• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    A Glória de Cristo ilustrada no Velho Testamento - John Owen


    A GLÓRIA DE CRISTO


    Sabemos que o Velho Testamento é sobre o Senhor Jesus Cristo. Vamos considerar alguma das maneiras pelas quais a glória de Cristo foi predita.

    Primeiro, uma formosa ordem de adoração foi dada pro Deus a Moisés e, Através dele, ao povo de Israel. Havia o tabernáculo ( e mais tarde o Templo ) -, com o lugar santo, a arca, o propiciatório, o sumo sacerdote, os sacrifícios e o aspergimento de sangue. Mas estes eram apenas uma sombra que se antecipava a Cristo – o único sacrifício pelo pecado em Seu contínua atividade como o nosso grande sumo sacerdote. O Espírito de Cristo também estava nos profetas que pregaram “...anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir” (1Pe 1.11).

    Assim como há aquela adoração externa que testifica da glória de Cristo, há também a interna comunhão de Cristo com Sua Igreja em amor a graça ilustradas em Cantares de Salomão. Este livro é geralmente negligenciado e mal entendido. Alguns dias, ou mesmo algumas horas, gastos no gozo da amorosa comunhão com Cristo, tão maravilhosamente descrita em suas páginas, seriam uma benção muito maior que todos os tesouros da terra. Se nós, favorecidos como somos com a plena revelação de Cristo no Novo Testamento, entendemos menos da Sua glória do que os crentes do Velho Testamento, deveríamos ser julgados imerecedores de haver recebido o Novo Testamento!

    Antes de Cristo haver nascido em Belém, algumas vezes Ele apareceu em forma de homem. O Velho Testamento se refere a Ele como estando zangado, ou bem satisfeito, falando como um homem, e assim aponta para o futuro antevendo o tempo em que Ele Se tornaria o homem Jesus Cristo.
    k
    k
    Este texto está no tópico - John Owen

    0 comentários: