• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    O resultado infalível da salvação!




    Romanos 12.1 e Romanos 6.13 são passagens paralelas, em ambas, Paulo nos exorta a oferecer nossos corpos a Deus numa vida de santidade:

    Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. Romanos 12:1

    Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. Romanos 6:13


    Deus nos garante a capacitação para realizar esse compromisso. A santificação não é o caminho para a salvação, ela é o resultado infalível da salvação. A Verdade através da qual o Espírito nos Regenerou, Justificação...: “Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará” ( João 8.32), continua infalivelmente sua obra pela qual Cristo orou: “Santifica-os na Verdade, a tua Palavra é a Verdade” (João 17.17). A busca da santidade pode ser desgastante num mundo consagrado a mentira, mas não vai ser opressiva se for fundamentada na graça.


    A santificação é para agora! Não existe um meio-termo entre o céu e o inferno para onde Deus nos leva para nos santificar! O ministério de intercessão de Cristo, que vimos em João 17.17, continua a direita do Pai, exatamente para garantir isso em TODOS os que Ele redimiu.


    O apóstolo Paulo pergunta ousadamente sobre os escolhidos de Deus: “Quem os condenará?” (Rm 8.34). Esse certamente seria o alvo de Satanás: Condenar! Mas Paulo responde de maneira definitiva: “Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós”. Romanos 8:34 – Ele não só morreu, começou uma salvação e agora diz: Minha parte eu já fiz. Não! Seu ministério continua neste instante, Ele está a direita de Deus com uma intercessão invencível sobre os que Deus chamou soberanamente, é o que Paulo diz. E ele continuará até o desfecho glorioso de Judas 1.24: “Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória”.


    A santificação não é opcional para todos os que Deus salva soberanamente: “...sem a qual ninguém verá a Deus!” (Hebreus 12.14). Mas como eu disse antes, esse processo de santificação não vai ser opressivo porque é  fundamentado na graça: “Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça”. Romanos 6:14 – e é suprido instante após instante pela intercessão de Cristo.


    Pedro pecou terrivelmente na noite em que Jesus foi traído. Negou o seu Senhor algumas vezes naquela noite escura. Sozinho ele chorou amargamente. Pense em todos os dardos terríveis que penetraram a sua consciência naquela noite. “Fracassei, não tive coragem de ficar ao seu lado, estou perdido, não posso ser restaurado...” – Verdadeiros cristãos podem chegar até esse ponto. Mas por de fato ter nascido de novo, lágrimas amargas molham o rosto marcado daquele pescador. A resposta para ele é a mesma que flui da pena de Paulo: “...Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós”. Romanos 8:34. A intercessão do Salvador pelos seus é infalível, por suas credencias, seu sangue... Cristo tinha intercedido por ele: “Disse também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo; Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos”. Lucas 22:31-32.


    Na cruz, o sacrifício de Cristo por nossos pecados foi concluído. Mas Seu ministério continua até o fim, a sua missão é: “E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia”. João 6:39. Ele está presente com o Pai em nosso nome. Essa é nossa garantia que a corrente preciosa continuará até a glorificação: “E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou”. Romanos 8:30.


    Sua intercessão não pode falhar, mesmo numa noite escura como a que Pedro viveu naquela triste madrugada em Jerusalém. Por causa do Grande Sumo-Sacerdote que vive para interceder por aqueles que o Pai lhes entregou. O nome deles está gravado em suas mãos. Enquanto Ele estiver no céu a direita do Pai, nenhum poder pode destruir o que Ele começou. É a intercessão do Salvador sem pecado que morreu. Enquanto Ele estiver a direita do Pai minha vida está segura, e como é impossível que Ele seja tirado do Seu lugar de glória, eu estou segura, e a santificação não poderá deixar de chegar a termo.


    Como é difícil muitas vezes ser afetado por verdade essências como essa, e muitas outras – do pecado, de Cristo, do inferno e do Céu. É muito fácil falar sobre essas coisas sem ser afetado por elas de fato. Mas o Espírito de Cristo abre nossos olhos para ver e então é impossível não ser afetado, e essa é uma das coisas que a intercessão de Cristo garante para nós. O Espírito abre nossos olhos e somos afetados ao ver a deformidade do pecado, a preciosidade do Salvador, a miséria do inferno, a felicidade do céu...

    “... aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou”. Romanos 8:30. Quando tivermos chegado até aí, um momento no céu irá convencer cada escolhido ( mão importa se você ou um mártir), que as suas aflições na terra eram de fato leves. Quando a terra com todas as suas “glórias” tiverem passado há muitas eras, os seguidores e escolhidos do humilde Carpinteiro irão resplandecer como o sol no reino de seu Pai!


    Ah! quem pode compreender o pensamento de interminável alegria! Os trabalhos da mente para conceber isso nunca podem ir além da primeira impressão da eternidade. Os números, anos, tempos, todos, todos estão perdidos num imensurável e insondável oceano infinito para nossas mentes finitas.


    É isso, e nada menos que isso, que a invencível intercessão de Cristo garante para TODOS os que o Pai deu a Ele: “E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia”. João 6:39


    Soli Deo Gloria! – Josemar Bessa