• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Reconhecimento, sucesso, auto-promoção!




    Num tempo de busca de reconhecimento, sucesso, auto-promoção... Como Deus nos envia a este mundo? Quais as expectativas que devem estar em nossos corações? Deus diz: “Eles serão como o orvalho enviado pelo Senhor!” (Miquéias 5.7).


    A vida de um homem que está em Cristo é muitas vezes comparada a um orvalho. Um ponto de semelhança é a forma tranquila em que o orvalho realiza o seu ministério no mundo. Ele cai silenciosa e imperceptivelmente. Ele não faz barulho. Ninguém o ouve cair. Escolhe o tempo do seu trabalho na escuridão da noite, quando os homens estão dormindo, quando NINGUÉM pode ver o seu trabalho. Quão diferente disso tem sido o paradigma de servir a Deus neste mundo que incentiva todos a buscar os holofotes.


    Grande parte das pessoas decepcionadas, no mundo, no ministério, família... é por não ter tido o reconhecimento esperado. É a decepção por jamais ter tido a visão de ter sido enviado como o orvalho. Jesus disse: “Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente”. - Mateus 6:6 – É uma vida de oração como um orvalho. Como é comum ouvirmos “testemunhos” de quanto tempo se passa de joelhos, jejuns... Isso é uma espiritualidade extra-mundana. “E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão”. Mateus 6:5


    Quando expectativas forjadas no coração do mundo nos motivam, a amargura e auto-comiseração brotam na alma. Ou seja, o resultado do trabalho é pecado no coração por esse trabalho ter começado com uma motivação pecaminosa.


    O orvalho faz seu trabalho à noite, quando todos dormem, e quando acordam, ele já se foi. Cumpriu o desígnio de Deus para ele, isso lhe basta.


    Este é um teste maravilhoso para as nossas vidas. Estamos dispostos a ser como o orvalho? Trazendo bênçãos às “portas” dos homens, enriquecendo e fertilizando a vida dos homens... tendo “partido” antes que tenham acordado para perceber? Estamos dispostos a servir a Deus no mundo
    Sem gratidão,
    Sem reconhecimento,
    Sem louvor humano,
    Sem retribuição???


    “Eles serão como o orvalho enviado pelo Senhor!”
    (Miquéias 5.7).