• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    A igreja... não simplesmente invisível... mas de carne, osso, sangue, suor e lágrimas.




    Há santos na terra! Não, eles não são perfeitos, mas são “excelentes!” por causa de Outro – Muitas pessoas tem escondido a realidade de serem apenas um eco da cultura individualista, do homem centrado em si mesmo... com uma falsa espiritualidade e zelo pelo evangelho, que justifica uma vida que não está em constante comunhão com o Corpo de Cristo numa igreja local.

    O suposto “comprometimento” com o evangelho os fez, estranhamente, amar cada vez menos o que Deus ama mais – a igreja... não simplesmente a invisível... mas a de carne e osso, sangue, suor e lágrimas... gente de verdade. O que o homem sobre o qual a Bíblia mais dedica páginas, depois de Cristo, chamado por Deus ‘homem segundo o meu coração” – via e sentia pelos santos? Não os invisíveis, mas os que se podia tocar, abraçar...? Ele diz:

    "Quanto aos santos na terra, eles são os excelentes, nos quais está todo o meu prazer."  Salmo 16:3 – Certamente a declaração de Davi não está ligada a perfeição deles, nem ele mesmo podia se colocar assim. Sua grande declaração sobre ele é: “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.” - Salmos 32:1 – Davi mesmo conhecia essa grande misericórdia para grandes pecados em sua vida. Não era a perfeição que fazia ele ter todo o seu prazer no povo de Deus e chamá-los de excelentes. Então o que é?

    Quanto aos santos na terra. Eles estão em Cristo. Isso é o que os distingue. É tudo no que eles precisam ser distinguidos. Nem os seus próprios talentos ou realizações, mas o que Deus tem feito neles. Deus os criou (de novo – Os Regenerou) para além de si mesmos, mas para Ele. Isso muda tudo.

    Eles são os excelentes . Há muito o que admirar em cada cristão. Basta começar a fazer perguntas. Cerca de trinta segundos de conversa, as excelências se tornarão evidentes. Ao invés de avaliá-los, classificá-los, analisá-los, para ver se eles estão no nosso nível, ao invés de dizer: "Bem, eles não são perfeitos", o que é insultante, degradante e irrelevante. Os olhos do evangelho, optam por observar as muitas excelências divinamente investidas em outro cristão.

    Nos quais está todo o meu praze . Este passo final. É pessoal. É emocional. Ele é sincero. Não é simplesmente para entes, seres invisíveis. Davi é tão ousado que poderia ser interpretado por alguns como idolatria ("todo o meu prazer"). Mas o evangelho não permite nenhuma indiferença, nenhuma atitude "esperar para ver”. Todos os verdadeiros redimidos sabem a indignidade de todos os que foram chamados e sabem a dignidade por causa do chamado: “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; Para que nenhuma carne se glorie perante ele. Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção” - 1 Coríntios 1:27-30
     Nós nos movemos em direção ao outro com alegria intensa.


    O mundo não pensa dessa forma. Temos de pensar desta forma. O evangelho exige e nos dá poder e razões irrefutáveis para fazê-lo.
    Só podemos viver o evangelho na comunidade dos santos, não sozinhos.  A Bíblia nos dá ordens múltiplas e claras sobre isso. Argumentos sobre argumentos:


    Seja dedicado um ao outro (Rm 12:10).

    Dê preferência um ao outro (Rm 12:10).

    Ser da mesma mente com o outro (Rm 12:16).

    Aceitando um ao outro até que ele se torne maduro no conhecimento (Rom. 14:1).

    Aceitar um ao outro, mostrando deferência (Rm 14:1-5; 15:07).

    Considerando o outro superior a si em amor (Rm 14:05;. Fil 2:03).

    Edificando um ao outro (Rm 14:19;. 1 Ts 5:11).

    Admoestando uns aos outros (Rm 15:14).

    Servir uns aos outros, mostrando deferência em questões de liberdade (Gl 5:13).
    Levar a carga uns dos outros (Gl 6:02).

    Seja gentil com os outros (Ef 4:2).

    Ser gentil com o outro, de modo a preservar a unidade (Ef 4:32).

    Falar a verdade um ao outro (Efésios 4:25; Col 3:9).

    Se sujeitar um ao outro (Efésios 5:21).

    Mostrar compaixão uns aos outros (Colossenses 3:12).

    Suportando uns aos outros e perdoando (Col. 3:13).

    Perdoar uns aos outros (Colossenses 3:13).

    Ser cheio do Espírito Santo, adorando com hinos saturados pela Palavra admoestando uns aos outros (Cl 3:16;. Ef 5:19).

    Confortar uns aos outros com a esperança da volta de Cristo (1 Ts. 4:18).
    Encorajar uns aos outros (1 Ts. 5:11).

    Viver em paz uns com os outros (1 Ts. 5:13).

    Buscai o bem uns aos outros (1 Ts. 5:15).

    Encorajar um ao outro a abandonar a incredulidade e dureza de coração (Hb 3:13).

    Estimular um ao outro para o crescimento espiritual (Hebreus 10:24).

    Encorajar um ao outro pela participação fiel em sua igreja local (Hb 10:25).
    Confessar os pecados uns aos outros (Tiago 5:16).

    Orar uns pelos outros em suas aflições físicas (Tiago 5:16).

    Seja sofredor e paciente para o outro (1 Pedro 4:8;. Ef 4:2).

    Servir uns aos outros (1 Pedro 4:10;. Gal 5:13).

    Agir com humildade para com o outro (1 Pedro 5:5).

    Demonstrar afeto santo uns aos outros (1 Pedro 5:14).

    Participar da santa caminhada com o outro (1 João 1:7).

    Recuse-se a tornar-se ressentido com o outro (1 João 3:11-12).

    Lutar contra o medo juntos pelo crescimento no amor (1 João 4:18).

    Andam na verdade juntos (1 João 3:18, 2 João 1:5).


    Meu destino especial como um crente regenerado, é ser parte da igreja, e é a igreja que é o grande foco no plano mais amplo de Deus, e não eu.

    Você pode dizer com Davi?:  "Quanto aos santos na terra, eles são os excelentes, nos quais está todo o meu prazer."  Salmo 16:3