• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    C. S. Lewis e a nova "chave hermenêutica!"




    "Ouça" C. S. Lewis falando sobre Cristo como a “chave hermenêutica” – propagada em nossos dias, (como desculpa para mutilar a Palavra de Deus) e a sociedade pós-cristã em que vivemos.


    "Um equívoco grande e surpreendente há muito tempo dominou a mente moderna sobre o assunto apóstolo Paulo. É flui neste sentido: que Jesus pregou uma religião bondosa e simples (que se encontra nos evangelhos) e que o apóstolo Paulo depois corrompeu ela em algo complicado e até mesmo cruel (encontrado nas epístolas).


    Isso é realmente totalmente insustentável. Todos os textos mais terríveis  sobre inferno, perdição... saem da boca de nosso Senhor; todos os textos em que nós podemos nos basear e exultar sobre a graça incrível de Deus, fluem principalmente da pena de Paulo. Se pudesse ser provado que Paulo alterou o ensinamento de seu Mestre, de qualquer forma que seja, ele o teria alterado de maneira exatamente oposta à que é popularmente suposto. . . .


    A concepção popular ordinária colocou tudo de cabeça para baixo. Mas não é surpreendente a razão para isso. Na história antes de cada rebelião, há uma fase em que você ainda não ataca o Rei em pessoa. Você diz: "O Rei é bom, são seus ministros que estão errados. Eles deturpam o rei e corrompem todos os seus planos (do rei) - que, temos certeza, são bons planos, se apenas os Ministros deixassem eles entrar em vigor".


    E a primeira vitória consiste em decapitar algumas Ministros; só numa fase posterior é que você vai em frente para decapitar o próprio rei. Da mesma forma, o ataque do século XIX e XX ao apóstolo Paulo foi realmente apenas um estágio na revolta contra Cristo. Os homens não estavam prontos em grande número para atacar o próprio Cristo. Eles fizeram o primeiro movimento normal - o de atacar um de seus principais ministros. . . . O apóstolo Paulo foi cassado e banido, e o mundo passou para a próxima etapa - o ataque ao próprio rei, tentando estabelecer uma sociedade pós-cristã"



    C. S. Lewis, in J. B. Phillips, Letters to Young Churches.