• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    CRESCENDO PARA BAIXO -Packer


    De vez em quando, durante anos de adolescência do meu filho, pedíamos para ele ficar de pé, com as costas apoiadas na parede da sala de jantar, pra que marcássemos com um lápis sua altura na parede de madeira branca.

    Ele estava crescendo fisicamente, ficando mais alto a cada mês que passava, e aquilo o deixava animado. O mesmo acontecia conosco. Afinal de contas, é realmente emocionante observar o crescimento de seu filho. Algo estaria errado conosco se não estivéssemos interessados no modo como ele crescia. Mas aqui queremos falar de crescer PARA BAIXO, algo que todo cristão precisa aprender.

    A expressão “crescer para baixo” é, sem dúvida, estranha em uma cultura como a nossa. Comemoramos o crescimento físico e exortamos aqueles que escorregaram e caíram na petulância infantil para crescerem emocionalmente. Além disso, temos o hábito de falar em crescimento espiritual, e as nossas versões bíblicas fazem o mesmo.

    Em geral, elas traduzem um verbo grego, que nada tem a ver com a idéias de “crescer para cima” com esta conotação, como podemos ver em Efésios 4.15: “Cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo”, e em 1Pe 2.2: “Desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado o crescimento para a salvação.

    Concordo que falar em crescer para baixo tendo este plano de fundo parece inusitado. No entanto, o objetivo de minha colocação é chamar a atenção e fazer um consideração. O que temos de perceber é que só CRESCEMOS em direção a Cristo quando DIMINUÍMOS (humildade, do latin humilis, que significa “baixo” ). Os cristãos, podemos dizer, crescem mais quando ficam pequenos.

    Para continuar, clique aqui

    Este texto está no tópico - Artigos teológicos


    0 comentários: