• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Cúmplices!





    Sem dúvida a culpa é infinita, mas que não censuremos levianamente (sem pensar) e com eloquência Judas nem Pilatos. Que não profiramos com nossos lábios palavras contra Judas e o acusemos: "Ele vendeu Jesus por dinheiro!"


    Que tenhamos compaixão de Pilatos, o fraco, porque ele não teve coragem suficiente de se manifestar a favor da inocência do Homem de Quem ele mesmo declarou não ter feito mal algum.


    Que não amaldiçoemos os judeus por entregarem Jesus para que fosse crucificado. Que não apontemos os romanos, acusando-os de colocar Jesus na cruz.


    Oh, sem dúvida, eles foram culpados! Entretanto, foram nossos cúmplices nesse crime. Eles e nós colocamos Jesus na cruz, não apenas eles. Essa progressiva maldade e raiva que ardem de forma tão violenta em nosso peito hoje colocaram Jesus na cruz. Essa desonestidade básica que se manifesta em nosso ser quando conscientemente trapaceamos e obtemos por meios ilícitos a restituição de nosso imposto de renda colocou Jesus na cruz.


    O mal, o ódio, a desconfiança, o ciúme, a mentira, a carnalidade, o amor carnal do prazer, luxúria, o amor ao dinheiro, o orgulho, a concupiscência da carne, a comcupiscência dos olhos, o viver para si mesmo e não para a glória de Deus... — todos eles presentes no homem natural, colaboraram para colocar Jesus na cruz.