• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    “Deus conhece meu coração!” - E daí?




    Muitas vezes vemos pessoas pregando, escrevendo... dizendo – “Deus olha para o seu coração...” – A ideia por trás dessa frase não é a visão bíblica do coração humano, mas a suposição humanista de que, porque Deus pode olhar para o profundo do coração, além das atitudes externas ( queremos nos convencer que nossas atitudes não são boas mas nosso coração é e Deus verá isso – Muitas pregações tentam afirmar as pessoas com afirmações assim...), então Deus pode ver por baixo de tudo que o desagrada e despreza sua santidade, e ver no coração humano a bondade da pessoa. Ou seja, “Deus olha para o seu coração”, e pode ver a bondade lá apesar da sua vida.


    Mas quando consideramos o que as Escrituras dizem sobre a natureza humana, a frase “Deus olha para o meu coração”, não é de forma alguma uma boa notícia.


    “Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. São estas coisas que contaminam o homem; mas comer sem lavar as mãos, isso não contamina o homem.” - Mateus 15:19-20


    “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” - Jeremias 17:9


    “Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.” - Romanos 3:12


    Ao contrário de ver “Deus conhece o meu coração” como uma notícia boa, ou uma forma de amenizar a consciência, ou como auto-justificação... basta penas realmente – Deus olha para o seu coração e sabe tudo sobre você. Nossos corações são maus e não bons afirmam as Escrituras. Ele elabora planos perversos (que justificam o pecado, que diminuem sua culpa...). Elabora planos que muitas vezes nossas mãos não ousam concretizar... Saber que Deus olha o coração é assustador e não reconfortante.


    Essa frase e afirmações assim – tanto por quem prega quando por todos aqueles que tentam se justificar... só acham a frase atraente porque acreditam que no fundo, seres humanos são basicamente bons e que simplesmente se desviam muitas vezes dessa bondade essencial que continua lá, em seus corações. E que por serem sinceras... tudo ficará bem no final, uma vez que Deus, ou contrário dos outros, vai olhar dentro e no fundo de seus corações.


    Mas isso levanta uma questão maior, mais fundamental: Quem determina o que é bom? Se não conseguirmos responder a essa pergunta, podemos simplesmente adotar o padrão mundial de "bondade" e aplicá-lo de forma acrítica para as pessoas ao nosso redor.


    “Jesus disse: "Por que você me chama bom? ", respondeu Jesus. "Não há ninguém que seja bom, a não ser somente Deus.” Lucas 18:19


    O padrão Bíblico do que é bom – e quando tudo que é feito e todas as motivações para serem feitas, estavam totalmente e somente centradas na Glória de Deus fluindo de um puro amor por Ele. Jesus era bom de fato, Ele é Deus, mas não é por esse motivo que aquele homem o chamou de bom. Segundo o padrão bíblico então: “Não há quem faça o bem, não há nem um só.” - Romanos 3:12


    O problema não é que as pessoas boas não vão para o céu. O problema é que não há pessoas boas. Se aproximar de Deus nessa base, com esses argumentos... é um caminho para a ira, juízo e perdição.