• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    Crítica da Razão Pura - Kant - Introdução - Parte I


    CRÍTICA DA RAZÃO PURA - KANT


    I – Da Distinção Entre o Conhecimento Puro e o Empírico


    Não se pode duvidar de que todos os nossos conhecimentos começam com a experiência, porque, com efeito, como haveria de exercitar-se a faculdade de se conhecer, se não fosse pelos objetos que, excitando os nossos sentidos, de uma parte, produzem por si mesmos representações, e de outra parte, impulsionam a nossa inteligência a compará-los entre si, a reuni-los ou separá-los, e deste modo à elaboração da matéria informe das impressões sensíveis para esse conhecimento das coisas que se denomina experiência?

    No tempo, pois, nenhum conhecimento precede a experiência, todos começam por ela.

    Mas se é verdade que os conhecimentos derivam da experiência, alguns há, no entanto, que não têm essa origem exclusiva, pois poderemos admitir que o nosso conhecimento empírico seja um composto daquilo que recebemos das impressões e daquilo que a nossa faculdade cognoscitiva lhe adiciona (estimulada somente pelas impressões dos sentidos); aditamento que propriamente não distinguimos senão mediante uma longa prática que nos habilite a separar esses dois elementos.

    Surge desse modo uma questão que não se pode resolver à primeira vista: será possível um conhecimento independente da experiência e das impressões dos sentidos?


    Clique aqui para continuar

    Este livro está no tópico - Biblioteca Filosófica

    0 comentários: