• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Banquete para os olhos!!





    Martinho Lutero pregando nas palavras de João Batista em João 1: "Eis o Cordeiro de Deus" – disse:


    “Seria espetacular e surpreendente, levando todo o mundo a abrir seus ouvidos, olhos, boca e nariz na incompreensão e admiração, se o filho de um rei aparecesse na casa de um mendigo para cuidar dele em sua doença, lavar sua sujeira, e fazer tudo o mendigo teria que fazer.


    Não seria esta uma profunda humildade? Qualquer espectador ou qualquer beneficiário dessa honra se sentiria impelido a admitir que ele tinha visto ou experimentado algo incomum e extraordinário, algo magnífico.


    Mas o que é um rei ou um imperador em comparação com o Filho de Deus? Além disso, o que é sujeira de um mendigo ou seu mau cheiro em comparação com a sujeira do pecado, que é nosso por natureza, fedendo cem vezes pior e infinitamente mais repulsivo para Deus do que qualquer coisas encontrada na mais vil, triste e suja situação de um homem?


    E ainda o amor do Filho de Deus por nós  de tal magnitude que a maior sujeira e mau cheiro dos nossos pecados, ou invés de afastá-lo, o aproximou de nós. O quão fantástico é que o Filho de Deus se tornou o  servo, se humilhou assim, e Ele próprio tomou a minha miséria e pecado. . . . Ele me diz: "Você não é mais um pecador, mas eu sou. Eu sou o seu substituto. Você “não pecou”, agora eles são meus, eu serei punido por eles. O mundo inteiro está em pecado. No entanto, você não está em pecado, mas eu estou sob o teu pecado. Todos os seus pecados repousam em mim e não em você.’


    Ninguém pode compreender isso. Na vida lá, na eternidade,  os nossos olhos estarão para sempre em festa sobre este amor de Deus.”  


    - Marinho Lutero


    Tudo em nós grita: Eu tenho pelo menos algo que me faz aceitável diante de Deus, nem tudo em mim é tão ruim assim, senão Ele não me aceitaria... eu não tinha tanto mau cheiro... por isso ele se tornou meu amigo...


    Afinal de contas, é assim que funcionam todos em um nível horizontal com outras pessoas. Mas Lutero está certo. Quanto mais o pecado abundou em sua plena vileza, o puro amor e amizade de Deus caiu sobre nós.


    A única coisa que pode nos separar da graça é a nossa própria auto alguma coisa:  auto-confiança, auto-exoneração, auto-justificação, auto-aperfeiçoamento...