• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Martyn LLoyd-Jones e uma pergunta instigante!



    Martyn Lloyd-Jones certa vez fez uma pergunta instigante e que muitos servos de Deus falham completamente em sequer pensar nela. Ele diz: “Você já percebeu que a maior parte de sua infelicidade na vida é devido ao fato de que você  não está ouvindo a si mesmo?”


    E o remédio que ele oferece é um grande segredo bíblico de uma vida que honra Deus em todas as circunstâncias: “A principal arte em matéria de vida espiritual é saber como lidar consigo mesmo. Você tem que se levantar, você tem que se dirigir a si mesmo, pregar a si mesmo, questionar a si mesmo...”


    Na verdade não há outra forma de se desenvolver como cristão neste mundo. Eu preciso do evangelho todos os dias, e porque tenho essa necessidade diária, preciso encontrar maneira de diariamente lembrar do que Deus fez em Cristo. Você deve tomar os textos bíblicos e fazer deles auto-sermões.


    Isso de forma nenhuma é ser individualista e introspectivo. Pregar a cada dia para si mesmo, se o que você prega a si mesmo é o Evangelho, isso irá tirar de você a preocupação consigo mesmo e move-lo para uma vida centralizada com Deus e com o que ele fez na pessoa e obra de Jesus Cristo. E quando a mente está focada assim na Verdade pregada a nós mesmos, fará a vida transbordar com maior e cada vez mais crescente amor a Deus e ao seu próximo.


    Com isso em mente olhe para Gálatas capítulo um:


    Paulo, apóstolo (não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos) - Gálatas 1:1

    Paulo é um homem com uma missão enviada por Deus, não foi enviado por homens e com uma missão centrada na mente e ideias concebidas pelos homens – por isso é claro que a sua mensagem na carta aos gálatas é uma mensagem enviado por Deus.

    Ao pregar para mim mesmo hoje vejo que eu também estou em missão enviada por Deus e esse dia deve ser vivido focado nela. Eu sou um missionário do evangelho um portador da mensagem de Deus para minha geração, no contexto que me envolve, não importando o contexto social que me envolve ou se tenho algum “status” ministerial ( Gl 1.1)


    “E todos os irmãos que estão comigo, às igrejas da Galácia:” - Gálatas 1:2


    A mensagem enviada aos Gálatas é enviada a igreja e não a um indivíduo. Olhando isso prego a mim mesmo e reconheço que o evangelho de Deus não é algo só para mim, mas para toda a comunidade de irmãos em Cristo. Que não existe um ‘evangelho’ centrado em mim, particular, privado... ou seja, eu não vou viver uma vida centrada e focada no “eu”, mas que o evangelho é sobre “nós”, o corpo de Cristo, a igreja. Numa comunidade local, como a igreja dos Gálatas.


    “Graça e paz da parte de Deus Pai e do nosso Senhor Jesus Cristo” - Gálatas 1:3


    Eu pregando para mim hoje posso ver e saber que recebo a graça e a paz que Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo me deu através do Evangelho... e nessa experiência real de tudo que tenho em Cristo, já não posso enfrentar qualquer coisa que seja sem evidenciar essa graça e essa paz, e com isso confronto a mim mesmo.


    “O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai,” - Gálatas 1:4


    Prega a mim mesmo sobre como Jesus deu a si mesmo por meus pecados a fim de livrar do presente século mau. Então confronto a mim mesmo com o fato de que um dos motivos de meus pecados terem sido perdoados não foi para que eu olhasse os pecados de forma leviana e com eles brincasse, mas que fui perdoado exatamente para ser resgatado de um viver, de uma vida comprometida com os valores do mundo.

    Em segundo lugar vejo que tudo isso foi “segundo a vontade de Deus” -  o que confronta a minha vida com o fato de que esse dom da salvação não é um plano meu, iniciado por mim... da qual mereço algum crédito, ou do qual devo tentar achar uma explicação que atribua o fato de estar no Reino de Deus devido a algo que eu fiz ou sou. Minha salvação é resultado da iniciativa de Deus e não da minha iniciativa.


    “Ao qual seja dada glória para todo o sempre. Amém.” - Gálatas 1:5


    Agora confronto a mim mesmo, gerando humilhação, humildade e um senso da grandeza de Deus; como o fato de que minha salvação é sobre a glória de Deus e não sobre mim mesmo. O que confronta como vivo cada aspecto da vida comum, espiritual... tudo isso tem mostrado a glória de Deus? Cada coisa que faço tem esse foco, antes de cada decisão a glória dEle é primeiramente levada em consideração? Cada oração é regulada por isso?


    “Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho;” - Gálatas 1:6


    Agora me confronto com essa verdade assustadora. Eu, como os Gálatas, sou propenso a abandonar o verdadeiro evangelho da Graça de Jesus por algo diferente, por algo que nasce das minhas próprias ideias centralizadas em mim mesmo. Então diariamente procuro sinais de um outro evangelho em minha vida para que imediatamente abandone a insensatez de tentar criar um híbrido do verdadeiro evangelho com um evangelho auto-centralizado.


    “O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo.” - Gálatas 1:7


    Agora confronto a mim mesmo com o fato de que não pode haver uma união baseada tão somente na ideia do: “vamos nos unir, doutrinas não são importantes, elas dividem...” – Sou conscientizado de que há homens, muitas vezes líderes que “querem transtornar o evangelho de Cristo” – Portanto eu não vou viver ingenuamente, mas prudentemente uma vida centralizada na verdade e na doutrina bíblica para que tenha olhos para perceber todo desvio da Verdade.


    “Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo.” - Gálatas 1:6-7


    Vejo então que qualquer “evangelho” ou mensagem que não enfatiza a graça de Deus e que de alguma maneira introduz algo que possa dar méritos a qualquer homem ou dizer que algo mais do que o que Crist fez é necessário, é uma distorção do Evangelho de Deus, não importando qual intenção de quem o pregue. Então confronto a mim mesmo a rejeitar qualquer mensagem que procura combinar o trabalho e esforço humano com a obra de salvação de Deus, descobrindo que tudo em minha vida, santidade... flui da graça e não algo que eu possa viver na cooperação da graça – mas que a graça de Deus em mim não ficou inoperante.


    “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.” - Gálatas 1:8


    Agora confronto a mim mesmo com o fato de nada a não ser a Verdade bíblica deve ser levada em consideração numa vida que deseja e vive para a glória de Deus. Não importa quem prega, não importa a simpatia, não importa a amizade, não importa os resultados externos... não importa!! Se qualquer homem prega uma mensagem que de alguma forma, mesmo que parcial, é contrária a Graça plena de Cristo, é algo amaldiçoado aos olhos de Deus e eu não tentarei ver isso de forma diferente.

    Vejo que isso é tão fundamental que nenhum sinal que me parecesse miraculoso – como a visão de anjo, muda nada a respeito – se o ensino é diferente do evangelho da Graça, seja anátema.



    “Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.” - Gálatas 1:9


    Vejo que Paulo faz questão de repetir isso – vejo como isso é central.  Então confronto e prego a mim mesmo, reconhecendo que a repetição disso deve sempre estar diante de mim, e creio que qualquer ser humano ou qualquer anjo que pregue algo contrário a graça de Deus em Cristo é anátema, ou seja, algo condenado ao inferno. Por isso jamais irei brincar e mexer com o Evangelho, porque é uma questão de uma benção eterna ou de uma maldição eterna.


    “Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.” - Gálatas 1:10


    Então sou instado a ao viver o evangelho hoje e cada dia da minha vida, olhar para a verdade de Deus de tal maneira que nunca leve em consideração a reação do homem, para não ser tentado a achar que possa misturar a verdade de tal maneira que o homem se sinta mais a vontade com ela. Eu prego a mim mesmo que não vou procurar o favor dos homens, mas o de Deus.


    “Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens. Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.” - Gálatas 1:11-12


    Confronto então a mim mesmo de que o Evangelho de Cristo não foi inventado por homens, mas flui da mente de Deus. Uma vez que isso é verdade, rejeitarei qualquer suposta revelação que tente complementar, acrescentar, subverter ou minimizar a sua mensagem.


    Que tendo sido eu alcançado soberanamente por Deus, eu sou destinatário da revelação divina e não da tradição de homens.


    “Porque já ouvistes qual foi antigamente a minha conduta no judaísmo, como sobremaneira perseguia a igreja de Deus e a assolava. E na minha nação excedia em judaísmo a muitos da minha idade, sendo extremamente zeloso das tradições de meus pais.” - Gálatas 1:13-14


    Prego a mim mesmo que o zelo sem a verdade não é nada e não tem valor algum, sendo na verdade altamente destrutivo. Paulo era zeloso ao extremo e foi um dos melhores alunos do judaísmo, o que o levou a perseguir a Igreja por pensar que estava defendendo a verdade e sendo um homem justo. Então confronto a mim mesmo que a luz disso vou procurar não ser zeloso sem estar claro que o meu zelo flui da verdade bíblica, que a sinceridade no erro não melhora as coisas, na verdade piora – então estarei completamente centralizado no Evangelho de Deus.


    “Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça,” - Gálatas 1:15


    Confronto agora a mim mesmo com a verdade da escolha soberana de Deus – de que se eu de fato estou no Reino de Deus é tão somente porque eu, como Paulo, fui separado por Deus desde a eternidade – ou como poeticamente aqui nos é dito – deste o ventre da minha mão e fui trazido para o evangelho tão somente pela graça de Cristo e não por algo que eu mesmo tenha feito para me diferenciar dos demais.


    Sinto-me então completamente encorajado com o fato de que o amor de Deus que me escolheu e trouxe precede o meu nascimento, precede a minha fé... Fico encorajado a cada manhã com o fato de que o chamado de Deus para mim não se baseou na minha fé, mas que a minha fé nasceu do chamado de Deus.


    “Revelar seu Filho em mim, para que o pregasse entre os gentios, não consultei a carne nem o sangue” - Gálatas 1:16


    Confronto a mim mesmo com o fato de que todos a minha volta precisam ouvir de mim a verdade sobre o Filho eterno de Deus.


    E que como vejo aqui (Gal 1.16-21) – não preciso de nenhuma outra validação – da cultura, da ciência, ou de homens e mulheres que me rodeiam, ou de novos fatos que devem ser descobertos de várias formas diferentes, ou de milagres... para confirmar a Verdade do Evangelho. Deus já validou publicamente sua mensagem ressuscitando Jesus dentre os mortos.


    “E não era conhecido de vista das igrejas da Judéia, que estavam em Cristo; Mas somente tinham ouvido dizer: Aquele que já nos perseguiu anuncia agora a fé que antes destruía. E glorificavam a Deus a respeito de mim.” - Gálatas 1:22-24

    E me confronto também com a verdade de que devo e vou glorificar a Deus quando Ele salva homens maus como Paulo, porque reconheço profundamente em primeiro lugar, que ele salvou homens ímpios e maus como eu.


    E que de maneira nenhuma ficarei frustrado pelo fato de Deus escolher e salvar ( “Aquele que já nos perseguiu anuncia agora a fé que antes destruía. E glorificavam a Deus a respeito de mim.”) aqueles que tem maltratado a igreja, que eu tanto amo, e mesmo aqueles que pessoalmente me maltratam... mas antes como a igreja daqueles dias vou glorificar a Deus por em sua graça soberana salvar os que me maltratam e maltratam a Sua igreja.


    Puxa! Como seria bom se todos os cristãos parassem e pregassem para si mesmos o primeiro capítulo de Gálatas – é assim que acontece mudanças poderosas em nossas vidas, crescemos na verdade e glorificamos a Deus.
    Este foi um capítulo apenas – há centenas deles em toda a Bíblia – pregue para você mesmo todos os dias. Há mais material do que sua breve vida pode abarcar. Comece agora!!!