• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Nosso Criador não precisava criar.




    Nosso Criador é incriado.
    Ninguém o criou.
    Ele é o único incriado.
    Isto é o que faz Deus de forma única, definitiva e exclusivamente digno de nossa adoração.

    Nosso Criador não precisava criar.
    Ele não tinha nenhuma obrigação de fazer nada.
    Ele estava feliz em si mesmo.

    Ele não precisava de seres humanos e anjos para lhe fazer companhia, adorá-lo... Ele não precisa de luz, comida, água, etc. Por que Ele nos criou então? Graça! Cada átomo da criação é um átomo cheio de graça (Já pensou no infinito mal de toda ingratidão humana?).

    “Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens... Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.” - Romanos 1:18-21

    A vida e as relações do desfrute eterno de Deus como uma Trindade de pessoas infinitas era tudo que precisava.

    Nosso Criador fez tudo do nada. Esta é a maior diferença entre a criação de Deus e a nossa. Falta-nos o poder e a sabedoria para fazer a mais pequena coisa a partir do nada. Mas vamos adicionar algumas qualificações cuidadosas aqui:

    Deus não fez tudo do nada da mesma forma. Em alguns casos, Ele tomou o material que Ele fez a partir do nada e deu forma a outra coisa (por exemplo, o homem e a mulher).

    Embora ele não "crie" computadores, carros, etc, Ele criou todos os materiais, o grande poder em cada átomo que tudo contém, as células do cérebro humano, a mente humana... que são trazidos para trabalhar juntos na criação de um computador ou de um carro, ou de qualquer outra coisa.


    Criou os materiais e os processos químicos e físicos que produzem outros materiais, tais como gás, óleo, energia elétrica...


    Mas Ele não fez apenas o mundo material, por mais complexo e incrível que ele seja, mas também o imaterial, o mundo espiritual.


    Nosso Criador fez tudo perfeito. Tudo era bom e tinha um bom propósito. Depois da queda, algumas coisas más entraram na criação (por exemplo, espinhos e abrolhos), além de outras coisas que foram multiplicadas fora de sua proporção original e equilíbrio, e outras coisas foram pervertidas de seu bom uso original para o uso do mal. No entanto, o mundo original veio das mãos de Deus em perfeito estado - perfeito em seus componentes, em seu equilíbrio, e seus usos.


    Nosso Criador fez tudo para mostrar a Sua glória:
    “A todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para a minha glória: eu os formei, e também eu os fiz” - Isaías 43:7
    “...obra das minhas mãos, para que eu seja glorificado.” - Isaías 60:21


    Isto não continha fins egoístas, mas a essência do benefício final de suas criaturas, Ele mesmo. Nada promove o bem-estar das criaturas mais do que identificar, desfrutar, e promover a glória do Nome de Deus.


    Nosso Criador fez tudo dependente de Si. A relação Criador e criatura implica sempre dependência. Todas as criaturas esperam nEle.


    E o mais surpreendente de tudo ...

    Nosso Criador tornou-se uma criatura dependente! Jesus, o Filho eterno, a Segunda pessoa da santíssima Trindade, o incriado Deus tornou-se homem. Ele passou pela experiência de ser unido a uma natureza humana, criada, e viveu como uma criatura no mundo. Nosso Criador incriado tornou-se uma criatura em Sua criação para salvar as Suas criaturas e Sua criação.


    E que espantosa criatividade Ele demonstrou enquanto andava por aqui. Não teríamos gostado de ver as “pinturas” de nosso Criador, modelos, projetos e ofícios a medida em que Ele cresceu da infância até a adolescência, juventude...? Quanto Seus amigos devem ter gostado de ver as atividades de seu amigo super-imaginativo, criativo e inventivo. Que histórias Ele poderia contar e escrever! Você não daria qualquer coisa para tê-Lo visto no trabalho em sua oficina, martelando, serrando, lixando e chegando a um produto acabado com tal habilidade e engenhosidade?


    Nós também vemos Sua criatividade é claro, em seu estilo de ensino e métodos. Que contraste Suas animadas parábolas emocionantes quando comparadas com os velhos e legalistas clichês dos líderes religiosos de seu tempo (e de todos os tempos).


    Nós te adoramos hoje, ó Jesus, não só como nosso perfeito Criador, mas também como a Criatura perfeita, com criatividade perfeito em uma criação que se tornou imperfeita! Nós nos juntamos a toda a criação em suas dores de parto na espera da manifestação final de Sua glória:


    “Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.” - Romanos 8:21-23