• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    O REMÉDIO PARA A CEGUEIRA HUMANA - JOÃO CALVINO



    -SÓ DE DEUS ADVÉM O REMÉDIO PARA A CEGUEIRA HUMANA-



    Dessa forma, o que aqui detrai aos homens, só a Deus, em oração, atribui em outro lugar: “O Deus”, diz ele, “e Pai da glória vos dê o Espírito de sabedoria e de revelação” [Ef 1.17]. Ouves já nessas palavras que toda sabedoria e revelação é dom de Deus. Então, o que diz ele em seguida a isso? “Iluminados os olhos de vossa mente” [Ef 1.181]. Certamente, se carecem de nova revelação, é que por si mesmos são cegos. Segue-se, então: “Para que saibais qual seja a esperança de vossa vocação” [Ef 1.18], etc. Logo, confessa que as mentes dos homens não são capazes de tão grande entendimento, ao ponto de conhecerem sua vocação.


    Nem vocifere aqui algum pelagiano, dizendo que Deus assiste a esta falta de agudeza ou carência de entendimento, dirigindo, mediante o ensino de sua Palavra, o intelecto do homem até este ponto ao qual ele não podia atingir sem um guia. Ora, Davi tinha a lei, na qual estava compreendido tudo quanto de sabedoria se pode desejar. No entanto, não contente com isso, pede que lhe sejam desvendados os olhos para que pudesse contemplar os mistérios de sua lei [Sl 119.18]. Com esta maneira de falar, certamente dá a entender que a Palavra de Deus, quando ilumina os homens, é como o sol que do alto ilumina a terra;48 mas, de fato, eles daí não conseguem muito, até que Aquele mesmo que, por isso, se chama o Pai das luzes [Tg 1.17], ou lhes dará olhos, ou lhos haverá de abrir, porquanto onde quer que ele não brilhe por meio de seu Espírito, todas as coisas são envolvidas pelas trevas.


    De igual modo, também os apóstolos foram adequada e plenamente ensinados certamente pelo melhor dos mestres. Contudo, a não ser que necessitassem do Espírito da verdade, que a mente lhes instruísse nesta própria doutrina que antes ouviram, não receberiam ordens de esperar por ele [Jo 14.26; At 1.4]. Se o que buscamos de Deus, confessamos assim faltar-nos, e ele próprio acusa nossa indigência naquilo que promete, que ninguém vacile em confessar que só será capaz de entender os mistérios de Deus quando tiver sido iluminado por sua graça. Quem mais entendimento se atribui, tanto mais cego e menos reconhece sua cegueira.

    0 comentários: