• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    William Romaine - Biografia



    BIOGRAFIAS


    William Romaine
    (Um dos Grandes Líderes do Grande Avivamento Inglês do Século XVIII)


    A verdadeira Igreja de Cristo é curiosamente similar a um exército bem equipado. Todos os soldados de um exército devem fidelidade a um mesmo soberano, e estão todos engajados em uma mesma causa. Eles são comandados por um general, e lutam contra um adversário comum. Mas, ainda assim, há clara variedade e diversidade entre eles. Cavalaria, infantaria e artilharia, têm cada um seu modo peculiar de combate. Cada pelotão é útil em seu modo de combater. E a combinação bem balanceada de todos três é que dá ao exército eficiência e poder.

    Exatamente o mesmo ocorre com a verdadeira igreja de Cristo. Todos os seus membros amam o mesmo Senhor, e são guiados pelo mesmo Espírito. Todos travam o mesmo combate contra o pecado e o diabo, e todos crêem no mesmo Evangelho. Mas o trabalho de um soldado de Cristo não é o mesmo de outro. Cada um é designado pelo Grande Capitão para preencher sua posição específica, e cada um é especialmente útil em seu próprio departamento.

    Pensamentos como estes passam pela minha mente quando eu deixo Whitefield, Wesley e Grimshaw, e vou para o quarto herói espiritual do século passado (XVIII) - William Romaine. Quanto à doutrina e piedade prática, os quatro bons homens, de um modo geral, pensavam unanimemente. Quanto ao modo de trabalhar, eles foram curiosamente diferentes uns dos outros. Whitefield e Wesley eram a cavalaria espiritual que percorria o país e podiam ser encontrados nos mais diversos lugares. Grimshaw era um soldado de infantaria, que tinha seu quartel general em Haworth e nunca foi muito longe de casa. Romaine, entretanto, era um comandante de artilharia pesada, que ocupava uma cidadela no coração de uma metrópole, e raramente ultrapassava para além de suas muralhas. Não obstante, estes quatro homens foram poderosos instrumentos para o bem nas mãos de Deus; e nenhum deles poderia ser dispensado. Cada um fez um bom serviço na sua própria linha; e não menos útil, eu espero mostrar, foi o Reitor de Blackfriars, William Romaine. No que diz respeito aos, assim chamados, dons populares, sem dúvida ele não se igualou aos seus três grandes contemporâneos, mas provavelmente nenhum dos três estava tão preparado como ele para ocupar a posição que ocupou em Londres.

    William Romaine nasceu em Hartlepoor, no Condado de Durham, no dia 25 de setembro de 1714. Seu pai foi um dos protestantes franceses que se refugiaram na Inglaterra depois da revogação do Edito de Nantes; estabeleceu-se em Hartlepool, como comerciante de cereais, e parece ter prosperado no negócio. De qualquer modo, o pai de William Romaine educou uma família de dois filhos e três filhas, e, ao falecer, em 1757, com a elevada idade de oitenta e cinco anos, era reputado um homem de elevado caráter, gentil e estimado.

    Há toda razão para se crer que os pais de Romaine eram pessoas decididamente piedosas, e que, desde seus primeiros anos, Romaine viu o verdadeiro Cristianismo tanto ser ensinado, como vivido em sua própria casa. O valor deste raro privilégio dificilmente pode ser superestimado. As sementes de uma longa vida de serviços e utilidades foram certamente semeadas pelo Espírito Santo em sua casa, em Hartlepool. Romaine nunca esqueceu isto. Em uma carta escrita a um amigo, quando já estava com setenta anos de idade, ele usa a seguinte expressão: ‘‘O Sr. Whitefield freqüentemente costumava me lembrar o quão singularmente favorecido eu fui. Ele não tinha nenhum convertido na sua família, enquanto que meu pai, minha mãe e minhas três irmãs eram como aquelas abençoadas pessoas a respeito de quem está escrito ‘Jesus amava Marta, sua irmã e Lázaro’. E, assim como eles O amavam, assim também nós.’’
    k
    k
    Este texto está no tópico - Biografias

    0 comentários: