• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    A Criança Timóteo e seus Mestres - C. H. Spurgeon


    Hoje em dia, visto que o mundo contém, ai!, tão poucas mães sábias e avós cristãs, a igreja achou por bem suplementar a instrução do lar com ensino mantido sob sua asa protetora. As crianças que não têm tais pais, a igreja toma sob seu cuidado maternal. Vejo isso como uma abençoada instituição. Sou agradecido pelos muitos irmãos e irmãs nossos que dão seus domingos, e muitos deles uma boa parte de suas noites da semana também, para ensinar os filhos de outras pessoas, que de alguma forma vão se tornando também filhos deles. Procuram desempenhar as obrigações de pai e mãe, por amor a Deus, para as crianças que são negligenciadas por seus próprios pais, e nisso fazem bem.

    Que nenhum dos pais cristãos caia na ilusão de que a Escola Dominical vise aliviá-los de seus deveres pessoais. A condição primária e mais natural das coisas é que os pais cristãos eduquem suas próprias crianças no nutrimento e na admoestação do Senhor. Que as santas avós e graciosas mães, com seus esposos, cuidem que seus próprios meninos e meninas sejam bem ensinados no Livro do Senhor. Onde não há esses pais cristãos, devem intervir pessoas piedosas. É um trabalho cristão quando outros assumem o dever que os praticantes naturais deixaram de fazer. O Senhor Jesus olha com prazer para aqueles que alimentam seus cordeiros, e amamentam seus bebês; pois não é de sua vontade que nenhum desses pequenos pereça.

    Timóteo teve o grande privilégio de ser ensinado por aquelas cujo dever natural é esse; mas onde esse grande privilégio não pode ser desfrutado, que todos nós, conforme Deus nos ajudar, tentemos compensar para as crianças a terrível perda que sofrem. Adiantem-se, homens e mulheres sinceros, e santifiquem-se para esse trabalho feliz.

    Observe o tema da instrução: "Desde criança você conhece as Sagradas Letras"- ele foi levado a tratar o livro de Deus com grande reverência. Coloco ênfase nessa...
    k
    k
    Este texto está no tópico - C. H. Spurgeon

    0 comentários: