• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    A Glória de Cristo com Mediador: Sua Humilhação.


    O pecado de Adão havia colocado uma distância tão grande entre Deus e a humanidade que toda a raça humana teria se perdido completamente a não ser que a pessoa ideal pudesse ser encontrada para promover a paz entre Deus e nós, isto é, agir como mediador. Deus não podia agira desse modo e não havia na terra ninguém que pudesse fazer isso. “Não há entre nós árbitro que ponha a mão sobre nós ambos” (Jó 9.33). No entanto, uma paz perfeita entre Deus e os homens tinha que ser feita por um mediador, ou jamais haveria paz. Por isso Jesus, o Filho de Deus, disse: “Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste... Eis aqui venho (no princípio do livro está escrito de mim), para fazer, ó Deus, a tua vontade” (Hb 10.5-7). O Apóstolo Paulo por sua vez nos diz: “Porque há um só Deus, e em só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem” (ITm 2.7) e Cristo “aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens” (Fl 2.7). Isto O torna glorioso aos olhos dos crentes, que devem procurar o mesmo tipo de humilhação para si mesmo. Vamos observar três coisas:

    1. A grandeza de Sua humilhação. “Quem é como o Senhor nosso Deus, que habita nas alturas; que se curva para ver o que está nos céus e na terra” (Sl 113:5,6). “Todas as nações são como nada perante ele; ele considera-as menos do que nada e como uma coisa vã” (Is 40.17). Há uma distância infinita entre Deus e Suas criaturas, e é puramente um ato de graça tomar conhecimento das coisas terrenas. Cristo, como Deus é completamente auto-suficiente em Sua eterna bem-aventurança. Quão grande, então, é a glória da Sua própria humilhação ao assumir a nossa natureza para que Ele pudesse nos levar a Deus! Essa humilhação não Lhe foi imposta; Ele livremente a escolheu.

    2. A natureza especial da Sua humilhação. O Filho de Deus não cessou de ser igual a Deus quando Ele Se tornou homem. “Que sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus” (Fl 2.6). Os judeus queiram matá-lO porque ?Ele disse porque Ele disse que “...Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus” (Jó 5.18). Quando Ele tomou sobre Si a forma de um servo em nossa natureza, Ele Se tornou aquilo que...
    k
    k
    Este texto está no tópico - John Owen

    0 comentários: