• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Entretenimento sem limites... cultos breves! ( Da paixão ao tédio! )






    Quando lemos a Carta aos Hebreus, nos deparamos com algo que se tornou uma verdadeira epidemia em nossa geração. Os cristãos destinatários da carta tinham começado sua vida cristã com paixão, alegria em Cristo... “Lembrai-vos, porém, dos dias passados, em que, depois de serdes iluminados, suportastes grande combate de aflições. Em parte fostes feitos espetáculo com vitupérios e tribulações, e em parte fostes participantes com os que assim foram tratados.Porque também vos compadecestes das minhas prisões, e com alegria permitistes o roubo dos vossos bens, sabendo que em vós mesmos tendes nos céus uma possessão melhor e permanente.” - Hebreus 10:32-34


    Ah! Foi um grande começo! Mas a medida que lemos este livro, vamos percebendo que algo terrível tinha acontecido. O capítulo 2 mostra que a fé deles estava à deriva (v.1) – estavam cada vez mais distante da verdadeira confiança em Deus (Cap 3.6) – começaram a andar  a distância (v.12) – O capítulo 10 mostra que muitos arrumavam desculpas e pararam de se reunir com os outros crentes (vs. 24,25)...


    Como isso aconteceu? O que provocou tamanha mudança? Como ter a paixão de volta?  O autor toca no ponto: “Do qual muito temos que dizer, de difícil interpretação; porquanto vos fizestes negligentes para ouvir. Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino. Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal.” - Hebreus 5:11-14


    Qual foi o problema? Como mudaram da paixão alegre para a frieza?

    Muitos pensam que o problema é que eles ficaram só com o leite da Palavra, mas não avançaram nas doutrinas mais avançadas – o alimento sólido. O leite seria a verdade da existência de Deus, o pecado, a cruz, a salvação... o ensino básico... e que eles tinham se contentado apenas com o leite. Eles não tinham crescido em maturidade, estudado as doutrinas mais profundas que lhes dariam suporte e maturidade para viver dias tão difíceis... Jesus como Sumo sacerdote,  ou o trabalho da Eleição de Deus...

    Desta forma, muitos pensam que o problema deles era falta de doutrina avançada – a falta de alimentos sólidos... O que significa que se eles estudassem estas verdades mais profundas, eles venceriam o estado que estavam, voltariam a paixão destemida... e tudo estaria bem.


    Mas quando você olha mais de perto, e com cuidado o verso 12, logo vê que o problema era outro – e comum hoje também – o verso não diz que eles precisam ouvir a doutrina mais profunda ( e é óbvio que isto seria o ideal) – mas eles precisavam ouvir a doutrina básica. Precisavam de leite novamente – “Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento.” - Hebreus 5:12

    Eles precisavam de leite. Eles precisavam de alguém para ensiná-los novamente os princípios básicos. O problema é que eles não tinham agora nem o básico. Mas por que não? Se começaram tão bem, como não tinham o básico? O problema é descrito no verso 11: “Do qual muito temos que dizer, de difícil interpretação; porquanto vos fizestes negligentes para ouvir.” – Vocês ouviram como se fosse algo maçante, cansativo...

    Eles se tornaram tardios em ouvir. Não é que eles estavam ouvindo o básico, aprendido o básico, e precisavam da doutrina mais profunda... não é que eles tinham leite e precisavam de alimento sólido... eles sequer estavam bebendo leite... eles ouviam com ouvidos lerdos.

    O que significa ouvidos assim? Em outro lugar o autor de Hebreus usa a mesma palavra – “Para que vos não façais negligentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas.” - Hebreus 6:12 – Negligentes, lentos, tardios... Você pode estar num ambiente onde a Palavra de Deus é ensinada com profundidade – mas como eles, o problema era o ouvido.

    Lentidão aqui é o oposto de seriedade – ouvir como algo maçante – o oposto daquilo que o homem natural faz no mundo com tudo que lhe interessa de fato – “Quanto a isso, temos muito que dizer, coisas difíceis de explicar, porque vocês se tornaram lentos para aprender.” - Hebreus 5:11

    Eles não tinham parado de ouvir. Eles estavam ouvindo e lendo a Palavra de Deus. O problema era como eles ouviam... O que acontecia verdadeiramente? Essa é uma realidade hoje mesmo naqueles pessoas que tem o privilégio de estar em um lugar onde o ensino bíblico é saudável e sólido.

    Imagine se você estivesse num prédio de muitos andares e começa um incêndio – como você se sentiria... você é um visitante ali, não conhece o prédio... mas de repente você encontra um mapa com todas as saídas... Você leria o mapa e as dicas de saída com seriedade... porque tudo depende daquilo agora – vida ou morte... estará lendo com seriedade ou ouvindo alguém ler com seriedade.

    Olhe para Hebreus 11.6 como exemplo – é fundamental... é vida ou morte... são princípios básicos... leite... como ouvir isso com ouvidos lentos?

    Seria algo assim...

    Ora, sem fé é impossível agradar a Deus ( Ok, eu sei disso, eu sei...) pois aquele que se aproxima de Deus precisa crer que ele existe ( Ah! Eu sei que Deus existe, eu sei...) e é galardoador dos que o buscam (Sim, já ouvi isso muitas vezes antes...)

    Está entrando pelo ouvido, encontrando um coração desinteressado, tornando tudo maçante... está saindo pelo outro ouvido. Não é uma questão de vida e morte para quem ouve assim... é tedioso.  Era este o estado de muitos na igreja para onde a carta aos Hebreus foi enviada. Era isso que estavam fazendo.

    Agora, pense na situação oposta – ouvir de fato.

    “Ora, sem fé é impossível agradar a Deus...”

    Pense em Deus com infinito poder, majestade e santidade – e em seguida pense em não lhe agradar... em se colocar na situação oposta, debaixo de seu desagrado. Oh, eu quero agradar a Deus... Nada é mais importante na vida do que agradá-lo!

    “...Ele é galardoador daqueles que o  buscam...”

    Uau! Como assim, me recompensar? A única maneira que Ele poderia fazer isso com alguém como eu, é por causa do morte de Jesus – é ter a cruz como alicerce. Por toda a Bíblia a recompensa que Deus dá e revelar mais de Si mesmo... então vou buscar a Deus pelo poder soberano que agora opera em mim, e vou receber a recompensa de um coração cada vez mais satisfeito nEle, conhecê-lo mais, vê-lo mais em todas as coisas, adorá-lo mais... essa é a razão da existência do universo... vou buscá-lo e buscá-lo...
    Isso é ler e ouvir com seriedade.

    O que acontece quando é assim que ouvimos? Em primeiro lugar começamos a desejar as verdades mais profundas da Palavra de Deus.

    “Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino.” - Hebreus 5:12-13

    Você pensaria que ele diria, esqueça o leite e vá para o sólido – mas ele diz – vocês precisam de leite e não do alimento sólido agora...

    A questão é que temos que comelar com o leite. Se de fato temos o leite ( eles não tinham nem isso por causa do ouvido lerdo ) como penhor de toda a verdade, então vamos desejar o alimento sólido... não desejar o sólido é evidência da falta do leite. Não podemos viver só de leite, mas temos que começar sempre aí.

    Temos que começar cada dia com o leite – mas fervorosamente ouvir o leite – as verdades básicas da Palavra de Deus – Como Deus me criou  para a alegria de conhecê-lo, e como me virei para buscar a alegria  em outras coisas... não posso ter um coração que arde diante dele...

    Ao ouvirmos as verdades básicas com seriedade – o Espírito faz algo maravilhoso. Ele nos dá um gosto sobrenatural da presença de Deus. Vamos ver a glória de Deus na face de Cristo e ficarmos completamente satisfeitos nEle.

    Como resultado vamos querer verdades mais profundas da Palavra da Palavra de Deus. Essas verdades mais profundas aumentará o meu deleite... mai alegria... mais desejo...

    É  por isso que o autor diz que precisamos de leite... devemos sempre começar com as verdades básicas... e elas devem nos incendiar... só aí o alimento sólido pode ser útil. Essa é a razão porque muitos discutem e discutem temas mais profundos, e suas vidas são um retrato oposto da verdade que debatem.

    É assim que funciona –  quando lemos o leite da Palavra de Deus com seriedade recebemos tanto, que ansiamos por alimento sólido da Palavra de Deus...

    Em segundo lugar, vamos ser capazes a partir de então, distinguir o bem do mal... “Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal.” - Hebreus 5:14 – Distinguir o bem e o mal... Ah! Que necessidade para nossos dias!

    Assim, quando lemos o leite da Palavra com seriedade, vamos saborear a alegria da presença de Deus – (e se não saboreamos a alegria de sua presença santa... sabemos agora o porque disso.) – e saborear a alegria da presença de Deus vai nos ajudar a tomar milhares de decisões que glorificam a Deus, porque agora tudo está  claramente impregnado em nossa mente pela Palavra de Deus.

    Exemplo? Todas as coisas, começando com as mais básicas...

    Será capaz de discernir quando um programa de TV tem o potencial de quebrar a alegria da comunhão com Cristo.
    Capaz de discernir quando uma conversa está escorregando para a fofoca.
    Capaz de discernir quando você está amando e sendo motivado pelo dinheiro e não por Cristo.
    Do básico ou complexo, você vai ser capaz de distinguir o bem do mal.

    Mas isso não vai acontecer se formos negligentes para ouvir.
    Estou sendo negligente? Como podemos saber se temos ouvido a Palavra com sinceridade, com ouvidos rápidos e não lentos? Veja apenas algumas pistas:

    Nós somos negligentes para ouvir se...

    A meditação na Palavra é algo que eu quero fazer logo, para terminar e poder seguir em frente para fazer o que eu realmente gosto.

    Na segunda de manhã eu já esqueci sobre o que foi a mensagem do Domingo a noite.

    Ficamos entediados lendo textos que já lemos antes.

    Estamos mais animados em falar sobre a classificação no brasileirão do que falar nas promessas de Deus.

    Já faz muito tempo em que ler a Palavra me convenceu profundamente do pecado – me encheu de alegria – me fez chorar...

    Então, o que podemos fazer ?

    Primeiro de tudo – não leia essas linhas com olhos, ouvidos... lerdos. Ouvir a verdade com ouvidos entediados e terrível espiritualmente. É eternamente sério. 

    Em segundo lugar – se prepare para ler e ouvir a Palavra de Deus. Prioridade! Não é algo que você possa encaixar nos buracos de sua agenda... ela está no topo da sua agenda... ou você está na situação dos primeiros cristãos que receberam a carta aos Hebreus. Ore e peça ajuda... peça que em tudo Deus o motive... lhe dê seriedade... incline teu coração para a Palavra – Quantas vezes Davi repete isso em oração nos Salmos.

    Em terceiro lugar, leia devagar e cuidadosamente. Não se apresse. Dê tempo a Palavra... intercale a leitura com oração...

    Assim encontramos de fato Deus na Palavra. Ele vai agitar seu coração. Satisfazer a sua alma. Te mostrar a Sua glória. Você desejará mais e mais alimento sólido. Será capaz de discernir o bem e o mal. Vai se tornar maduro e forte. Essa é a promessa de Deus.