• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    A perseverança final dos Santos – Martyn Lloyd-Jones ( 1899-1981).




    Estamos nós familiarizados com esta (doutrina)? Não há outra doutrina trazida à luz pela Reforma Protestante que tenha dado mais alegria, fortaleza c consolação ao povo de Deus, como esta. . . Ela explica algumas das maiores proezas registradas nos anais da Igreja cristã.


    Você não começa a compreender gente como os pactuários da Escócia e os puritanos — homens que entregaram suas vidas e o fizeram com sentimento de gozo e glória — senão à luz desta doutrina ... é o único meio de entender alguns dos cristãos alemães que puderam enfrentar Hitler e desafiá-lo.


    Agora o salmista nos dá notável afirmação dessa doutrina. ... O que ele diz é, em outras palavras: «Tu estás fazendo isto agora, continuarás a fazê-lo; e então 'mais adiante' — glória.» (Sl 73.24)


    O homem não está expressando uma piedosa esperança, sem fundamento; ele tem absoluta certeza. . .


    Esta é uma doutrina que se vê através da Bíblia inteira ... Ela oferece a completa explicação de como viviam os heróis da fé, mencionados em Hebreus 11, a partir de Abel em diante. . . A doutrina é magnificamente afirmada em Hebreus 11.13-16 (trecho que) é um perfeito sumário da ma¬neira como viviam os fiéis do Velho Testamento. . .


    É uma declaração da doutrina da perseverança final dos fiéis. No Novo Testamento, como é de esperar, ela é bem mais clara. E é mais clara por esta boa razão: o Filho de Deus já esteve na terra e consumou z obra que viera realizar, e, portanto, devemos ter maior segurança do que a que tiveram os fiéis do Velho Testamento. Tinham segurança, mas devemos estar duplamente seguros.


    O Filho de Deus veio à terra e voltou para o Céu. Foi percebido pelos sentidos, incluindo o tato, e mediante intercâmbio interpessoal. Temos essa evidência toda, e não só essa; o Espírito Santo foi-nos dado de modo nunca experimentado antes da primeira vinda de Cristo. Este deve ser o efeito: tornar-nos duplamente seguros dessa gloriosa e surpreendente doutrina da perseverança final dos santos.


    Faith on Triai, p. 97-9-