• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Será que fui Regenerado?




    Martinho Lutero expressou de maneira poderosa a união da alma regenerada com Cristo e seus efeitos:

    "A fé... une a alma com Cristo como uma noiva se une com seu noivo. De tal casamento, como diz Paulo, segue-se que Cristo e a alma se tornam um só corpo, de modo que eles mantêm todas as coisas em comum, seja para melhor ou pior.

    Isto significa que o que Cristo possui pertence à alma regenerada, e o que a alma possui pertence a Cristo. Assim, tudo que Cristo possui, todas as coisas boas, santidade..., isto agora pertence à alma. A alma possui muitos vícios e pecados, estes agora pertencem a Cristo, que sofre a ira por eles. . . .


    Agora, isso não é um negócio feliz? Cristo, o noivo rico, nobre e sagrado, toma em casamento esta pobre, desprezível e pecaminoso prostituta, tira todas os seus males e põe toda a sua bondade sobre ela! Não é mais possível para o pecado dominá-la, pois ela agora é encontrada e vive em Cristo. " ( Fim da citação)


    Na salvação o homem não é liberto apenas da culpa do pecado, mas do poder do pecado... Ele agora tem um coração para Cristo e não para o pecado, mas esse não é desejo débil e incapaz, o homem está livre da tirania do poder do pecado.

    "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." - 2 Coríntios 5:17

    Aquele que é salvo da culpa do pecado - também é salvo do poder do pecado. O homem por natureza está "sob o pecado." - "O mundo inteiro jaz no Maligno." O pecado como um tirano usurpou, tomou a autoridade – e o homem cede à suas exigências imperiosas. O pecado reina em seu coração e sobre todas as faculdades que o homem irregenerado possui. Ele não sabe nada sobre liberdade ( o pecado sussurra em seu ouvido: Tu és livre!) -, mas ele é o escravo da corrupção. Ele vive "nos desejos da carne, fazendo a vontade da carne e da mente, e é por natureza um filho da ira como os demais!" (Efésios 2:03) O homem natural é por natureza...


     influenciado por motivos corrompidos,
      governado por princípios do mal,
      levado cativo pelas paixões carnais,
      e vive sob o poder do pecado!


    A salvação é a libertação não apenas da culpa (Justificação) do poder do pecado, mas o livra de sua autoridade, de modo que se possa dizer de cada pessoa salva, "O pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça. " -  Romanos 6:14

    O Espírito Santo. . .
      dá um princípio de vida espiritual,
      aplica ao homem regenerado a Palavra de Deus com poder,
      e faz a sua residência na alma.

    Quando o evangelho da graça é manifestado, feito compreendido soberanamente e aplicado ao coração pelo Espírito - o homem inteiro está mudado!

    Seu coração duro é suavizado,
    sua vontade obstinada é rendida,
    suas afeições elevam-se acima das coisas terrenas,
    sua consciência agora concorda com Deus, e
    ele é "transformado à imagem de Jesus de glória em glória, como pelo Espírito do Senhor." - 2 Coríntios 3:18

    O pecado ainda vai lutar - mas não pode reinar.

    O pecado pode prevalecer por um tempo - mas vai ser subjugado.


    O conflito pode ser grave, e vai durar por toda a vida - mas o pecado não deve recuperar o trono, ou reduzir o cristão a um estado de escravidão novamente. Os princípios graciosos implantados dentro dele são imortais, eles são santos, eles devem superar cada estratégia e astúcia do pecado sempre e sempre!


    Por meio do Espírito, o crente mortifica as obras pecaminosas do corpo, para que ele possa viver. (Romanos 8:13) Sendo de Cristo, ele crucifica a carne com as suas paixões e concupiscências. (Gálatas 5:24) E quando ele está sob a influência do Espírito - ele não cumpre os desejos da carne. (Gálatas 5:16) O pecado não tem autoridade sobre ele, pois. . .

      ele renunciou a ele,
      ele diariamente chora por causa dele,
      ele confessa diante de Deus,
      ele luta contra ele, e
      ele anseia pelo  Céu, porque lá ele estará totalmente livre do pecado!

    Aquele que é salvo da culpa e do poder do pecado - também é liberto de todo amor ao pecado. O pecado não é mais seu elemento, o seu negócio, o seu prazer. O pecado já foi seu amor uma vez - assim como todos em um estado natural. O homem regenerado odeia todo pecado. Ele não tem mais sequer

     algum pecado favorito,
     um pecado querido,
     seu ídolo, que ele adora, o que ele deseja ver poupado.

    A salvação liberta do amor de cada pecado, e fixa o coração em busca da santidade universal. É verdade que é possível para uma pessoa regenerada por um tempo, perceber seus afetos indo em direção a um objeto proibido, ou o que é grosseiramente mal, mas logo isso será detectado, confessado diante de Deus, e lamentado no profundo de seu coração regenerado. O coração renovado não pode habitualmente amar o pecado -, mas  odiá-lo.

    O pecado é odiado. . .
      
      porque Deus o odeia,
      porque ele é contrário aos nossos interesses,
      porque crucificaram o Filho de Deus,
      porque entristece o Espírito Santo, e
      porque é contrário à nova natureza do cristão.


    Assim como é impossível um pássaro gostar de ser confinado sob a água ou os peixes desejarem o deserto estéril contrário ao seu elemento nativo -  um verdadeiro crente habitualmente pode amar o pecado. É impossível! Não, ele odeia - ele odeia isso, naturalmente, constantemente, e com um ódio invencível!


    Seus pontos de vista foram alterados - e ele pensa do pecado em algum grau como Deus pensa dele! Seus desejos são alteradas - e ele deseja purificar-se de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor do Senhor. (2 Coríntios 7:1)

    Suas esperanças são alteradas, de modo que, apesar de ele já ter esperado e desejado as riquezas do mundo, honra e prazer - agora espera ser para sempre liberto do pecado, e ser exatamente igual, e eternamente uno com seu precioso Salvador!

    Ele teme o pecado - e nada mais do que pecado!
    Ele tem prazer em santidade - e nenhum prazer em qualquer outra coisa!
    Ele é ferido no pecado - e nada faz com que ele sinta tanta dor e tristeza!

    Esta é certamente a salvação bíblica,
    Ser para sempre livre. . .

     da culpa do pecado, com seus horrores e castigos;
      do poder do pecado, com sua conseqüente degradação e
      do amor ao pecado, que é a principal característica da imagem de Satanás!

    Aquele que é, assim, salvo – está livre também de todas as conseqüências penais do pecado.

    Para ele, não há nenhuma maldição - pois Cristo foi feito maldição para ele.
    Para ele, não há ira - porque Deus está em paz com ele, e o ama com um amor eterno.

    Para ele, não há punição futura - pois ele está justificado de todas as acusações, e com direito a vida eterna!