• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Manhã, tarde e noite!




    Há dias que são memoráveis...

    Quem foi a pessoa que disse as últimas palavras gentis que Cristo ouviu antes de morrer? O ladrão que morreu ao seu lado.
    Que dia aquele cara teve!
    De manhã. Fora de Cristo...
    Longe de Deus e debaixo da ira,
    Cativo e impotente sob as garras do pecado,
    Um filho do desespero e da morte.


    Mas ao meio-dia ele estava em Cristo:
    Alcançado pelo chamado eficaz e interior do Espírito Soberano...
    Redimido eternamente,
    Dotado, depois de uma vida inteira longe, com um novo coração,
    Justificado para sempre e livre!


    À noite, aquele cara estava com Cristo...
    Contemplando o inimaginável...
    As glórias do Paraíso,
    Seguro em casa,
    Para sempre com o bom pastor,
    Nos braços do Redentor.


    Um dia cheio, um dia memorável, um dia que um ser humano não poderia planejar... tudo em tão poucas horas... uma transição que pareceria impossível... sem precedentes...


    Fora de Cristo... em Cristo... e logo com Cristo.
    Inimigo de Deus... então Graça Soberana... então Glória infinita!


    Irremediavelmente perdido e infinitamente longe em um país da escuridão, logo depois seguro sob as assas do único Salvador...
    logo depois ao lado do Rei do Universo em Seu Trono de glória!


    Serão estes os estágios da minha biografia espiritual?
    Certa vez foi dito – se eu não me engano, por Copérnico – “Eu não ousaria buscar a graça concedida a Paulo ou João... mas peço todos os dias a graça concedida ao ladrão morto ao lado de Cristo.”



    “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.” -  Lucas 23:43