• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Milagres Falsos.


    A questão que envolve o problema de Deus realizar milagres nos dias de hoje é complexa e freqüentemente controversa. Se uma pessoa no campo evangélico declara que não crê nos milagres que acontecem hoje, ela freqüentemente é vista com desconfiança. A suspeita se levanta porque a descrença nos milagres está associada ao naturalismo, ceticismo ou Liberalismo (Uso a letra L maiúscula para Liberal a fim de me referir a uma escola diferente de teologia e não a uma pessoa que, de algum modo, possa ser considerada liberal.)

    Uma vez que um ponto muito importante da disputa entre o Liberalismo e o protestantismo envolve milagres bíblicos, a disputa se estende à questão dos milagres atuais também. Há uma tendência aqui de atribuir culpa por associação; como o Liberalismo não crê que os milagres acontecem hoje, estamos propensos a pensar que qualquer pessoa que negue que os milagres acontecem hoje deva ser Liberal. A diferença fundamental entre evangélicos e Liberais na questão dos milagres não é se eles acontecem hoje, mas se eles aconteceram no passado, como afirma a Bíblia.

    João Calvino, por exemplo, raramente é considerado um Liberal. Calvino e Lutero, na época da Reforma, foram repetidamente desafiados pela Igreja Católica Romana a realizarem milagres que autenticassem seus ensinamentos. Roma apelou para seus milagres documentados de santos como provas de que Deus estava falando por intermédio da Igreja Católica Romana e não por meio dos reformadores. De sua parte, os reformadores negaram que o ofício apostólico continuava na Igreja ou que a Igreja era a fonte de nova revelação divina.

    A discussão sobre a revelação contínua era crítica à posição da Reforma de Sola Scriptura , a crença de que as Escrituras eram suficientes e a única fonte de revelação especial escrita. Roma alegava que uma segunda fonte de tal revelação especial acontecia na tradição da Igreja. Essa fonte dupla de revelação foi decretada no Concílio de Trento no século XVI e...
    k
    k
    Este texto está no tópcio - Fundamentos da Fé Cristã

    0 comentários: