• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    O Inferno é mera consequência??




    "Deus não manda ninguém para o inferno. As pessoas escolhem ir para lá."


    Essa frase revela, mas também esconde muito. É verdade que todos os homens que rejeitam a Deus serão para sempre separados do seu amor após sua morte. Alguns trazem a imagem da porta do inferno trancada por dentro.


    Olhar o inferno assim é uma tentativa de dizer que Deus não manda pessoas para o inferno. Uma tentativa de separa Deus da ideia do inferno. Como se o inferno tivesse se criado sozinho... Que tão somente as pessoas andaram para lá. Mas isso é apenas parte da verdade. Esta vida na terra e a rejeição a Cristo... tem consequências eternas, é claro.


    Mas não podemos falar do inferno como uma mera consequência. Muitas passagens bíblicas descrevem Deus ativamente julgando. Não é um Deus impotente dizendo: fiz o melhor que pude... O próprio Cristo dirá: “Nunca vos conheci! Apartai-vos de mim...” (Mt 7.23). Cristo contou parábolas que retratam as pessoas nas trevas exteriores onde “há choro e ranger de dentes”. A história de Lázaro e o homem rico em agonia. É óbvio que na história o rico queria alívio, se pudesse abrir as portas e escapar.


    A verdade assustadora que vemos nas Escrituras é que a condenação eterna não é a AUSÊNCIA de Deus, mas a Sua presença em sua IRA.

    Isso é popular? É claro que não! A própria ideia do julgamento e castigo tem conotação negativa para o homem natural e nossa sociedade. Mas frases de efeito não podem esconder parte da verdade. A ira de Deus manifestada no inferno é algo do qual não podemos e não nos envergonhamos como se isso fosse uma mácula em Deus. Pelo contrário, essa é uma expressão de Sua santidade absoluta. O verdadeiro cristianismo confronta os nossos pressupostos e nos mostra a realidade de um Deus que se revelou em seu amor e misericórdia e em sua ira.


    Da mesma forma que é glorioso e majestoso o retrato no Novo Testamento de ressurreição e da nova criação... é horrível e terrível  o retrato que ele pinta da ira de Deus contra o pecado.


    Por natureza todos os homens nascem não filhos do amor, mas filhos da ira: “Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.” Efésios 2:3


    A esperança não está em frases de efeito que ocultem parte da verdade: “"Deus não manda ninguém para o inferno. As pessoas escolhem ir para lá."  A única esperança não é esconder a ira de Deus que se revela agora e para sempre no inferno. A esperança está unicamente na verdade sobre a sabedoria infinita de um Deus que estabeleceu um modo, na cruz, de satisfazer sua ira santa, e tornar filhos da ira em Seus filhos.

    “Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei”. - Lucas 12:5