• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Por que Deus se esconde? - John Owen (1616-1683)




    Por que o Senhor Jesus Se esconde ocasionalmente, junto com a Sua glória, da fé dos crentes? Há diversas razões, mas eu mencionarei apenas uma. Ele age assim para nos compelir a buscá-lo de todo o nosso coração.

    A nossa horrenda preguiça geralmente nos faz negligenciar a meditação nas coisas espirituais e celestiais. Mas Cristo é paciente conosco. Ele sabe que aqueles que já viram algo da Sua glória, apesar de não terem valorizado isso como deveriam, não podem aguentar a Sua ausência por muito tempo. Ele diz: "Irei, e voltarei para o meu lugar, até que se reconheçam culpados e busquem a minha face: estando eles angustiados, de madrugada me buscarão." (Oséias 5:15).


    Desta forma, seremos como a noiva que procurava pelo seu amado, mas, a princípio, não podia encontrá-lo. Ela disse: "...buscarei aquele a quem ama a minha alma..." (Cantares de Salomão 3:2). E quando o achou ela deteve-o e não o soltou. Geralmente somos como o homem descrito pelo profeta ao rei Acabe: "Sucedeu pois que, estando o teu servo ocupado duma e doutra parte... desapareceu. (I Reis 20:40). Cristo Se compromete conosco e não deveríamos deixá-lo ir. Todavia, enquanto estamos ocupados, daqui e dali, as nossas mentes se tornam muito ocupadas com outras coisas. Ele nos deixa, então, e não podemos achá-lo.


    Como podemos saber quando Cristo retira a Sua presença de nós para que não possamos ver a Sua glória? Estou falando agora apenas para aqueles cuja ocupação principal é a de manter a sua fé e amor ativos e direcionados para Jesus Cristo. O efeito de Sua presença é o de fazer-nos tentar viver como Ele e amá-lo grandemente. No entanto, somente quando estamos conscientes de viver pela fé é que temos o desejo de ser como Ele é. Crescer à semelhança de Cristo significa crescimento em graça, santidade e obediência. Quando este crescimento parece parar, podemos saber que Cristo não está conosco.


    Há aqueles cujas mentes naturais podem ser afetadas ao olhar para imagens e crucifixos. Entretanto, o efeito produzido por uma imagem é apenas um efeito natural. Um Cristo imaginário não terá nenhum efeito espiritual nas mentes das pessoas. É apenas mediante o conhecimento espiritual da glória de Cristo, pela fé, que a graça é dada para fazer com que a alma deseje alegremente ser transformada em Sua semelhança. Se os nossos corações esfriam e ficam sem vida nos afazeres espirituais, é sinal certo que o Senhor Jesus tem nos deixado por um pouco. É igualmente certo que, quando estamos realmente olhando pela fé para a glória de Cristo, no evangelho, e continuamos em santa meditação e pensamento, sentimos a Sua graça e Sua vida operando em nós.


    Ponhamos isso à prova para vermos como o nosso amor por Ele crescerá. Daí então amaremos todos aqueles que pertencem a Ele. É por meio da atividade da nossa fé em Cristo que o Espírito Santo renova as nossas almas pelo Seu poder transformador.