• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    As lanças de William Wilberforce.




    Quem foi William Wilberforce?


    William Wilberforce nasceu na Inglaterra em 1759 e tornou-se um membro do Parlamento inglês quando tinha 24 anos. Naquela época ele era mundano, incrédulo e não estava interessado no cristianismo bíblico.


    Mas isso mudou ao longo dos dois anos seguintes, quando um ex-professor e amigo compartilhou o Evangelho com ele. Como resultado, Wilberforce foi regenerado e experimentou o que ele chamou de "a grande mudança".


    Logo após isso, ele se convenceu dos males do tráfico de escravos, e começou o que o fez tão conhecido - a sua cruzada pessoal para fazer a escravidão ilegal na Inglaterra. E depois de 46 anos de oração, trabalho duro, enorme oposição, e muitas derrotas, Wilberforce viu seu sonho realizado, e o tráfico de escravos foi proibido na Inglaterra.


    Mas o que não é tão bem conhecido é o seu compromisso com o evangelismo pessoal.


    Enquanto estudava a Palavra de Deus ele viu que a humanidade tinha sido arruinada completamente, o homem moral ou não, o comprometido com causas da sociedade ou não... todos estavam completamente arruinados pelo pecado e enfrentariam o julgamento de Deus. De que independentemente de como um homem vivia, ele estava debaixo da ira divina.


    Deus usou essas verdades para dar-lhe profunda compaixão para com os perdidos, e uma convicção apaixonada de que ele devia fazer tudo que pudesse para pregar a Verdade a todos.


    A compaixão pelos perdidos


    Veja como Eric Metaxas descreve isso em um dos seus escritos sobre Wilberforce:


    Tanto quanto Wilberforce estava preocupado com outras causas, a fé em Jesus Cristo era a coisa central, mais importante que a  própria vida, por isso, dificilmente poderíamos nos surpreender que compartilhar sua fé com os outros foi a coisa fundamental e mais importante para Wilberforce.


    E assim, onde quer que fosse, e com todos que ele encontrava, ele tentou, da melhor maneira possível, trazer a conversa para a questão da eternidade.


    Wilberforce preparou listas de nomes de seus amigos, conhecidos, companheiros de Parlamento... e fez anotações sobre como ele poderia da melhor maneira incentivá-los em sua fé, se tivessem fé, ou para ser um instrumento de salvação, se eles ainda não fossem salvos.


    Ele listou assuntos que ele poderia trazer com cada amigo específico que pudesse levá-los a uma conversa sobre assuntos espirituais.


    Ele mesmo chamou a estes temas e questões  de "lanças" - e estava sempre procurando oportunidades para apresentá-los.


    Seus esforços para chamar seus amigos a conversa sobre o que chamava de "primeiras coisas" às vezes falhava, mas na maioria das vezes, suas conversas, ele diz, deu grandes frutos.


    O que isso nos ensina?


    Evangelismo começa quando vemos de fato e sentimos que os incrédulos estão desesperadamente perdidos e que Jesus Cristo oferece a salvação plena e completa. Isto irá encher nossos corações com compaixão para com os perdidos, e uma convicção de que devemos fazer tudo o que pudermos para que Deus os salve segundo Sua vontade.


    Então, se você não tiver compaixão ou convicção dessa forma - comece por aqui.


    Ore fervorosamente pela obra do Espírito Santo em seu coração. Ore sobre passagens que descrevem a situação dos incrédulos ( Mateus 10:28 ; Marcos 9:47-48 ; 2Cor 5:10 ; Ap 6:15-17 ; Apocalipse 14:9-11 ).
    Ore sobre passagens que descrevem a salvação plena e completa de Jesus ( João 3:16 ; Rm 3:21-26 ; 1 Coríntios 6:9-11 ; Ef 2:1-10 ; Hebreus 10:12-14 ), até que você experimente o Espírito Santo levar seu coração a uma visão grandiosa da glória de Deus que é roubada na vida de cada pessoa não salva e que vive para si mesmo. Essa visão centrada em Deus nos levará a fazer tudo o que pudermos para apontá-los para Cristo.


    As pessoas não devem ser uma lista de coisas que devemos fazer, mas quando motivados pelo amor e paixão pela glória de Deus, podemos usar aquilo que ajudou Wilberforce.


    Aqui está o passo que ele tomou e que podemos experimentar: escreva os nomes dos incrédulos que você conhece, e comece a orar por sua salvação.


    Em seguida, peça ao Pai que lhe dê sabedoria de como você pode melhor levá-los a ver a fé bíblica, a Verdade. Peça a Deus para lhe dar "lanças", como Wilberforce chamou – ou seja, assuntos que você pode trazer a eles que poderiam levar a conversa em direção ao Evangelho. E então anotar a sabedoria que Deus lhe dá. Junte suas lanças.


    E então - com muita oração e amor - comece a usar essas abordagens em suas conversas diárias e deixe-os saber o que Deus fez.