• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    DESENVOLVEI A SALVAÇÃO - THOMAS WATSON





    Se existe alguma coisa excelente, esta é a salvação. Se existe algo que seja realmente necessário, é o desenvolvimento da salvação. Se há alguma ferramenta com a qual se trabalhar, esta é o santo temor: "desenvolvei a vossa vocação com temor. "
    Essas palavras são uma exortação grave e séria, necessária não somente para aqueles cristãos que viveram no tempo dos apóstolos, mas altamente apropriada para esta época em que vivemos.
    Primeiramente observe no texto o modo da advertência.
    "Meus amados". O apóstolo tentou por todos os meios tornar-se agradável a fim de penetrar nos corações dos Filipenses. Ele prescre­veu uma pílula de evangelho e mergulhou-a no açúcar para que pudesse ser melhor engolida. Ele esforçou-se para levar os Filipenses à compreensão do seu axioma, isto é, que tudo quanto falava com eles sobre suas almas o fazia em puro amor. Às vezes misturou suas palavras com lágrimas e falou chorando. (Fil. 3:8). Às vezes ele as mergulhava em mel. Paulo sabia como reprovar. Era parte de seu trabalho e ferramenta de sua cirurgia espiritual, "...repreende-os duramente ", (Tito 1:13), ou como dizem os gregos, "severamente". Entretanto, quando terminava de lancetar, ele sabia como colocar vinho e óleo sobre a ferida. Ele oferecia aconchego como uma ama, e desejava repartir com o povo não somente seus sermões, como também sua alma. (I Tess. 2:7-8).
    Aqui o apóstolo Paulo dá um exemplo a todos os ministros de Cristo. Seus corações devem arder não com o fogo da paixão, e sim com o do amor para com seu povo. Sendo eles os embaixadores de Cristo, devem vir com palavras de paz em seus lábios." Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse caridade, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. "(ICor. 13:1).E melhor amar como um pastor do que falar como um anjo. O amor é aquela flor que deve crescer no coração e espalhar seu perfume nos lábios de cada ministro. Aqueles que vêm em espírito de moderação para seu povo provavelmente farão maior bem. Corações endurecidos serão rápida­ mente amolecidos pelo amor. O amor abrasado penetrará onde a cunha não pode penetrar. O raio quebra, todavia o sol funde. Quando o amor manifesta sua doce influência, faz com que o coração do pecador se desfaça em lágrimas. Quando as engrenagens estão duras e emperradas, coloca-se óleo para que fiquem flexíveis. A melhor maneira de amolecer um coração duro e enternecê-lo, é untá-lo com este óleo do amor. É por essa razão que a advertência se inicia com "Meus amados ".
    Agora passarei à exortação em si: "desenvolvei a vossa vocação com temor e tremor ", cujas palavras se dividem em três particulares.
    Primeiro, a ação: "desenvolvei". Segundo, o objeto: "sua salva­ção ". Terceiro, o modo, ou a maneira como devemos desenvolvê-la: "com temor e tremor ". Falarei principalmente das duas primeiras, e retornarei brevemente à outra na aplicação.
    A proposição é a seguinte: deve ser a maior tarefa do cristão desenvolver sua própria salvação. O grande Deus nos colocou no mundo como se fosse numa vinha, e aqui está a tarefa que Ele nos deu, o desenvolvimento de nossa salvação. Há um versículo paralelo a este em II Ped. 1:10: "procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição... " Quando não se pode garantir o status, os amigos ou a vida, garante a sua eleição. A palavra grega para "fazer firme" significa "estudar" ou "quebrar a cabeça" por alguma coisa. A palavra no texto "desenvolver " implica em duas coisas. Primeiro, implica em desven-cilhar-se da preguiça espiritual. A preguiça é o travesseiro no qual muitos têm adormecido o sono da morte. E em segundo lugar, implica em reunir todas as forças de nossas almas com o propósito de desenvolvermos a salvação. Deus ordenou no paraíso que o homem não comesse da árvore da vida, e sim que se sustentasse pelo suor do seu rosto.
    Aquilo que chamamos "desenvolver " no texto tem vários signifi­cados nas Escrituras. Primeiro, algumas vezes é chamado de "esfor­ço" - Luc. 13:29: "esforçai-vos por entrar pela porta estreita. " Esforço como se alguém estivesse agonizando ou suando sangue. Segundo, outras vezes é chamado de "busca " - Mat. 6:33: "Buscan­do em primeiro lugar o reino de Deus ", como um homem que perdeu seu tesouro e procura diligentemente por ele. Quanto a nós, perdemos a salvação. Adão, ao comer da árvore do conhecimento, perdeu a árvore da vida. Quanto à "busca ", guiemo-nos pelo exemplo de Davi e busquemos a salvação. A palavra "buscar ", conforme anotações de um escritor conhecido, significa perseguir alguma coisa com intenso desejo, assim como um condenado deseja o perdão.
    Terceiro, isso às vezes é chamado "correr numa corrida" - ICor. 9:24: "...correi de tal maneira que o alcanceis. " O apóstolo parece aludir aos jogos olímpicos, os quais eram celebrados a cada cinco anos em honra a Júpiter. Nestes jogos eles punham todas as suas forças. É uma longa corrida da terra para o céu, portanto deixe de lado cada peso do pecado que irá retardá-lo na corrida, e esforce-se apressadamente para garantir sua vitória.
    Quarto, isso às vezes é chamado "agir com violência" - Mat. 11:12: "...se faz violência ao reino dos céus." Não deve existir somente diligência, mas deve existir violência. Não devemos somente orar, e sim orar ardentemente (Tiago 5:16). Não devemos somente nos arrepender, porém sermos zelosos e arrependidos (Apoc. 3:19); não somente amarmos, mas sermos cheios de amor. (Cantares 2:5). Isto é cometer violência. A palavra grega é uma metáfora tomada do castelo que se oculta entre muralhas e não será conquistada, a não ser que tomado de assalto. Assim o reino dos céus está oculto para o cristão inerte, preguiçoso, e não será conquistado, a não ser por assalto.

    0 comentários: