• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    O contexto certo para a oração.




    João termina seu Evangelho assim: “Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez; e se cada uma das quais fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os livros que se escrevessem. Amém.” – João 21.25


    Nós sequer podemos imaginar o que esses homens ( discípulos ) viram e ouviram durante aqueles três anos.


    É interessante observar que os Evangelhos mostram Jesus fazendo muitos, muitos milagres e milagres... e ainda não vemos os discípulos lhe fazendo um pedido para lhes ensinar a fazer milagres.


    Jamais os ouvimos dizendo: "Nos ensine como transformar água em vinho", ou "Nos ensine  a andar sobre a água", ou “Nos ensine a ressuscitar mortos...”
    Em vez disso, nós os vemos pedindo a Jesus para ensiná-los a orar. Os discípulos a partir de três anos de grande  observação, perceberam que a oração era o coração da vida de Jesus, e eles queriam que esse fosse o coração da vida deles também.


    Quando os discípulos pediram a Jesus para ensiná-los a orar, descobrimos que Ele disse: "Orai desta maneira", e ensinou-lhes a oração do Senhor: “E ele lhes disse: Quando orardes, dizei: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra, como no céu... Lucas 11: 2


    A oração do Senhor não só foi dado como uma oração a ser memorizada e repetida, mas foi dada como um esboço de como orar. O primeiro pedido da Oração é, "santificado seja o teu nome", é uma oração de adoração.


    Muitas vezes me pergunto por que Jesus respondeu aos discípulos como Ele fez. Eu acho que se me pedissem para ensinar alguém a orar, a primeira coisa que eu diria é, "Leia e ore os Salmos." Jesus sabia que os discípulos conheciam os Salmos. Infelizmente, isso muitas vezes não é o caso hoje com muitos cristãos.


    Quantos de nós estão familiarizados com a linguagem da verdadeira adoração? Não normalmente temos apenas saltado para pedidos e intercessões quando oramos? Parte do nosso problema é que o vocabulário de honra e adoração é estranha para nós. Aqui é onde os Salmos são tão importantes, porque eles são preenchidos com palavras de veneração e de exaltação. Da leitura e oração dos Salmos, aprendemos do próprio Deus como louvá-Lo.


    Por que é adoração tão importante, e por que ela vem em primeiro lugar?


    Em primeiro lugar, a adoração é o nosso dever. No céu, os anjos incessantemente louvam a Deus. Aqui na terra também, com certeza, está entre nossos maiores privilégios entrar em Sua presença e louvá-Lo.


    Em segundo lugar, adoração cria o contexto para o resto da oração. Se nós gastamos algum tempo e em primeiro lugar,  louvando a Deus e adorando sabiamente em oração, isso terá dois efeitos sobre nós.


    Em primeiro lugar, ele irá remover de nós qualquer sentimento de formalidade rígida ao nos aproximarmos de Deus, mas também irá remover de nós qualquer tipo de "informalidade tola."


    Louvor e reverência nos permitem chegar com confiança perante Ele, ao afirmar que Ele é Rei dos Reis e Senhor dos senhores. O que fará com que o restante da oração não esteja centrada em nós de forma nenhuma.


    Se você não estiver fazendo assim, comece hoje orando através de um salmo a cada dia enquanto você faz o seu estudo da Bíblia