• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Todo mundo vive por fé!!






    Logo cedo na minha vida, ao estudar a Palavra, descobri que não só os crentes tem fé – Todo homem tem fé. Todo homem está sempre confiando em algo para garantir um futuro satisfatório para si.

    Jeremias, por exemplo, diz que as pessoas confiavam em Faraó para sua segurança: “Diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Eis que eu castigarei a Amom de Nô, e a Faraó, e ao Egito, e aos seus deuses, e aos seus reis; ao próprio Faraó, e aos que nele confiam.” - Jeremias 46:25 – O Salmo 52.7 diz que as pessoas confiam em riquezas: “Eis aqui o homem que não pôs em Deus a sua fortaleza, antes confiou na abundância das suas riquezas, e se fortaleceu na sua maldade.” – Isaías diz que as pessoas confiam em carros: “Ai dos que descem ao Egito a buscar socorro, e se estribam em cavalos; e têm confiança em carros, porque são muitos; e nos cavaleiros, porque são poderosíssimos; e não atentam para o Santo de Israel, e não buscam ao SENHOR.” - Isaías 31:1 – Todos tem fé, do mais religioso dos homens ao mais dogmático ateu.

    O que significa confiar em Faraó, tesouro, riqueza, carros, cavalos...? Significa confiar em qualquer coisa para satisfazer e proteger.

    Todo mundo vive da fé!!

    Portanto, não é apenas os crentes que vivem pela fé. Todo mundo está sempre confiando em algo para lhe proteger e satisfazer.

    Como começou meu dia hoje? Comecei combater o combate da fé com Isaías 64, Romanos 8 e o Salmo 139 – e o Espírito Santo fortaleceu minha fé para que eu estivesse confiando só em Jesus para me proteger e satisfazer.

    Mas, em seguida, no café da manhã, ouvi algo que tendia a me deprimir. O que mostra que eu tinha mudado o lugar da minha confiança, de Cristo para confiar no reconhecimento humano para me satisfazer.

    Mas então eu tive um tempo de oração e confessei a Jesus que eu tinha confiado em outra coisa para me satisfazer. Voltei a Palavra e Deus usou um texto bíblico para restaurar a minha confiança nEle como meu tesouro todo-satisfatório. Assim, todo tempo eu estava vivendo pela fé em alguma coisa – mas num dado momento, eu não descansava em Cristo para me satisfazer.

    Como posso saber no que eu realmente estou confiando?

    Deus nos ensina que tudo o que nós confiamos mais para nos satisfazer, desejamos mais, e tudo o que desejamos mais, nós obedecemos. Isso nos controla. Portanto, há duas questões cruciais que me mostram no que eu estou confiando.

    O que eu estou obedecendo ao invés de Cristo?

    Por exemplo, Cristo me chama a não olhar para qualquer mulher com intenção impura: “Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.” - Mateus 5:28

    Então, se eu desobedecer a Cristo e entreter um olhar lascivo, isso mostra que eu não estou confiando em Cristo para me satisfazer plenamente, estou confiando que o prazer sexual vai me satisfazer mais. Então eu vou nesta direção mesmo sabendo que isso quebra a comunhão com Cristo. Agora, em que eu estou confiando para me satisfazer? É claro que é a isso que eu obedeço.

    Cristo nos chama, por exemplo, a meditar regularmente em Sua Palavra: “Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos” - João 8:31 – Então, se eu desobedeço a Cristo e assisto, por exemplo, TV, ou fico na internet... sem ter tempo para a Sua Palavra, isso mostra claramente que não confio em Cristo para me satisfazer plenamente, estou confiando que o entretenimento vai me satisfazer mais.

    Assim, uma maneira simples de ver no que eu estou confiando é perguntar a mim mesmo: O que eu estou obedecendo ao invés de Cristo? Seja o que for, é nisso que você está confiando para me satisfazer, proteger... Coisas, pessoas, relacionamentos...

    A segunda questão é: O que eu estou desejando mais do que Cristo? Pense nisso. Ao longo das últimas 24 horas, o que lhe trouxe mais alegria? O que te deixou mais animado? O que te deixou mais motivado?

    Futebol? Um seriado? Um aumento de salário? Uma promoção? Obter nova mobília para a tua casa? Novo aparelho eletrônico? Um relacionamento... ou Cristo? 

    A resposta vai mostrar no que você está realmente confiando. Não é, claro, que não podemos encontrar alegria em outras coisas. Mas quando desejamos outras coisas mais do que Cristo... nos motivam ou a falta delas nos desmotivam... mostra que estamos confiando nelas para nos satisfazer mais do que Cristo.

    Isto desonra totalmente a Cristo, porque Ele é o tesouro todo-satisfatório. E isso nos deixa vazios, porque na realidade, nada mais vai nos satisfazer de fato, completamente ou de forma duradoura. Esta é a essência do pecado.
    O homem natural nunca está satisfeito por muito tempo. O homem pode alcançar qualquer coisa, mas sempre termina desejando o que não tem. Por que é assim? Porque o pecado é a fonte de toda insatisfação e descontentamento.

    Mas então se isso é verdade sobre todo o mundo não regenerado, não deve ser sobre os que estão em Cristo. O poder da habitação do Espírito Santo é tal, que é dito sobre eles que se tem o que vestir e com que se alimentar, devem expressar pleno contentamento: "Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes." -  1 Timóteo 6:8 - "Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade." - Filipenses 4:12

    Monitore seu coração

    Durante todo o dia faça uma leitura de onde seu coração está colocando a fé – Pergunte:

    O que eu estou obedecendo ao invés de Cristo?
    O que eu estou desejando mais do que Cristo?

    A resposta sincera a isso mostra no que você está confiando – e isso é essencial para ajudá-lo a combater o combate da fé. Cristo é o tesouro totalmente-satisfatório?

    Infelizmente uma grande parte dos que se dizem cristãos vivem descontentes como o mundo. Um coração que não está fixado e constantemente meditando no que tem em Deus, escorrega para a vala comum das consequências do mundanismo. Onde está o remédio? Considere, considere e considere Deus!

    A declaração da Soberania de Deus e o descontentamento são auto-excludentes.

    Considere o que Deus é para você.

    Ele não é teu Deus em Jesus?
    Ele não é o seu Pai Celestial?
    Ele não te amou  com amor eterno?
    Não foi ele que ordenou e organizou todos os acontecimentos da sua vida em sua infinita sabedoria?
    Ele não assegurou em seu poder que todas as coisas cooperassem para o seu bem?

    Estando sob estas circunstâncias não é a expressão da mais amarga ingratidão lamentar-se, estar descontente e dar lugar a autocomiseração?

    Pense por um instante no que Cristo fez por você.
    Não tomou seus pecados e recebeu o castigo?
    Não concedeu a você uma justiça perfeita?
    Não prometeu estar contigo até o fim?
    Não está ele agora intercedendo  por você no Céu?
    Não prometeu voltar para buscá-lo?

    Se este é o caso qualquer descontentamento é motivo para a mais profunda vergonha!

    Uma eternidade te espera:

    luz - sem trevas;
    alegria - sem dor;
    saúde - sem doença;
    prazer - sem dor;
    triunfo sem provações;
    e a vida - sem morte.


    Na eternidade, você vai. . .

    desfrutar de tudo o que você pode desejar (Deus, Deus, Deus!!!),
    estar onde você será perfeitamente feliz, e
    possuir tudo o que o seu Deus pode dar. ( Tudo que Deus é!)

    Mas volte para o tempo, para o agora e considere a providência que cuida de você.  Providência é. . .

    O olho de Deus fixado sobre você,
    A mente de Deus planejando para você,
    O coração de Deus amando você,
    A mão de Deus suprindo o que você necessita,
    O braço de Deus colocado sob você.

    Ele conta os cabelos da tua cabeça,
    observa cada passo que você dá, e
    vai anular tudo que possa se levantar contra o seu bem-estar eterno.

    Você é filho da providência, filho do Deus da providência - estar contente é tua única opção! Isso só acontece se de fato Cristo for o tesouro totalmente satisfatório.