• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Amor - Senha para a santidade ou mundanismo?







    Em Gálatas capítulo 2 Paulo diz no verso 20: “e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.”

    Paulo está dizendo que o amor de Cristo por ele foi voluntário. Jesus disse: “Ninguém toma a minha vida, eu a dou por mim mesmo”. Paulo se sente sobrecarregado que o Senhor da glória o tenha amado com um amor eterno desde a eternidade e por isso o tenha escolhido no meio da massa de pecadores... um amor eterno que nunca poderia ser alterado ou mudado. Um amor indestrutível tanto quanto indestrutível é Deus.

    Esse amor não o leva a complacência... a ideia do amor de Cristo por ele é avassaladora em sua vida. Viver e morrer para Cristo, viver e morrer expressando Cristo, viver e morrer de modo digno do chamado de Cristo, viver e morrer se deliciando na santidade que flui de Cristo... Para mim o viver é Cristo. Morrer para o mundo não é algo a se lamentar para Paulo, é algo para se gloriar: “Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo.” Gálatas 6:14

    O amor de Cristo te constrange? Paulo mostra como o pensamento do amor de Cristo o enche de espanto, nada mais ele deseja conhecer, como ele diz: “...para conhecer o amor de cristo, que excede a todo o entendimento (Efésios 3.19). É um amor incompreensível, um amor inquebrável, é um amor voluntário. É critério completamente do Senhor Jesus Cristo, que escolheu para dar a si mesmo por Paulo e por todo aquele que o Pai lhe deu: “e dou a minha vida pelas ovelhas.” - João 10:15. “...e eu vou para ti. Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste” - João 17:11

    Isso que constrangeu Paulo a viver e morrer proclamando Cristo.

    “Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram.” 2 Coríntios 5:1

    Significa pressão que provoca ação. Essa amor... restringe, constrange, controla... Ele está dizendo que está pressionado por esse amor que Cristo tem por ele, por essa gratidão por esse amor, diz Paulo, eu quero dar a vida. Quero dar a vida, quero que minha vida e morte sejam um ato de adoração.

    Assim, ele, Paulo,  nunca poderia viver para si mesmo ... nunca poderia defender-se por si mesmo, mas apenas por Cristo ... toda a sua vida foi um ato de gratidão.

    Paulo está dizendo, pense, pense, pense...
    Pense por um instante como Jesus se apresenta a nós como O Esposo de nossas almas. Ele diz:

    “Eu me casarei com você para sempre. Eu me casarei com você e lhe darei minha justiça, meu amor, em fidelidade eterna... e você me conhecerá como Senhor!” Ele promete nos levar para a comunhão mais próxima possível. Ele torna-se um conosco. Ele diz: “Eu vou ser tua herança, e você para sempre será minha posse”.

    Para aqueles que o Pai lhe deu na eternidade,...

    Ele manifesta a Sua beleza – para nos atrair.
    Ele envia o Seu Espírito – para nos regenerar.
    Ele dá o Seu evangelho e um coração para recebê-lo como algo infinitamente doce – para nos fascinar.

    Ele usa o seu poder infinito e nos atrai – e então faz conosco uma Aliança eterna.

    Ele nos chama por muitos nomes doces, como “Minha querida, minha pomba, minha irmã, amada, minha alegria, minha esposa...” (Cantares 5.2).

    Ele nos dá. . .
      Sua pessoa,
      Suas riquezas insondáveis, e
      uma parte de Suas glórias e honrarias eternas!

    Ele nos ama com ternura constantemente, e com prudência.

    Ele nos garante. . .
      que Ele nunca vai nos deixar,
      que Ele virá e terá contínua comunhão conosco,
      e que Ele não negará bem algum a nós!

    Ele diz: "Ainda que os montes se abalem e os outeiros sejam removidos - ainda assim, Meu amor infalível para você não será abalado, nem a minha aliança de paz mudará - diz o Senhor, que tem compaixão de você!" "Nenhuma arma forjada contra ti prosperará, pois seu Criador é o seu marido -.! O Senhor Todo-Poderoso é o seu nome"

    "Como um noivo se alegra em sua noiva -! Também o seu Deus se alegra com você,  eu vou ter prazer em meu povo!" O amor está aqui!

    O espanto é: Jesus pode deliciar-se com tais vermes?

    Ele pode alegrar-se em tais criaturas indignas?

    Ele pode entrar em um contrato de casamento com tais seres depravados?

    Sim! Ele amou a sua Igreja e se entregou por ela! Ele a redimiu para Si pelo Seu sangue - e para sempre se alegra com ela, em abençoá-la, santificá-la, fazê-la digna e honrá-la!

    Eis aí a motivação para a obediência e santidade. Quem precisar de mais do que isso jamais nasceu de novo.

    “Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram.” -  2 Coríntios 5:14