• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Naturalista e o Supranaturalista


    "Não diga!" exclamou a Sra. Snip, "e existe um lugar onde as pessoas ousam viver acima do solo?" "Jamais ouvi falar de alguém que morasse debaixo do solo", replicou Tim, "antes de chegar à Terra dos Gigantes." "Chegar à Terra dos Gigantes!" admirou-se a Sra. Snip, "mas, tudo não é a Terra dos Gigantes?"
    ROLAND QUIZ, GiantLand, chap. 32


    Faço uso da palavra Milagre para indicar uma intervenção na natureza mediante poder sobrenatural. A não ser que exista, em adição à natureza, algo mais que possamos chamar de sobrenatural, não pode haver milagres. Alguns acreditam que não existe nada além da natureza. Chamo essas pessoas de Naturalistas. Outros julgam que além da natureza existe algo mais; eu os chamo de Supranaturalistas(1). Nossa primeira pergunta, portanto, é quem está certo: os naturalistas ou os supranaturalistas; sendo esta a nossa primeira dificuldade.

    Antes de o naturalista e o supranaturalista começarem a discutir sua diferença de opinião, é preciso que concordem numa definição sobre a natureza e supranatureza. Infelizmente, porém, é quase impossível obter tal definição. Pelo fato de o naturalista pensar que nada senão a natureza existe, para ele a palavra natureza representa praticamente "tudo" ou "o que quer que exista". E se é isso que compreendemos por natureza, então naturalmente nada mais existe. A questão real entre ele e o supranaturalista nos escapou. Alguns filósofos definiram a natureza como "o que percebemos com nossos cinco sentidos". Mas isto também não satisfaz, uma vez que não percebemos nossas próprias emoções desse modo, sendo elas todavia ocorrências "naturais". A fim de evitar este impasse e descobrir o motivo da discussão entre o naturalista e o supranaturalista, devemos abordar nosso problema de modo mais indireto.

    _________________________________________________________________
    (1) Esta definição não seria dada por muitos teólogos. O fato de adotá-la não é que a julgue superior à deles, mas exatamente porque sendo imperfeita e "popular", ela me capacita para tratar mais facilmente aquelas perguntas que "o leitor comum" tem com toda probabilidade em mente ao ler algo sobre Milagres.


    Vou começar considerando as seguintes sentenças:


    (1) estes são seus dentes naturais ou uma dentadura?
    (2) O cão em seu estado natural acha-se coberto de pulgas.
    (3) Gosto de ficar longe de terras cultivadas e estradas pavimentadas e aproximar-me da natureza.
    (4) Seja natural. Por que mostrar-se tão afetado?
    (5) Pode ter sido errado beijá-la, mas foi muito natural.

    Para continuar, clique aqui

    Este texto está no tópico - Artigos em Série


    0 comentários: