• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Por que ser cheio do Espírito? A Única motivação certa!





    Sabemos muito pouco de Cristo ainda. Precisamos do Consolador para nos revelar mais:


    da glória de sua pessoa,
    da beleza de seu caráter,
    da perfeita adequação de seu trabalho,
    do amor de seu coração,
    do mérito de seu sangue,
    da liberdade da sua graça,
    do seu poder para nossa santificação,
    da profundidade de sua compaixão,
    da ternura de sua simpatia,
    da dignidade de sua obediência,
    da perfeição de seus sofrimentos, e
    da natureza inesgotável de Sua divina plenitude.


    "Oro... para poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, E conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus."  - Efésios 3:18-19


    Ser cheio de toda a plenitude de Deus é dizer com Paulo:  “...e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim” – Gálatas 2.20 – Cristo vive em mim?


    Cristo vive no coração se este é sua casa, seu palácio, seu templo. Ou seja, quando o coração é onde Ele reside, reina e é adorado em verdade.  Ele jamais ocupará o lugar de qualquer personagem que você atribui a Ele em meio a outros personagens da tua vida. Ele ocupará apenas o lugar de Rei como o único governante ou não ocupará nenhum outro lugar.


    Jesus vive em meus pensamentos? Diariamente e cada hora eu penso nele? Eu posso esquecer qualquer outro assunto no meu dia agitado, menos Cristo. Não só o seu nome deve estar gravado em minha memória, como devo pensar nele todo o tempo com satisfação. Cristo em minha mente me leva a meditar na confiança em seu sangue, desejar sua justiça, ser encontrado nele... Me deleito em pensar nele, Cristo, como Deus, como Filho do Homem... pensar nele andando na terra, reinando no Céu, em tudo que criou, em tudo que Ele disse, em tudo que Ele sofreu, em tudo que Ele adquiriu com seu sangue, seu trabalho como servo, seu governo soberano, sua primeira vinda para expiar meu pecado com seu sangue, sua segunda vinda para enfim sermos glorificados... posso com prazer pensar em Cristo quando penso em qualquer coisa, e não quero manter nada na mente que não possa ser mantido ali junto com o doce pensamento em Cristo. Desejo que meus últimos pensamentos no mundo sejam sobre Cristo... desejo que todos os pensamentos sejam sobre Ele hoje.


    “Cristo vivem em mim” diz que Jesus vive em todos os meus desejos. Se desejo alguém, desejo Cristo. Se desejo conhecimento, é o conhecimento de Cristo. Se desejo prazer, é para desfrutar Cristo e nenhum prazer que não possa incluí-lo é prazer para mim. Se desejo riqueza no mundo, então são as riquezas insondáveis de Cristo e não desejo nenhuma riqueza material se não puder estar relacionada com o objetivo supremo de glorificá-lo e fazê-lo conhecido. Desejo, desejo, desejo... ter Cristo como Salvador, possuí-lo como minha herança, gozá-lo como meu prazer, me submeter a Ele como Senhor, adorá-lo como Deus, exaltá-lo como Redentor...


    Nas noites mais escuras da vida, desejo Cristo, mas nos dias mais claros, sua presença é o meu deleite, pois ele não é um bote salva-vidas para noites escuras que logo é esquecido quando o dia amanhece. Por isso, no leito de dor, doença... minha alma se apega a Ele, mas na saúde e prosperidade o desejo por Ele é tão intenso quando na dor. Pois tanto a dor quando a saúde... só aumenta o desejo de conhecê-lo, e o poder da sua ressurreição. Desejo ser como Ele e desfrutar de suas comunicações divinas de toda sorte de bênçãos espirituais compradas pelo seu sangue para os eleitos. Ele se tornou o primeiro e o último, o grande objeto do meu desejo... de tal maneira que quando meu corpo falhar, como Paulo direi: “Meu desejo é partir e estar com Cristo, o que é muito melhor!”.


    “Cristo vive em mim!” – Em todos os meus afetos. O amo, embora não como devia ou como desejo. Nada me incomoda mais do que o temor de não amá-lo como Ele deve ser amado. No entanto, com toda certeza, se eu amo alguém, eu amo a Cristo. Amo Sua pessoa e sou cheio todos os dias com o desejo de ser como Ele é. Amo Sua Palavra, especialmente quando o Seu Espírito faz brilhar em suas páginas uma visão mais clara e plena de tudo que Cristo é. Ama suas ordenanças, amo sua lei, amo obedecê-lo... pois tudo isso é apenas a revelação de tudo que Ele é em Seu caráter perfeito. Amo os sermões a medida que estão centrados em Cristo e não no homem. Amo hinos que exaltem totalmente a Cristo. Amo a oração que começa, continua e termina com Cristo.


    Cristo vive em meus objetivos, metas...  tudo esforço da vida só faz sentido se vai na direção do que lhe agrada. Quero ser santo porque Jesus  ama a santidade e morreu para me fazer santo. Desejo ser útil a igreja e no mundo somente no sentido em que isso irá honrá-lo. Não há pensamento mais agradável do que agradar a Cristo. Portanto, o objetivo é ser como Ele, exaltá-lo, espalhar o conhecimento da sua obra perfeita e tornar o louvor do seu nome glorioso em todo lugar. Qualquer plano para a vida, o mundo, a sociedade... que não visa trazer toda glória ao seu nome, mas que encontra no próprio mundo sua razão de ser, me parece completamente insignificante... a única coisa significante é ver o homem transformado para ser cada dia mais como Cristo é.

    Viver assim é a úncia razão do Espírito habitar e encher um homem. Qualquer outra motivação, objetivo ou resultado, é espúrio.