• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    O que o homem faz de melhor!



    É fundamental que possamos ter uma compreensão bíblica da natureza do pecado, especialmente o seu poder interior. Em outras palavras, não devemos apenas lidar com as manifestações externas do pecado, porém eles devem ser confrontados, e confrontados como rebeldia interna e suas motivações desafiadoras.


    O pecado é obstinação, ele é antes de tudo uma rejeição da supremacia de Deus e a sua soberania sobre nossas vidas. O pecado mostra sua natureza desafiadora por resistir ativamente a submissão a Deus, o que leva a uma ojeriza a Sua soberania.


    O pecado é essencialmente egocentrismo - não é somente independência dolosa do Criador, mas também é total egocentrismo. O coração humano exige o seu próprio caminho, e exige agora, independentemente das consequências que suas escolhas podem trazer para si mesmo ou outros. Mas não é apenas imprudente nessas relações; o pecado também faz o pecador cruel. Assim que o pecado entrou no mundo, não demorou muito para que o pecado mostrasse sua crueldade. O filho primogênito do primeiro casal, Caim, invejou a justiça de seu irmão e sua aceitação diante de Deus e, em sua raiva contra Deus e o homem, primeiro assassinou Abel em seu coração, e, em seguida, realizou seu desejo por, literalmente, tirar a vida de seu irmão (Gênesis 4:4-8 ).


    A suposta “autonomia” do coração do homem está escravizada à sua depravação. Quando dizemos que o homem é depravado, queremos dizer que ele está continuamente sob a influência do pecado. E quando dizemos que ele é totalmente depravado, queremos dizer que o pecado afetou negativamente todos os aspectos do ser humano: intelecto, emoções..., e, o deixou profundamente pecador no âmago do seu ser a partir do momento da concepção. "Depravação total significa que o pecado contamina tudo o que um ser humano é." Nenhuma parte do homem é deixada imaculada. Em outras palavras, a sua natureza é pecaminosa e fonte de todo pecado. O pecado é o que o homem faz de melhor. O pecado é mais do que uma escolha; é também a poderosa influência ou atração magnética por trás da escolha, que detém o pecador em servidão voluntária. O problema com o pecado é que ele mata e cega sua vítima para a realidade do pecado nela. Davi, rei de Israel, entendeu isso muito bem quando confessou seu adultério a Deus: "Eis que eu nasci na iniqüidade, e em pecado me concebeu minha mãe. Eis que amas a verdade no íntimo” (Salmo 51:5-6). Quando o profeta Jeremias confrontou o pecado de Judá, ele disse: "O coração é mais enganoso do que todas as coisas, e perverso." Mas ele passou a perguntar: "Quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9). Em outras palavras, não é só o coração do homem corrupto, mas também a sua corrupção é acompanhada de cegueira para a profundidade de seu próprio egocentrismo.


    Depravação total é às vezes chamada de total incapacidade, desde que a escravidão do homem a sua natureza corrupta o tornou incapaz de fazer qualquer coisa em seu próprio poder para resolver seu problema espiritual extremo. Além da obra soberana de Deus, o homem é impotente, morto em pecado, e deixado sozinho, sempre expressa a intenção impura, os desejos de sua carne e da mente que está em total inimizade contra Deus:

    “E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência; Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.” - Efésios 2:1-3

    Como resultado, o homem natural (não convertido, não regenerado), não entende as coisas de Deus e não tem nenhum desejo inato de conhecê-las:

    “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.” - 1 Coríntios 2:14 – “Não há ninguém que entenda;Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis.Não há quem faça o bem, não há nem um só.” - Romanos 3:11-12


    Somente um Deus de graça soberana e poder infinito pode resgatar uma pessoa assim. Para que a conversão ocorra, o pecador deve ser vivificado para a vida espiritual pela regeneração. A regeneração é a transmissão sobrenatural e soberana da vida espiritual ao coração do pecador pelo Espírito Santo tão somente, resultando em uma pessoa espiritualmente morta sendo trazida à vida em Cristo:

    “E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados” - Efésios 2:1“Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne, Deus os vivificou juntamente com Cristo.” - Colossenses 2:13

    Só depois disso o homem pode dar os primeiros passos em direção a Deus... é assim que Deus leva o homem a Cristo: “Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer” -  João 6:44