• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    HONRE A DEUS - RICHARD BAXTER



    Não existe homem que honre de forma mais excelsa a Deus que aquele que tem sua cidadania no céu; e, sem isso, nós o desonramos profundamente. Não é uma desgraça para o pai quando os filhos se alimentam de migalhas, vestem farrapos e andam na companhia de tratantes e de pedintes? E o mesmo não acontece com nosso Pai quando dissemos que somos seus filhos, mas nos alimentamos de terra, e a vestimenta de nossa alma é semelhante à do mundo desguarnecido, e quando nosso coração, que sempre deveria estar na presença de nosso Pai e ser elevado até sua presença, está mais familiarizado com a companhia desse barro e desse pó? Certamente, viver em meio aos ajudantes e servos não convém à noiva de Cristo, quando esta for diariamente admitida na sala do trono; ele estenderá seu cetro, se eles entrarem. Com certeza, vivemos sob o padrão do evangelho, e não para nos tornar filhos de um rei. Não vivemos de acordo com a altura de nossa esperança, nem de acordo com a plenitude que há nas promessas, nem em conformidade com a provisão da casa de nosso Pai, ou com a grande preparação feita para seus santos.Mas, quando o cristão vive no alto, e sua alma se regozija nas coisas invisíveis, como Deus se apresenta para ser honrado por esse homem! Pois ele honra aqueles que o honram.
    Se você não tomar consciência dessa responsabilidade de diligentemente manter seu coração no céu, desobedece claramente aos mandamentos de Deus; você perde as partes mais doces das Escrituras e deixa de descobrir as mais graciosas revelações de Deus.
    Deus não trata isso como algo indiferente, nem deixou isso a sua própria escolha, para que decida se fará isso, ou não. Ele fez com que isso fosse sua responsabilidade, como também o meio para que você alcançasse seu conforto, a fim de que esse duplo compromisso pudesse uni-lo a ele, e você não abandonasse as misericórdias do Senho. Ademais, você perde as passagens mais reconfortantes da Palavra. Todas essas maravilhosas descrições do céu, todas essas descobertas de nosso abençoado futuro, todas as revelações dos propósitos de Deus para nós, e suas muitas e preciosas promessas de nosso descanso; o que é tudo isso para você, senão perda? Essas estrelas não estão no firmamento das Escrituras e não são as linhas do livro de Deus mais banhadas em ouro? De toda a Bíblia, acho que você não deveria se afastar das palavras que dizem respeito às promessas nem das profecias; não mesmo, nem mesmo em troca do mundo todo! Como o céu é a perfeição de todas nossas misericórdias, também as promessas delas no evangelho são a própria alma do evangelho. Sim, você frustra as preparações de Cristo para a alegria que ele quer lhe dar e o faz falar em vão. Uma palavra de conforto que sai da boca de Deus não tem tão grande valor a ponto de todos os confortos do mundo nada representarem quando comparados com ela? E você negligencia e despreza muitas dessas palavras de conforto? Agradou a nosso Pai abrir seu conselho e permitir que conhecêssemos as intenções exatas de seu coração, e que nos familiarizássemos com a extensão eterna de seu amor; e tudo isso para que nossa alegria pudesse ser plena, e para que pudéssemos viver como herdeiros nesse reino. E, agora, devemos desprezar tudo isso, como se ele não tivesse revelado nada sobre o assunto? Viveremos em meio aos cuidados e sofrimentos terrenos, como se não conhecêssemos nada disso? E não nos regozijaremos mais com essas descobertas como se o Senhor jamais as tivesse escrito? Se seu príncipe o selasse com a patente de seu senhorio, com que freqüência depositaria seu olhar nisso, fazendo com que seu deleite diário fosse o estudo disso até que viesse a possuir essa mesma dignidade? E Deus o selou para um título no céu, mas você o deixará ali ao seu lado, como se tivesse se esquecido disso?

    0 comentários: