• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    ASSOMBROSA GRAÇA (ABRAHAM BOOTH – 1724-1806)



    Deus não somente declara que os crentes são justos (que é a justificação); Ele também os adota como Seus filhos. O Crente não se torna apenas AMIGO de Deus – o que já seria um grande favor, mas torna-se também um HERDEIRO adotado por Deus, com indisputável direito a herança.
    Na Antiga Grécia ou Roma era costume um homem rico que não podia gerar filhos, escolher uma pessoa de outra família e, pública e legalmente, torná-la sua herdeira. Essa pessoa assim escolhida não tinha o menor direito de esperar ser adotada dessa maneira. Contudo, uma vez feita a adoção, ela não pertencia à primeira família. Era herdeira legal de seu benfeitor.
    Notemos como os benefícios que Deus bondosamente dá ao crente, crescem em riqueza:

    a)Quando Ele nos perdoa, tornamo-nos Seus amigos.
    b)Quando Ele nos justifica, somos declarados Justos;
    c)Quando Ele nos adota, tornamo-nos Seus Herdeiros.

    A Bíblia descreve os crentes como “filhos de Deus”. Ela assim o faz porque eles são nascidos, unidos a Cristo e adotados na família celestial. Não é de admirar que o apóstolo João exclame: “Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai: que fôssemos chamados filhos de Deus” (1Jo 3.1).
    Estes espantosos benefícios são dados, não por causa de qualquer dignidade que haja nos crentes, porém, somente por que Deus quer ser misericordioso. Ele “...nos predestinou para filhos de adoção... segundo o beneplácito de sua vontade, para louvor e glória da sua graça...” (Ef 1.5,6). O propósito de Deus, ao adotar os crentes para fazerem parte de sua família, é que Sua graça seja exaltada.
    Aqueles que Deus adota, são os que eram Seus inimigos; era rebeldes culpados; estavam sob sentença de morte. Que os filhos da ira fossem feitos herdeiros da glória é certamente um ato de assombrosa graça!
    Se estudarmos abreviadamente os privilégios que os crentes possuem como resultado de sua adoção por Deus, veremos quão assombrosa é a graça.

    1. Os crentes agora têm um honroso caráter; não são servos nem amigos, mas filhos de Deus. E esta é uma condição inalterável. Os crentes são chamados reis e sacerdotes.
    2. Os crentes têm uma marcante relação: não são meramente irmãos de Cristo, porém, são Sua noiva também. E esta união jamais será dissolvida.
    3. Os crentes têm uma excelente herança: não meramente todo o auxílio da providência nesta vida, mas são herdeiros de toda a plenitude de Deus.
    4. Os crentes desfrutam do beneplácito de ter o Espírito de Deus vivendo neles – o Espírito de adoção – como garantia de sua futura glória e como auxílio prático de sua vida espiritual hoje.

    Que privilégio ser capaz de aproximar-se de Deus sem embaraço e sem temor. Nesse sentido, o mais pobre crente é mais rico do que todos os grande nomes da terra.
    Ora, que significam estas coisas para você? Você se denomina de cristão? Você tem alguma experiência dos privilégios que acabei de expor? Se não tem, então, longe de ser um filho de Deus, você é, como direi a verdade? Será que a aceita? – Você é um filho do diabo.
    Todavia, se você é um crente, você é um filho de Deus. Cuidado em comportar-se como tal. Deixe que os filhos deste mundo satisfaçam sua mentalidade estreita com as coisas terrenas. Você não deve comportar-se como eles. Porventura você não é um herdeiro do reino de Deus? Então você precisa cuidar do bem-estar da Igreja de Deus “...tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai (Fil 4.8).

    0 comentários: