• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Como o conforto do Espírito nos sustenta!




    Estava olhando hoje um volume de um grande puritano chamado Wilhelmus à Brakel ( 1635-1711 ) – Em sua maravilhosa obra - Christian's Reasonable Service – Publicado pela primeira vez em 1700.


    No volume 1, perto do fim do capítulo sobre a Trindade, ele fala sobre as operações do Espírito Santo dentro do crente. Brekel cita seis maneiras como o Espírito Santo nos sustenta com seu conforto:


    1. O Espírito nos mostra que a cruz que devemos ter é tão leve que não é digna de ser algo que tire nossas forças ou desanime. Isto torna-se especialmente evidente quando Ele concentra a nossa atenção sobre a glória futura que será em breve nossa: “Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.” ( Romanos 8.18 ).



    2.  O Espírito nos mostra a brevidade do levar a cruz como sendo apenas um momento: “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente” - 2 Coríntios 4:17. Aquilo que ocorreu ontem já não existe, e que virá no amanhã não sabemos. Nós temos o presente meramente que passa tão rapidamente quanto a progressão do tempo. O que é a nossa vida, quando comparada com a eternidade?



    3.  Ele nos mostra as vantagens ocultas nas nossas tribulações. Ele nos mostra como ela nos humilha, nos torna submissos, nos desmama do mundo, nos ensina a depender de Deus e confiar nele somente, e como nós crescemos em santidade segundo o testemunho do apóstolo: “Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade. E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela.” - Hebreus 12:10,11



    4.  O Espírito nos mostra que nosso caminho é o caminho de Deus - pelo qual Ele leva todos os seus filhos para o céu. Ele nos mostra que tudo flui da vontade soberana de Deus, que Ele exerce com pura sabedoria e bondade, para lidar conosco dessa forma. Junto com isso, Ele nos dá o amor pela vontade de Deus, de modo que estamos de acordo feliz com a Sua vontade, levando-nos a orar, " E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres... E, indo segunda vez, orou, dizendo: Pai meu, se este cálice não pode passar de mim sem eu o beber, faça-se a tua vontade.” - Mateus 26:39, 42.



    5.  O Espírito nos assegura do amor e da graça de Deus em relação a nós e que temos achado graça aos seus olhos. Tal testemunho é suficiente para nos levar a considerar a nossa cruz como insignificante: “E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.” - 2 Coríntios 12:9.




    6.  O Espírito nos mostra que o resultado final de nossas aflições serão coerentes com o que temos vivido hoje. Ele nos mostra que a nossa cruz não vai ser nem muito pesada nem vamos ser obrigados a suportá-la por mais tempo do que o necessário para o intento de Deus. Nada vai nos sobrecarregar, pois Ele estará conosco, mesmo quando tivermos que passar pela água e fogo. Como resultado, os rios vão nos afogar, nem o fogo nos queimar: “Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.” -  Isaías 43:2