• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Em Sua vontade está nossa paz – Martyn Lloyd-Jones (1899-1981)





    Amado irmão em Cristo, seja qual for o que ameace deixá-lo abatido, a torná-lo vítima dessa ansiedade, dessa preocupação mórbida, levando a sua vida e o seu testemunho cristão a fraquejar, despojando-o disso, seja o que for, faça-o conhecido diante de Deus...e se você agir assim, é absolutamente garantido que a paz de Deus...vigiará, guardará e guarnecerá o seu coração e a sua mente...



    Como o salmista, você se deitará e dormirá, você conhecerá esta paz perfeita. Você tem experiência disso? Você já recebeu esta paz? E isto outra peça teórica, ou acontece de fato? Eu assevero que a história do cristianismo vem por quase dois mil anos. ..proclamando que é um fato.  Leia as vidas dos heróis da fé, dos mártires e dos «confessores».. John George Carpenter, até poucos anos atrás, general do Exército da Salvação, conta como ele e sua esposa tiveram de separar-se de sua filha, jovem encantadora, a quem dedicavam tanto amor, de quem tinham tanto orgulho, e que havia consagrado sua vida moça á obra das missões estrangeiras no Oriente. De repente caiu enferma, vítima da febre tifóide.



    Naturalmente eles se puseram a orar, mas John Carpenter e sua esposa de algum modo se convenceram, embora não o pudessem explicar, de que não podiam orar pela recuperação da filha.   Continuaram orando, mas sua oração era: «Tu a podes curar, se quiseres.» - Não podiam pedir positivamente a Deus que a curasse...Continuaram desse modo durante seis semanas, e então a bela moça morreu.  Justo na manhã em que ela morreu, John Carpenter disse à sua senhora: «Sabe, sinto uma estranha e curiosa calma dentro de mim.» Ela respondeu: «Sinto exatamente a mesma coisa.» Ela acrescentou «Esta deve ser a paz de Deus.» E era. ...Ei-los ali - haviam feito sua petição conhecida de maneira correta, e ... esta surpreendente tranquilidade e paz os dominou. ... «deve ser a paz  de  Deus.»     E  era.      Graças   a  Deus   por   isso.



    Spiritual Depression, p. 271,2