado.

    Esse é o ponto de versos 30-31 -  "Escolhi o caminho da fidelidade; Me propus seguir a tua Palavra. Eu me apego a teus testemunhos, ó Senhor; não seja eu envergonhado! "

    "não seja eu envergonhado! " -  Ele está falando isso em relação ao que falou antes, “me propus seguir a tua Palavra.”   Ou seja,  "não me deixes cair e pecar." Ele sabe que a tristeza e o desânimo nos tornam alvos fáceis para a tentação.

    Assim, ele apela a Deus -  por tua graça eu tenho escolhido o caminho da fidelidade, colocado a Palavra diante de mim e me agarrado a teus testemunhos. Eu estou aqui diante de Ti, lutando o combate da fé. Pai, não me deixe cair em pecado!

    Ele diz a Deus que ele sabe que Deus responderá.

    Isso é o versículo 32 -  " Correrei pelo caminho da tua Palavra, quando dilatares o meu coração.!"

    Ele sabe que Deus promete que quando buscamos a Ele, a Ele como um fim e não um meio para algo,  Ele vai mudar os nossos corações.

    Então, ele está dizendo -  Pai, eu sei que Tu serás fiel. Tu vais ampliar, dilatar o meu coração com amor por Ti, confiança em Ti e adoração a Ti. E quando isso acontecer, eu correrei no caminho dos teus mandamentos - não mancando, rastejando, capengando - mas correrei no caminho da obediência a tua Palavra.

    Pense em como isso o encorajava enquanto ele esperava em Deus.

    Então deixe que isso incentive você também. Enquanto você continua e perseverar em trazer o seu coração diante do Senhor em oração e meditação na Palavra de Deus, Deus vai ampliar e dilatar teu coração.

    E você também correrá com alegria no caminho da obediência e deleite nEle: “Ensina-me, ó Senhor, o caminho dos teus estatutos, e guardá-lo-ei até o fim.” – Versículo 33.

    Amém!