• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    A Escola da Felicidade - Jeremiah Burroughs (1600 - 1646) - Pastor Puritano



    Lição 1 - Negue-se a si mesmo!
    Ser cristão é custoso. Qualquer cristão que disser diferente não está dizendo a verdade. Jesus foi incisivo com respeito a isso: "Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; mas quer perder a sua vida por amor de mim, esse a salvará" (Lc 9.23-24). É o Próprio Jesus que ensina os cristãos como se negarem a si mesmos. Ele os ensina que não merecem a atenção de Deus, que merecem nada menos que a ira de Deus contra seus pecados e que não conseguem realizer nada sem Sua ajuda. Quando as coisas que lhes trazem gozo são tiradas, eles percebem que não têm direito a coisa alguma vinda de Deus, porque fazem tão pouco para Ele. Cristo lhes ensina que são tão pecaminosos que por certo estragarão as boas coisas que Ele lhes dá, e embora possa abençoá-los e capacitá-los a usarem bem essas coisas, se os abandonar com toda certeza as usarão mal. Ele os ensina que se morrerem, o trabalho que estão fazendo não se desmoronará. Deus pode facilmente indicar outros para assumirem seus lugares. Entender essas coisas é o que significa negar a nós mesmos. Deveríamos tentar, com afinco, perceber quão ensignificantes somos. Então cada problema parecerá pequeno e cada benção grande.
    Lição 2 - A Auto-negação de Cristo.
    Ninguém jamais negou-se a si mesmo como Cristo. Isaías escreveu: "Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a boca; como um cordeiro que é levado ao matudouro, e como ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a boca" (Is 53.7). Isaías estava profetizando acerca da forma que Cristo Se submeteria à morte como sacrifício pelos pecados do Seu povo. Paulo escreveu sobre Ele dizendo: "mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz" (Fl 2.7,8).
    Apesar disso, Ele foi a pessoa mais contente que viveu neste mundo. Quanto mais os cristãos se aproximarem do modo como Ele viveu, seguindo Seu exemplo de abnegação, tanto mais felizes serão. Cristo Se deleitou em fazer a vontade do Pai, e os cristãos precisam aprender que os que negam-se a si mesmos se acham felizes com qualquer coisa que Deus faz, ao passo que as pessoas egoístas tão somente conseguem ser felizes quando Deus realiza o que elas desejam.
    Lição 3 - Sem Deus, nada pode Satisfazer.
    "Tudo é vaidade" diz o Pregador. "Que proveito tem o homem, de todo o seu trabalho, com que se afadiga debaixo do sol?" (Ec 1.2,3). Os que se acham infelizes com as coisas deste mundo não são infelizes, conforme pensam, porque não têm o suficiente, pois as coisas deste mundo simplesmente nõ trazem felicidade. O homem foi criado para conhecer e ter alegria em Deus. O grande teólogo Agostinho escreveu que "Tu nos criaste para Ti mesmo e nossos corações somente encontram descanso em Ti". Pessoas infelizes que acham que possuir mais coisas irá satisfazê-las, são semelhantes a pessoas morrendo de fome que pensam que um pouco de ar irá satisfazer sua fome. "Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? e o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer?" (Is 55.2). Sem Deus, nada vale a pena.
    Lição 4 - Cristo Satisfaz
    Jesus Cristo ensinou queu somente Ele faz as pessoas realmente felizes. Ele disse: "Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre" (Jo 6.51). Também afirmou que "Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz as Escrituras, rios de água viva correrão do seu ventre" (Jo 7.37). Páo e água são as necessidades básicas de nossos corpos. Jesus estava ensinando que Ele satisfaz as necessidades mais básicas de nossas almas, assim como Isaías profetizara: "... ouvi-me atentamente, e comei o que é bom, e deleitai-vos com a gordura" (Is 55.2). Jesus prometeu que Seu povo teria "vida, e a teria em abundância", e que a alegria dele seria completa (Jo 10.10; 16;24).
    Lição 5 - Seja um Forasteiro e Guerreiro
    Os cristãos são forasteiros. Eles simplesmente estão de passagem pelo mundo, como que acampados em seus corpos. Estão se preparando para a eternidade no céu quando Deus lhes dará corpos perfeitos na ressurreição. Portanto, é uma insensatez alguém se sentir infeliz quanto ao estado dos seus corpos atuais. As pessoas que encontramos em Hb 11 confessam "...que eram estrnageiros e peregrinos sobre a terra. Por isso, Deus não se envergonha deles, de ser chamado o seu Deus, porquanto lhes preparou uma cidade (vv. 13,16). Os cristãos devem aprender a pensar desta forma. Viajantes que se encontram longe de casa sofrem algumas incoveniências, tais como comida ruim ou condições difíceis de viagem. Os cristãos têm um lar eterno e o desconforto de sua estada na terra não deveria ser motivo de preocupação.
    Os cristãos também são guerreiros. Paulo escreveu a Timóteo "Participa dos meis sofrimentos, como bom soldado de Cristo Jesus" (2Tm 2.3). Um soldado que se encontra longe de casa, ou em combate, não espera encontrar conforto que tem no lar. Os cristãos são soldados, guerreando contra o maligno, o inimigo de suas almas. Eles devem estar dispostos a suportarem dureza. Devem ter em mente que a vida cristã é um combate demorado e tem de haver adversidades. Mas enquanto um soldado não podem estar seguros de que Jeus Cristo fará tudo para que a vitória lhes seja assegurada no final.
    Lição 6 - Desfrute as boas ocasiões
    O mundo inteiro que Deus criou está aqui para os homens e mulheres desfrutarem dele. Eles podem ser realmente felizes e gratos a Ele, sabendo que tudo o que possuem provém de Deus. Os Cristãos olham para as coisas que Deus fez e admitem que Ele é bom. Portanto, o que Ele criou os faz felizes. Todavia, eles devem perceber que suas posses não são as mais importantes coisas que Deus lhes deu, e que talvez tenham de viver sem elas se assim Deus decidir. Talvez Deus decida chamá-los para serví-lO em tempos difíceis, ou em tempos favoráveis, e se assim o fizer, Ele quer que se sintam bem com as boas coisas que lhes dá. Mas Ele escolherá aquilo que é melhor pra eles e com isso devem aprender a estar contentes. Um empregado que se recusa a trocar de função dentro da firma quando solicitado pelo gerente, não poderá assim agradar o patrão.
    Lição 7 - Conhece-te a ti mesmo.
    Todos os cristãos deveriam examinar suas próprias vidas e descobrir seus desejos mais profundos. Isso lhes ensinaria que não são as circunstâncias de suas vidas que os farão felizes, e sim a condição de seus corações. A causa real da infelicidade é sempre o pecado. Os cristãos que se auto-avaliam podem cortar o mal pela raiz e poupar suas vidas de muita infelicidade.
    Os cristãos que não se conhecem, provavelmente se tornarão muitos temerosos quando surgirem problemas. Eles dirão, "Talvez Deus se esqueceu de mim!" - Mas se souberem que precisam ser humilhados, entenderão que Deus envia as adversidades para colocá-los à prova ou para discipliná-los. Um medicamento desagradável com efeitos colaterais pode salvar sua vida e a experiência que envolve insatisfação pode guardar você de pecar.
    À medida que os cristãos crescem no auto-conhecimento, suas orações melhoram. Cristãos imaturos que não conhecem seus própriso corações oram por coisas que não ajudam e então se tornam deprimidos porque não conseguem tudo o que desejam.
    Lição 8 - Cuidado com as riquezas!
    Os cristãos, amiúde, tem inveja dos ricos e falham em perceber os problemas que as riquezas trazem: "Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé, e a si mesmos se atormentaram com muitas dores" (2Tm 6.10). Um par de sapatos novos pode parecer bom, mas quem os usa sabe onde eles apertam; uma cidade pode parecer bela, mas os seus habitantes sabem da sordidez de suas favelas; e as pessoas podem ser ricas e prósperas exteriormente, mas tristes interiormente.
    Lição 9 - Cuidado com aquilo que você deseja!
    A Bíblia nos diz em vários lugares a respeito de pessoas recebendo o que desejam. Aquilo que elas buscam quase sempre manifesta egoísmo, e não lhes traria benefício algum se o conseguissem; por issa razão quando Deus lhes concede o que qurem, isso redunda em severo castigo. "Mas o meu povo não me quis escutar a voz, e Israel não me entendeu. Assim deixei-os andar na teimosia do seu coração: sigam os seus próprios conselhos" (Sl 81:11,12).
    Bernardo (1090 - 1153) abade de Claraval disse: "Não permitam que eu tenha tamanha miséria, pois dar a mim o que desejo, dar a mim o que meu coração almeja, é um dos mais terríveis dos julgamentos no mundo". Aprender que nossos desejos naturais podem assim nos desviar é uma das mais árduas, porém mais importantes lições na faculdade de Cristo.
    Lição 10 - Deus está no comando!
    Deus governa todo o universo e isso significa que até mesmo os mais desprezíveis detalhes do que acontece estão debaixo de Seu controle. Portanto, tudo o que acontece aos cristãos é porque Deus assim deseja, e porque Ele vê que será para o bem deles. Jesus encorajou Seus discípulos lembrando-as disso. Ele disse: "Não se vendem cinco pardais por dois asses? Entretanto nenhum deles está emesquecimento diante de Deus. Até os cabelos das vossas cabeças estão todos contados. Não temais! Bem mais valeis do que muitos pardais" (Lc 12.6,7).
    Os cristãos deveriam pedir a Deus que aumente sua fé, a fim de poderem se deletar no Seu cuidado em planejar tudo que lhes acontece. Eles também deveriam se lembrar de que simplesmente não conseguem entender tudo o que Deus está lhes fazendo. Quem sabe lá, Deus tem um propósito a cumprir em suas vidas daqui a vinte anos, coisa que depende de algo que está acontecendo esta semana. Se els resitem a Sua vontade para esta semana, estão resistindo a Sua vontade para todas as outras coisas que dependem desta semana.
    Deus opera de várias maneiras, e isso ajuda os cristãos a serem felizes com o que Ele faz quando eles entendem um pouquinho de como Ele opera. Há duas coisas em particular que podem aprender sobre a meneira de Deus operar.
    Primeiramente, é normal para o povo de Deus sofrer. Os incrédulos pensam que se realmente existe um Deus, e se essas pessoas verdadeiramente lhes pertencem, então elas não deveriam sofrer. Mas é exatamente o oposto que ocorre: o fato delas sofrerem prova que pertencem a Cristo. Pedro escreveu: "Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos como se alguma coisa estranha vos estivesse acontecendo; pelo contrário, alegrai-vos no medida em que sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também na revelação de sua glória vos alegreis exultanto." (1Pe 4.12-13).
    Em segundo lugar, Deus pode trazer grande benção de terrível mal. Muitas vezes, Deus faz com que os Seus servos passem por grande s provas antes de ser excepcionalmente bondoso para com eles. José foi prisioneiro antes de se tornar o governador do Egito; Davi fugiu de Saul antes de se tornar rei de Israel; e Jesus Cristo sofreu e morreu antes de ressuscitar dos mortos e ser glorificado. Lutero disse: "É assim que Deus age; Ele humilha para que possa exaltar; Ele mata para poder reviver, Ele subjuga para que possa glorificar".


    0 comentários: