• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Nada Façam Por Interesse Pessoal - Mensagem em Áudio - Josemar Bessa


    Vivemos em uma época em que um péssimo alimento tem sido servido a nós. Como isso tem sido feito consistentemente, esse alimento acabou por destruir nosso paladar para aquilo que é verdadeiramente bom, para a verdadeira comida que vem do céu. Nem sempre foi assim. Quando olhamos para o ensino dos Apóstolos e Profetas, dos Reformadores, Puritanos... sentimos e experimentamos um alimento que de fato nutre a alma e nos liberta de nós mesmos e de nossos caminhos vis. É um caos quando nosso paladar já não sabe distinguir o que é bom e o que é mal. A comida nunca é neutra, ou ela está fazendo o bem, nutrindo e gerando vida, ou está destruindo o corpo e gerando morte.
    O coração do homem adâmico é cheio de paixões e desejos contrários a mente e o coração de Deus. Por causo do alimento oferecido quase que de uma maneira geral, vivemos numa geração que fala muito em Deus, mas que O conhece muito pouco. Ao tentar definir o que é bom de maneira superficial, só pelo gosto na boca, paladar, escolhemos o que nos parece bom, o que nos parece verdadeiro segundo nossas paixões, não segundo a Palavra de Deus.
    Paulo nos mostra em Filipenses 2.5; que a maior tragédia que se abate sobre o homem é uma vida voltada para si mesmo. Ele diz: “Nada façam por interesse pessoal...” Hoje o evangelho é quase um convite oposto a isso. O homem pensa em si mesmo, nos seus planos, nos seus interesses, nas suas ambições, nas paixões que enchem seu ser... e então “vão” a Deus. A corrupção adâmica em nós nos faz agir em sentido oposto do claro ensino bíblico – Nos faz pensar em proveito próprio, o que podemos tirar de cada relação, em como cada coisa vai e deve gratificar os nossos desejos. O homem faz isso em todas as suas relações, e quando pensa em Deus, não é diferente.
    Não ficamos ( a igreja ) horrorizados com aquilo que o pecado fez no coração do homem – achamos na verdade que podemos usar isso para negociar com o mundo uma relação com Deus. O chamado do evangelho é um chamado para negarmos a nós mesmos, e não um chamado para a exaltação das nossas paixões, se tornando o instrumento de concretizá-las. Infelizmente chegamos a conclusão que essa corrupção, que faz o homem ser completamente voltado para si mesmo, é algo bom para usarmos e não o oposto.
    Cristo veio nos salvar doso nossos pecados e da corrupção que ele trouxe, portanto, não é possível usar algo que Deus abomina – o egocentrismo – o antropocentrismo – para atrair homens ímpios ao reino. Houve um tempo em que Deus era o Deus de Israel. Havia centenas de nações e povos que formavam uma multidão, mais Deus jamais mudou para atrair essas nações e povos. Ele também não mudou ou mudará hoje, para que as multidões venham. O Deus soberano do Evangelho jamais se submeterá ao egocentrismo vigente para ter um povo. Ele chama eficazmente os que são seus. O seu povo é aquele que toma sua cruz, nega a si mesmo, e segue seu Filho no caminho do Calvário.
    Pr. Josemar Bessa


    Esta mensagem está no tópico - Mensagens Dominicais e Pastorais.


    Últimas mensagens em áudio postadas no blog

    1) SE PERECER, PERECI
    2) SABER E CONSIDERAR
    3) O QUE CRISTO PENSA DA IGREJA
    4) NÃO TERÁS OUTROS DEUSES DIANTE DE MIM
    5) INTEGRIDADE
    6) POR ISSO NÃO DESFALECEMOS

    0 comentários: