• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    "Gotta Serve Somebody". – Bob Dylan versus John Lennon!





    “Ninguém pode servir a dois senhores. Ou há de odiar a um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro.” -  Mateus 6:24


    A maior parte das pessoas (mesmo entre os que se dizem cristãos) quando ouvem esse “ninguém” de Cristo, pensam: “Eu posso”. O que mostra a esquizofrenia de uma mente dividida. A palavra de Cristo aqui traz e põe diante de nós um aspecto fundamental da Verdade que cada vez mais raramente tem sido proclamado hoje. 


    As multidões se sentam satisfeitas diante de um “evangelismo moderno” – que difundiu a ideia de que nada é mais fácil e simples do que a obtenção do perdão e ponto final. Milhões tem sido ensinados por líderes cegos que tudo o que é necessário é crer, levantar a mão...  não importa nada a respeito do estado do coração, o conceito do caráter de Deus, a atitude diante de Sua santidade... não importa se o homem vê o pecado como uma bagatela... se vão continuar com seu amor ao mundo... Se “aceitarem a Jesus”, tudo estará bem. O homem continuará – “incurvatus in si”, como diziam os Reformadores – Curvado a si mesmo, servindo a si mesmo. Não importa quão inalteradas sejam suas vidas, tudo estará bem.


    O que está no cerne do servir ao Senhor? Significa que eu reconheço completamente Suas afirmações sobre mim, que estou sob Sua total autoridade, que me submeto sem qualquer reservas a Sua vontade. Significa que eu abraço tudo que significa ser servo – ou seja, aquele que está a disposição de seu mestre, que faz o que ele diz, que procura agradar a Deus em tudo e promover seus interesses, interesses que agora são todo meu interesse.
    No coração de muitos está a resposta escondida a isso: “Mas eu não tenho vontade de ser um  'servo' de Deus nesse sentido, tudo o que eu quero é ter certeza de que meus pecados estão perdoados e que estou seguro para me apegar ao que eu acho “precioso” e não correr risco do inferno. Mas servir ao Senhor e o perdão de pecados estão inseparavelmente ligados.


    E você está servindo a alguém. A resistência a completa servidão a Deus traz implícito que você está satisfeito com o seu mestre presente e declina de deixar seu serviço. Ao se curvar a si mesmo você serve o senhor que está por trás de todo homem natural – o “deus” deste mundo – satanás! Há apenas dois Mestres sobre as pessoas: o Senhor e o diabo e, se não estamos servindo o primeiro, estamos servindo o último, mesmo quando achamos estar servindo a nós mesmos em uma suposta liberdade.


    Bob Dylan, em 1979 gravou uma música chamada “Gotta Serve Somebody” – Nesta música - você pode ouvir ecos de Jesus e Paulo (Click se quiser ouvi-la): Gotta Serve Somebody (Album Version)


    Paulo diz: 

    “Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum. Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça?” - Romanos 6:15-16  -  Você é escravo de quem você obedece!


    Jesus diz: 

    “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.” - Mateus 6:24


    O refrão da música de Bob Dylan diz:


    “Mas você vai ter que servir alguém, sim, realmente,
    Você vai ter que servir alguém.
    Bem, pode ser o diabo ou pode ser o Senhor,
    mas você vai ter que servir alguém.”



    Essa é uma verdade tão clara que mesmo um cantor e compositor sem um compromisso real com o evangelho pôde ver assim, claramente. Mas a reação hoje, não apenas no mundo, mas entre aqueles que se dizem filhos de Deus, contraria essa verdade clara e fazem coro com outro grande astro do Rock que na época contestou a música de Bob Dylan com indignação. Uma batalha de astros. John Lennon ( Bem a cara de nossa cultura e de certo “evangelho moderno” ) ficou tão revoltado com esta música de Bob Dylan que escreveu uma “contra-canção”, chamada  "Serve Yourself,“Sirva-se! - Sirva a si mesmo!"


    Não, Cristo está dizendo, o Evangelho não é mero oferecimento de perdão sem que o centro da vida mude totalmente, indo na direção oposta a qual o homem era guiado anteriormente. Servindo a si mesmo o homem está sendo enganado, sendo escravo do pecado e do diabo – “Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano” -  Efésios 4:22


    “Sirva-se!” – Esse “cristianismo John Lennon” – é comum – e para proclamá-lo e ser relevante para a cultura do cada um sendo seu próprio mestre, a maioria dos púlpitos se propõe a esconder o verdadeiro Deus. Deus não está apenas pronto a perdoar, Ele é inefavelmente puro e não pode sequer olhar o pecado sem infinito desagrado. Ele não é apenas misericordioso, Ele não irá tolerar rivais e exige que nós O amemos com todo o nosso coração e força. A cruz não fala da complacência de Deus para com o pecado. A terra tremeu no Calvário, as trevas cobriram tudo... o que ficou totalmente evidenciado foi a infinita santidade de Deus quando Ele “não poupou o seu próprio Filho” Romanos 8.32


    O chamado do Evangelho no Novo Testamento é: “Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade; Porque o nosso Deus é um fogo consumidor.” - Hebreus 12:28-29


    A superficialidade com que muitos falam do perdão é produto de uma consciência obscurecida do homem focado em si mesmo e amante do mundo... e não da força da fé. Produto do homem que nunca sentiu em sua alma a excessiva malignidade do pecado e a santidade infinita de Deus.





    Servir a Deus é completamente diferente do que possa conceber uma geração que se alinha com John Lennon no “Sirva-se!” – O homem natural imagina que ele pode dedicar a maior parte do seu tempo para agradar a si mesmo, e achar mesmo assim uma maneira de apaziguar a Deus dando a Ele algumas sobras de sua vida. Jesus diz: “NINGUÉM pode!”“Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” - Tiago 4:4


    Adultério! União ilícita – Colocar sobre a criatura e não totalmente sobre o Criador suas afeições – dedicando a criatura o que pertence somente ao Criador e por direito, Senhor.


    Deus não aceita bajulações, Deus não aceita a adoração de um coração dividido, pois isso jamais será adoração. Por isso Cristo é absolutamente claro: "Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro."


    Agora, onde entra o Golun nesta história? Na tentativa fútil de contrariar o claro ensino de Cristo. Golun é um ser dividido. Golun ou Sméagol, um personagem da obra de J. R. R Tolkien ( O Hobbit e O Senhor dos Anéis) - Originalmente conhecido como Sméagol, ele foi corrompido pelo Um Anel e, mais tarde foi chamado de Gollum.


    Golun está tão corrompido que suas personalidades distintas conversam entre si. Ele fala no plural: “nós” deseja isto – “nós” quer aquilo... Uma personalidade parece leal a Frodo, mas a outra só espera uma oportunidade para matá-lo. Mas ambas as personalidade tem algo em comum, estão preocupadas com o que é melhor para elas – é o “sirva-se” de John Lennon. Ele só realiza o seu verdadeiro propósito – recuperar o Anel para si – que ele chama de “Meu precioso!”. É uma perfeita caricatura de quem acha poder contrariar e fazer o que Cristo disse ser impossível.


    Na verdade ele é escravo do Anel – mas ele acha ser o dono do Anel. Ao desejar o Anel para seus próprios fins, o Um Anel o fez escravo da escuridão – “Ninguém pode servir a dois senhores. Ou há de odiar a um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro”. Mateus 6:24


     “Você morrerá em seus pecados” – João 8.24 – Disse Jesus. Ele disse isso para pessoas de uma nação que achavam estar servindo a Deus. E por quê? Porque se recusaram a tomar o Seu “jugo” – e disseram: “Nós não queremos que este homem reine sobre nós” – Lucas 19.14. – Mas como disse Bob Dylan, alguém reinará sobre você, alguém reinará! “Vocês foram libertados do pecado e tornaram-se escravos da justiça.” -  Romanos 6:18.

    Se Cristo morreu por mim, eu também morri. Mas não só para a justiça da Lei que exigia a minha morte – “...porque estamos convencidos de que um morreu por todos; logo, todos morreram.” - 2 Coríntios 5:14 – Ele morreu para que não morrêssemos, mas não podemos esquecer de que ele morreu para que nós também morrêssemos – ““E ele morreu por todos para que aqueles que vivem já não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.” - 2 Coríntios 5:15


    O que vivem em Cristo, não vivem mais para si – Só está em Cristo os que pelo poder Soberano do Espírito morreram para si mesmos e agora vivem para Deus.


    Você continua cantando o “sirva-se” de John Lennon? Vive a esquizofrenia de Golun? Ou compreendeu que "Gotta Serve Somebody"  - concordando com Bob Dylan, vivendo uma vida que expressa o claro ensino de Cristo: “Ninguém pode servir a dois senhores. Ou há de odiar a um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro.” -  Mateus 6:24


    Outra opção não há.

    "Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça" - 1 Pedro 2:24