• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    No Princípio era o Verbo...


    Leia João 1.1-5

    Cristo, o Eterno, Distinto da Pessoa do Pai, o próprio Deus, o Criador de Todas as Coisas, a Fonte, o Criador de Todas as Coisas, a Fonte de Toda Luz e Vida.


    O Evangelho de João, que começa com esses versículos, em muitos aspectos difere dos outros três evangelhos. Contém muitos fatos que os outros omitem,e omite muitos que os outras contêm. Facilmente poderíamos apresentar boas razões pra existirem estas diferenças, mas é suficiente lembrar que Mateus, Marcos, Lucas e João escreveram sob a inspiração direta de Deus. No plano geral e nos detalhes particulares de seus respectivos evangelhos (tudo quanto registraram ou deixaram de registrar), todos os quatro foram igual e completamente guiados pelo Espírito Santo.

    Quanto aos fatos que o apóstolo João foi especialmente inspirado a relatar, basta fazer uma observação: os assuntos que são peculiares a esse evangelho estão entre as possessões mais preciosas da igreja de Cristo.

    Nenhum dos outros evangelistas faz declarações tão completas como as que vemos nesse evangelho , sobre a divindade de Cristo, a justificação pela fé, os ofícios de Cristo, a operação do Espírito Santo e os privilégios dos que crêem, Sem dúvida, Mateus, Marcos e Lucas não silenciaram sobre estes grandes ensinamentos. Mas, no Evangelho de João, eles se destacam de forma tão proeminente, que podem ser percebidos mesmo por aqueles que lêm-no com rapidez.

    Os cincos primeiros versículos contêm uma declaração de incomparável sublimidade a respeito da natureza divina do nosso Senhor Jesus Cristo. Acima de qualquer dúvida, quando João menciona “o Verbo” está se referindo a Cristo. Com toda certeza, há grande profundidade nesta declaração, cuja compreensão está muito além do entendimento do homem. Ainda assim, há claros ensinamentos na passagem, os quais todo crente deveria guardar como tesouro no coração.

    Para continuar, clique aqui

    Este texto está no tópico - Comentário Bíblico


    0 comentários: