• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    EXAGERO - C. H SPURGEON



    A arte de exagerar a verdade é muito comum hoje. Ouve-se dizer que as groselhas pesam o dobro do que pesam, e as chuvas de sapos, que nunca são vistas, caem regularmente quando os jornais estão sem notícias. Se o ruído da carroça que passa na rua racha a tampa da chaleira da velha senhora, dirão que ela que um terremoto causou isso. Afinal, as idéias agradáveis não são tão raras. Certas pessoas estão sempre à procura de milagres; e se não os encontram, elas os inventam. Vêem cometas todas as noites e ouvem algum conto raro todos os dias. Todos os seus moinhos de vento são montanhas. Todos seus patos são cisnes. Aprenderam a tabuada de multiplicar e a usam livremente. Se vêem seis cães juntos juram que viram uma centena de cães de caça; é verdade que ficam vermelhas como peru se alguém se mostra um pouco desconfiado. Em breve, persuadirão a si mesmos que viram dez mil leões, pois para elas tudo cresce tão rápido quanto os cogumelos e é tão grande quanto a Box Hill.

    Todas as coisas à volta delas são maravilhosas, mas ninguém é bom o suficiente para limpar suas botas. Elas são a flor da criação. São fortes como Sansão e podem enfrentar o time de João Lavrador – só não tentam isso por medo de machucar os cavalos. Sua prosperidade é imensa; poderiam pagar a dívida nacional, só que têm boas razões para não fazer isso agora. Se conservarem o negócio, girarão muitos milhões em um ano, mas, no fim, só continuam no negócio por causa dos vizinhos. Vendem os melhores produtos pelo preço mais baixo, na realidade, abaixo do preço de custo. Ninguém no condado está apto a segurar um candelabro para eles; seu negócio é o galo do terreiro e o rei do pedaço. Se eles se apropriam de uma fazenda é apenas por diversão e para mostrar aos pobres e ignorantes nativos como se faz isso. Todos seus atos são milagres! Como a aparição da besta selvagem que apareceu em nossa aldeia outro dia, eles são únicos, originais e sem rivais! Contudo, eles são embusteiros totalmente inativos como a ocupação agradável deles; o melhor de tudo ficou fora de vista, e o mesmo acontece com eles. Meu Deus, como eles contam vantagem. Ouça-os conversando. Sempre em letras maiúsculas e com pontos de admiração. "Você já viu UM CAVALO ASSIM? Porque, senhor, ele seria capaz de vencer o vento! AQUELA VACA, — deixe-me chamar sua atenção para ela. Não há nenhuma parecida na aldeia; PRESTE ATENÇÃO NO MOVIMENTO DE SUA CAUDA! Sim senhor, AQUELE MEU FILHO É MUITO INTELIGENTE, está muito acima da idade. Ele é um VERDADEIRO PRODÍGIO! Você disse como o pai? Observação muito gentil, senhor, mas há muito de verdade nisso, apesar de eu mesmo dizer que o camarada tem de levantar cedo para me vencer! SOU UM, MAS VALHO POR MUITOS! Basta olhar a fazenda, senhor, já viu alguma PLANTAÇÃO DE NABOS COMO ESSA? Um inseto na folha? De forma alguma, senhor, isso deve-se ao fato de ser uma espécie de NABO MUITO RARA, as folhas ventiladas são furadas pela natureza para deixar o ar entrar e sair! O senhor disse muitas toupeiras? Ah! Há um conto sobre isso. Saiba que NOSSAS TOUPEIRAS têm uma GRANDE PECULIARIDADE: elas fazem montículos de terra maiores do que quaisquer outras toupeiras da Inglaterra e supõe-se que sejam de uma excelente e antiga espécie inglesa já extinta. O senhor observou que CARDO MARAVILHOSO? Não é uma espécie rara? O suficiente para fazer um escocês morrer de alegria. Isso mostra a EXTRAORDINÁRIA riqueza do solo; e senhor, com certeza, A COLHEITA DE TRIGO DOS ÚLTIMOS ANOS FOI TÃO ASSOMBROSAMENTE FARTA que pensei que não teríamos espaço para ela, quase arrebentou os carroções; metade da aldeia veio para ver a debulha, o homem mais velho da igreja disse que nunca ouviu falar de uma coisa igual. A INVENÇÃO DO VAPOR FOI UMA BÊNÇÃO, POIS JAMAIS CONSEGUIRÍAMOS DEBULHAR TUDO A MÃO".
    O homem que fala desse jeito, independentemente do instrumento que toque, fala da forma mais bonita, interessante e maravilhosa do reino ou da mais horrível, tenebrosa e assustadora do mundo. Suas botas não serviriam para Golias, mas sua língua é muito grande para a boca do gigante. Ele pinta com a palha do milho. Ele sempre exagera em tudo. Não existe nada igual a seu cavalo, seu cachorro, seu revólver, sua esposa, seu filho, seu canto, seus planos; ele é a viga mestra da igreja; ele vive como o número um; e seria difícil encontrar um homem que ele conseguisse considerar como o número dois. A água que sai do seu poço é mais forte que vinho, seu poço está cheio de sopa de ervilha; sua árvore de groselha dá uvas; você poderia morar em uma de suas abóboras; e suas flores – bem, seria difícil a própria rainha ter um gerânio igual àquele, o dele é o mais belo de todos! O maior milagre é que homens com esse caráter não percebem que todo mundo ri deles, eles ficam cegos. Todo mundo vê o fundo do prato deles, mesmo assim, eles o chamam de oceano como se apenas lidassem com linguados. Conheci homens que escancaravam a boca como as portas de um celeiro gabando-se sobre o que teriam feito se estivessem no lugar de outra pessoa. Se estivessem no Parlamento aboliriam os impostos, transformariam asilos em palácios, fariam as sondas correr com cerveja e poriam fogo no Thames; mas tudo isso depende de um se, e esse se é um tipo de portão de cinco travas que eles nunca venceram. Se o céu desabar, nos divertiremos. Se o João Fanfarrão não fizesse mais nada além de segurar as rédeas, os cavalos voariam até a lua. O se é interessante, quando um homem pula em suas costas, ele o carrega para mundos que nunca foram criados fazendo-o ver milagres que nunca foram escritos. Com um se você pode pôr toda a cidade de Londres dentro de um quarto de pote.


    Se todos os mares fossem um só,
    Que mar imenso ele seria!
    E se todas as árvores fossem uma só
    Que árvore enorme ela seria!
    E se todos os machados fossem um só,
    Que machado imenso ele seria!
    E se todos os homens fossem um só
    Que homem imenso ele seria!
    E se o homem imenso pegasse o machado grande
    E cortasse a árvore enorme e a derrubasse
    No imenso mar, que espirro seria!


    "Que besteira!", diz alguém; João Lavrador também pensa assim e, por essa razão, considera isso um tipo de estupidez de que os exagerados gostam muito. Isso não representa nem metade da estupidez de nove entre dez de suas grandes bobagens.

    Veja o que alguns desses camaradas dizem que fizeram! Agora, você acredita nisso? (eu não acreditaria). Rapidamente, eles fizeram suas fortunas e a de outras pessoas também. O conselho deles encheu a mala de muitos com ouro. O que diziam na reunião prendia as pessoas nas cadeiras como se tivessem cola de sapateiro. Em uma disputa eleitoral em que seu partido estava quase derrotado, ele aniquilou rapidamente a oposição com um ataque calculado hábil e inteligente. O rei Salomão era ingênuo se comparado a ele. Fez o mesmo com a religião, foi quem deu início à atividade religiosa na igreja; tudo começou com seu esforço maravilhoso. Ele botou o ovo de ouro. O povo não é agradecido ou praticamente o adoraria; é vergonhoso como foi negligenciado e, ultimamente, até mesmo afastado pelas mesmas pessoas que ajudou. Enquanto ele participava da reunião tudo corria bem; mas agora que não participa mais dizem que tem um parafuso a menos, e os que viverem mais verão mais. Quando está com uma veia de modéstia empresta as palavras de David e diz: "Quando treme a terra com todos os seus habitantes, sou eu que mantenho firmes as suas colunas". Pensa que sua morte encheria o mundo de ossos. Se ele tirar a clientela dos concorrentes, provavelmente as pessoas fechariam suas lojas de imediato, e é apenas pelo seu descaramento que espera conseguir um meio de vida depois que tais fregueses se forem. É até agradável ouvi-los quando ficam um pouco orgulhosos de seus grandes feitos. Mas por falar em tocar a trombeta para si mesmo — ele tem uma banda completa, com tambor e tudo mais, e mantém todos os instrumentos na mais perfeita ordem para seu próprio louvor e glória.
    Prefiro arar o dia todo ou ficar na estrada com a carroça toda a noite quando o frio congela até nossos cílios do que ouvir esses grandes oradores; eles me deixam muito enjoado. Prefiro ficar sem comer até ficar tão magro como couro curtido do que comer o melhor peru, jamais servido em uma mesa, e ouvir conversa horrível deles durante todo o jantar. Eles falam de forma tão exagerada e aumentam tanto tudo que não acreditamos neles quando acidentalmente escorregam em uma ou duas palavras de verdade; por isso, você está certo em pensar que até mesmo o queijo deles pode ser falso. Eles são grandes mentirosos, mas dificilmente têm consciência disso; eles falam para si mesmos e acreditam em suas palavras bombásticas. O sapo acredita que é grande como a vaca e começa a estufar para parecer verdadeiro; eles aumentam como o sapo e arrebentarão como ele se não se derem conta disso. Todo mundo sabe que precisa tomar cuidado com esses grandes oradores.

    Eu disse para mim mesmo, aqui está uma lição para mim,Este homem é um retrato do que eu poderia ser.
    Precisamos dizer toda a verdade, a verdade e nada além da verdade. Se começamos a dizer que 90 centímetros é um metro continuamos até dizer que um centímetro equivale a 4 ou 20 metros. Se chamarmos um novilho de vaca, um dia chamaremos um esquilo de boi. Uma vez que exageramos em tudo, podemos ficar em dúvida entre uma ovelha e um cordeiro; se você se desvia do caminho da verdade, nenhuma conversa o leva a lugar algum. Quem conta pequenas mentiras, logo contará grandes, pois o princípio é o mesmo. Onde há um buraco de rato, logo haverá um rato, e o gatinho logo vira um gato. A chuva pode ser parca, mas existe; uma pequena mentira leva a um aguaceiro de mentiras.

    O louvor de si mesmo não é recomendável. O louvor de um homem tem aroma doce quando vem da boca de outros homens, mas cheira mal quando vem da boca dele mesmo. Cultive suas cerejas, mas não cante louvores para si mesmo.
    Os exibidos não valem um caracol. A língua comprida mostra uma mão pequena. Os grandes oradores são pequenos realizadores. Cães que latem muito fogem quando chega a hora de morder. O porco mais magro guincha mais. Não é a galinha que cacareja mais a que põe mais ovos. Dizer e fazer são duas coisas diferentes. É a vaca estéril que muge. Pode haver um grande ruído de debulhar onde não há trigo. A grande ostentação se iguala à pequena zombaria. Muita espuma significa pouca cerveja. Os tambores emitem um som baixo porque não há nada neles. Os homens bons conhecem-se muito bem para precisar cantar louvores a si mesmos. Barcaças sem carga flutuam alto no canal, mas quanto mais cheias estão, mais afundam. O queijo de qualidade se vende sem publicidade; um bom vinho não precisa de recomendação; e os homens quando são realmente excelentes, as pessoas descobrem sem que ninguém conte. O orgulho é o sinal da loucura. Um zurro alto revela um asno. Se um homem é ignorante e segura a língua, ninguém o despreza; mas se ele tagarela com a cabeça vazia e com uma língua que faz o alarde de quarenta escreve seu nome em letras maiúsculas: L O U C O.

    Da mesma forma que "o asno é conhecido pelas orelhas", também é verdade o que o sacerdote prega e o antigo provérbio afirma: "Conhece-se o homem por sua fala".

    0 comentários: